Polícia Federal apreende R$ 365 mil dentro de malas em Guajará-Mirim

Três homens acabaram sendo presos no Porto Oficial da cidade.  Segundo PF, suspeitos são de Buritis e dinheiro estava em caminhonete.

Três homens foram presos em flagrante com R$ 365 mil em dinheiro, na segunda-feira (18), no Porto Oficial de Guajará-Mirim (RO), a cerca de 330 quilômetros de Porto Velho. De acordo com a Polícia Federal (PF), os suspeitos são da cidade de Buritis (RO) e o dinheiro estava escondido em malas de viagem. Além do dinheiro, uma caminhonete usada pelos criminosos também foi apreendida.
O delegado da PF, Heliel Martins, disse ao G1 que os três homens foram presos após denúncia anônima. No porto, os agentes localizaram os suspeitos no porto com passagens compradas para Guayaramerín, município boliviano localizado na fronteira com Guajará-Mirim.

“Dois foram presos às 14h. O terceiro já havia cruzado para a Bolívia e só retornou às 17h, quando recebeu voz de prisão. Quando foram questionados, eles apresentaram uma história bastante fictícia e entraram em contradição várias vezes. Primeiro disseram que vieram fazer compras, depois que vieram sem objetivo e, por último, que não se conheciam”, contou o delegado.
Martins informou ainda que os homens foram autuados em flagrante por tentativa de evasão de divisa, lavagem de dinheiro e associação criminosa. “Após o flagrante, os suspeitos foram encaminhados ao presídio masculino do município, onde vão ficar à disposição da Justiça Federal. A caminhonete ficou apreendida e o dinheiro foi lacrado, onde posteriormente vai ser encaminhado à Caixa Econômica Federal”, concluiu.

 

Com informações do site G1

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário