Polícia francesa invade hotel em Mali e liberta pelo menos 80 reféns

A polícia francesa enviou cerca de 50 agentes do seu corpo de elite a Bamako, capital do Mali, após a invasão do hotel Radisson Blue por parte de um grupo de terroristas islâmicos.

A hospedagem costuma ser usada por funcionários da companhia aérea Air France. Segundo a imprensa local, o grupo é formado por 12 pessoas, que mantiveram cerca de 170 reféns durante horas. Até o momento, pelo menos 80 deles foram resgatados, incluindo os colaboradores da empresa francesa.

O sequestro já deixou três mortos, mas o número de vítimas ainda pode aumentar porque o hotel é palco neste momento de uma operação das forças de segurança do país africano. O grupo jihadista Al Mourabitoun, que tem Mokhtar Belmokhtar, ex-chefe da Al Qaeda no Magreb, como um dos seus fundadores, reivindicou o sequestro em um hotel de Bamako, capital do Mali.

De acordo com a agência turca “Anadolu”, os terroristas entraram no Radisson Blue a bordo de um carro com placa diplomática. Além disso, eles teriam libertado pessoas capazes de citar trechos do “Corão”, o livro sagrado do Islã.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário