Polícia do DF prende 7 suspeitos de forjar quilometragem para vender carros

Ação apreendeu 21 carros que tiveram odômetro adulterado. Investigações indiciaram 36 pessoas por associação criminosa, estelionato e crime contra as relações de consumo.

A polícia Civil do Distrito Federal realizou na manhã desta quinta-feira (9) a Operação Regresso, que preendeu sete pessoas suspeitas de forjar a quilometragem de carros para vendê-los. Foram apreendidos 21 veículos adulterados. Segundo informações da Polícia Civil, o grupo é formado por donos de empresas, empregados e particulares, que mudavam informações dos odômetros dos automóveis.

O odômetro é um equipamento usado para medir a distância percorrida pelo carro. O grupo adulterava os dados, segundo a polícia civil, para poder vender um veículo como seminovo, sendo que ele já estava em condições mais desgastadas.

Foram realizadas 83 ações de busca e apreensão em casas e escritórios, e recuperação de carros adulterados. De acordo com a polícia, 36 pessoas foram indiciadas por associação criminosa, estelionato e crime contra as relações de consumo.

De acordo a Polícia Civil, o grupo atuava preferencialmente em Ceilândia e Taguatinga. Para o delegado responsável pelo caso na 23ª DP (Ceilândia), Vitor Dan, as investigações estimam que mais de 200 mil carros possam ter sido adulterados no DF.

“Essa fraude já acontece há mais de 20 anos no DF. O fato é tão grave que tem um projeto de lei tramitando na Câmara Federal para a quilometragem ser registrada anualmente no documento.”

Aparato usado por grupo que fraudava quilometragem de carros no DF (Foto: Polícia Civil
                           Aparato usado por grupo que fraudava quilometragem de carros no DF (Foto: Polícia Civil

Fonte: G1/df

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário