Piloto que morreu na queda de helicóptero, em Niterói, tentou pousar duas vezes

O bombeiro da reserva Paulo Roberto de Andrade Costa, que também estava a bordo do helicóptero, conseguiu pular antes da queda e nadar até a praia.

O tenente do Corpo de Bombeiros Fábio Pestana de Barros, de 47 anos, que pilotava o helicóptero particular que caiu no mar de Itacoatiara, em Niterói, na noite de quarta-feira, tentou pousar duas vezes antes do acidente, de acordo com testemunhas. Em relatos colhidos pelo delegado Lauro Rangel, da 81ª DP (Itaipu), que investiga o caso, moradores da região disseram ter visto o piloto fazer manobras de pouso próximo à faixa de areia e, em seguida, em cima do mar, onde a aeronave acabou caindo, por volta das 18h30.

O corpo de Fábio, que era primo da ex-governadora Rosinha Garotinho, foi encontrado às 0h50m desta quinta-feira e estava preso à aeronave. O bombeiro da reserva Paulo Roberto de Andrade Costa, que também estava a bordo do helicóptero, conseguiu pular antes da queda e nadar até a praia. Ele foi encaminhado para o Hospital estadual Azevedo Lima, também em Niterói, foi atendido e recebeu alta na mesma noite.

— Algumas informações foram colhidas com testemunhas no local, mas ainda precisam ser verificadas. A perícia foi acionada, mas os trabalhos dos peritos só poderão ter início quando o helicóptero for retirado da água — disse o delegado.

A principal linha de investigação indica que o mau tempo tenha provocado a queda. No entanto, só o laudo pericial poderá descartar outras hipóteses. O local do acidente está interditado. Caberá à empresa de táxi aéreo, que é proprietária do helicóptero, retirar a aeronave da água.

Foram horas de buscas até o helicóptero e o corpo de Fábio serem encontrados. Segundo o Corpo de Bombeiros, várias unidades participaram da operação, entre elas o 4º grupamento marítimo de Itaipu e mergulhadores do grupamento de busca e salvamento. As condições climáticas e a falta de visibilidade dificultaram a ação da corporação.

O voo teria saído do Recreio, na Zona Oeste do Rio, para fazer o resgate de um piloto de outro helicóptero, que precisou pousar por causa da chuva forte. Tudo indica que se trata do helicóptero encontrado por policiais militares, na noite de quarta-feira, abandonado na restinga de Maricá, em São José do Imbassaí, na Região Metropolitana do Rio.

Homenagens

Antes de o corpo de Fábio ser encontrado, Rosinha Garotinho publicou uma foto ao lado do primo, em uma rede social, explicando que ele havia saído de helicóptero para resgatar o filho de um colega bombeiro, que havia feito um pouso forçado.

“Este é o meu primo Fábio, piloto do Corpo de Bombeiros, que estava no helicóptero que caiu em Niterói. Ele saiu para ajudar o filho do colega bombeiro que fez um pouso forçado por conta da chuva. Sei que é difícil a situação, mas as buscas pelo corpo e a aeronave continuam. Peço orações”, escreveu ela.

Na manhã desta quinta-feira, foi a vez de o ex-governador Anthony Garotinho (PR) prestar homenagem. Em uma nota publicada em seu blog, o político diz que Fábio era um “irmão de consideração” e agradece aos que se solidarizam neste “momento tão difícil.

Leia o texto na íntegra:

“Como vocês devem ter acompanhado nos noticiários, ontem caiu um helicóptero na praia de Itacoatiara, matando o piloto Fábio Pestana de Barros, tenente do Corpo de Bombeiros, primo da Rosinha.

Nossa família lamenta profundamente a morte de uma pessoa tão querida por todos nós. Fabinho era mais do que um primo de Rosinha. Era um irmão de consideração. Profissional que gostava de viver nas alturas, temos certeza que ele está, neste momento, na altura com o Senhor.

Agradecemos também a todos que se solidarizaram neste momento tão difícil”.

Fonte: extra.globo

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário