Pibull escapa quando dono abre portão de garagem e ataca estudante

Vítima disse que ainda tem 30% de chance de ferida piorar

O dono do pit bull que atacou a estudante de 19 anos no bairro Tiradentes, em Campo Grande, não quis gravar entrevista, disse que o animal de estimação nunca tinha agredido alguém antes do fato. O cão teria escapado quando o dono chegou e ia guardar o carro.

A estudante Milena Santos da Silva fez exame de corpo de delito nesta quinta-feira (23), tomou vacinas contra raiva e tétano, mas a preocupação com as feridas continua. “30% de chance de infeccionar e piorar, então tenho que tomar os antibióticos certos, os curativos certos”, disse.

A jovem levou 16 pontos nas costas, braço e rosto. Milena estava a 60 metros da casa dela esperando o ônibus para ir para escola, quando o ataque aconteceu. Um vizinho que é policial ajudou a conter o cachorro.

A polícia investiga o caso. O delegado Ivahy Luiz de Campos afirmou que ataques de cães não são comuns na capital sul-mato-grossense. O dono do cachorro deve responder pela omissão da guarda do animal e por lesão corporal culposa.

“Assim que aportar esse laudo e o boletim de ocorrência nós instauraremos o Termo Circunstanciado de Ocorrência e encaminharemos para o Judiciário”, afirmou o delegado.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário