Polícia matou 9 pessoas por dia no Brasil em 2015, diz estudo

Letalidade policial no país é maior do que em Honduras, país considerado o mais violento do mundo

Um estudo inédito feito pelo 10º Anuário Brasileiro de Segurança apontou que nove pessoas foram mortas por policiais por dia no Brasil em 2015. Esse número é 6,3% maior do que o registrado em 2014.

De acordo com o G1, 3.345 pessoas foram mortas, ao todo, por policiais militares ou civis em todo ano de 2015. O Amapá foi o estado que registrou maior letalidade (5 por 100 mil habitantes). Já o Rio de Janeiro aparece em segundo lugar, com 3,9 por 100 mil. Alagoas é o terceiro, com 2,9 por 100 mil).

Entretanto, se considerarmos apenas os números absolutos, segundo o levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Rio de Janeiro e São Paulo aparecem com mais letalidade, concentrando 1.493 mortes – 45% dos casos registrados no país.

“A verdade é que parcelas significativas da população acham que a polícia tem que matar mesmo. E tem muito político se elegendo com essa plataforma. “Em um contexto de criminalidade altíssima como o Brasil vive e com todo o tipo de violações de direitos, uma descrença total na Justiça, é mais fácil acreditar que a polícia está ‘resolvendo’ de alguma forma”, disse, segundo o G1, a diretora executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, Samira Bueno.

A taxa de letalidade por parte da polícia no Brasil é 1,6 por 100 mil habitantes, número maior do que em Honduras, considerado o país mais violento do mundo. Lá, a taxa é de 1,2 por 100 mil. Em 2015, o país da América Central teve 98 pessoas mortas por agentes policiais.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário