Polícia identifica responsável pelo site “Trankeiras de Londrina”

Policiais civis do Núcleo de Combate aos Cibercrimes (Nuciber) cumpriram mandados de busca e apreensão na casa de um adolescente 15 anos, no bairro Cervejaria, na zona leste de Londrina. O garoto foi identificado como sendo autor do site “Trankeiras de Londrina”. A página denunciada em reportagem publicada pelo portal Bonde em janeiro deste ano possuía um grande acervo de material pornográfico. Algumas imagens apresentavam menores de idade em poses eróticas. 

O delegado do Nuciber, Demetrius Gonzaga de Oliveira, relatou que o jovem usava sites do exterior para hospedar as fotografias. Além disso, o responsável pela página usava programas para alterar o IP do computador que ele usava na tentativa de despistar os policiais. 

“Ele assumiu exclusiva autoria. Disse que fazia sozinho e ninguém mais estava envolvido. Informou a conta que utilizava. Disse que recebia as fotos de terceiros, que não conhece as meninas pessoalmente. Provavelmente são fotos que foram mandadas para outras pessoas e essas outras pessoas enviaram para ele”, explicou o delegado. 

O Nuciber recolheu na manhã desta quinta-feira (29) diversos equipamentos usados na reprodução das fotos das adolescentes. A investigação, conforme Demetrius de Oliveira, envolveu quebra de sigilo internacional para chegar até a identificação do autor. 

“A Justiça tarda mas não falha. Não adianta usar recursos para embaralhar IP que nós vamos encontrar qualquer responsável por crimes na internet”. 

O adolescente deve responder por medidas socioeducativas conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente. Os pais dele ainda podem ser acionados judicialmente por danos morais às vítimas.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário