Coluna – Governo de Rondônia espera arrecadar R$ 290 milhões só com IPVA em 2019

Jingle bells #sqn

Nesta sexta-feira, talvez embalado pelo clima natalino, o senador Acir Gurgacz (PDT), resolveu usar a tribuna do Senado para falar sobre os motivos dele estar cumprindo pena em Brasília. Fez um longo discurso, onde contou a história de sua família desde o Paraná. O senador está proibido de deixar Brasília por não preencher os requisitos necessários para o benefício. Quem faz companhia a ele, é o deputado federal Nilton Capixaba (PTB).

Fala sério

A turma da “renovação” está se saindo pior que a “velha política”. O ex-ator pornô Alexandre Frota, alegou ser “portador de necessidades especiais” para conseguir um gabinete melhor no Congresso. Ele alega que passará por uma cirurgia (mas só depois que assumir, quando a conta será nossa) no joelho e por isso ficará “temporariamente com dificuldades de locomoção”. Os deputados tem elevador privativo, e na Casa tem carrinhos elétricos para quem é PNE. Mas, Frota é “malandro”.

Pelo jeito

A coisa tende a piorar, e muito em termos de qualidade legislativa.

E os nossos?

Os parlamentares de Rondônia já estão devidamente alojados. E eles vão ficar nos seguintes gabinetes,  Léo Moraes (PODEMOS) – 503; Mariana Carvalho (PSDB) – 508; Mauro Nazif (PSB- 818; Coronel Crisóstomo (PSL) – 458; Expedito Netto (SD) – 943; Lúcio Mosquini (MDB) – 918; Jaqueline Cassol (PP) – 242; Sílvia Cristina (PDT) – 524.

Não quebre o porquinho

Comércio em fim de ano costuma ficar animado, mas segura o que der porque janeiro está chegando e com ele as contas de início de ano. A Sefin já liberou a tabela do IPVA, aquele imposto descabido que os proprietários de veículos pagam para rodar em estradas que cobram pedágio, e as que não cobram são verdadeiras roletas russas. Em Rondônia, o governo pretende arrecadar R$ 290 milhões em 2019. Quem pagar antecipado, recebe o incrível desconto de…10%. Como diriam os antigos, “cautela e caldo de galinha não faz mal a ninguém”…

Duas parcelas

E o Tribunal de Justiça vai parcelar o pagamento dos servidores e magistrados em duas parcelas, a primeira de 70% antes do natal e os 30% restantes, antes do ano novo. Quem anunciou foi o presidente, Walter Waltenberg em vídeo divulgado nesta sexta-feira que você confere ai embaixo. E ele também falou sobre outros temas que andam provocando “uma tempestade nos últimos tempos”.

“Medalha, medalha, medalha”

Nesta sexta-feira recebi em solenidade na Assembleia, a Medalha de Mérito Legislativo, indicada pelo deputado estadual Léo Moraes, que assume como deputado federal em 2019. Além de mim, foram agraciados a professora Fátima Gavioli (ex-secretária de Educação) e Márcio Vieira, que desenvolve um projeto que ensina os estudantes a pensar, e não apenas a decorar. Um prazer dividir essa homenagem com pessoas que engrandecem a educação

Em Goiás

Fátima Gavioli, que comandou a educação de Rondônia no governo de Confúcio Moura, assume dia 2 de janeiro a educação em Goiás. Ela vai compor o primeiro escalão do governo de Ronaldo Caiado. Vai ser um desafio dos grandes.

Cadê o Queiroz?

O ex-motorista Fabrício Queiroz não compareceu, pela segunda vez, ao Ministério Público para contar sua “história perfeitamente plausível“, sobre a dinheirama que correu em sua conta durante 2017. Seu advogado compareceu à sede do MP e disse que “seu cliente precisou ser internado na data de hoje, para realização de um procedimento invasivo com anestesia, o que será devidamente comprovado, posteriormente, através dos respectivos laudos médicos” e disse que até a próxima sexta, 28, apresenta os tais laudos. O MP, por sua vez disse que vai encaminhar pedido à Assembleia para ouvir Flávio Bolsonaro. E Flávio Bolsonaro, por sua vez, afirma em entrevistas e nas suas redes sociais que não tem o que comentar sobre o assunto e que quem deveria responder é seu ex-motorista e ex-assessor.

Sugestão

Que tal uma condução coercitiva para Queiroz, antes que aconteça algo mais sério com ele. Afinal, o risco de infarto aumenta durante as festas de fim de ano.

Beber álcool antes de dormir prejudica a qualidade do sono em até 40%

O consumo de bebida alcoólica já é conhecido por trazer diversos riscos à saúde, incluindo câncer. Para quem tem o hábito de beber antes de dormir como forma de relaxar depois de um dia cansativo, o álcool também pode prejudicar a qualidade do sono em até 40%, segundo estudo publicado em maio na revista JMIR Mental Health. De acordo com especialistas, isso acontece porque a bebida acelera o início do sono, pulando fases importantes do processo. Além disso, se beber antes de dormir se torna um hábito o organismo passa a se acostumar e será necessário doses cada vez maiores para conseguir efeito semelhante. Outro problema é que muitas pessoas acordam no meio da noite para ir ao banheiro, por exemplo; e toda vez que se desperta, volta-se ao estágio inicial de sono, o que também atrapalha processos que só acontecem em fases mais profundas. O álcool ainda intensifica problemas ligados ao sono, como ronco, insônia e apneia. O estudo, realizado pela Universidade de Jyväskylä, na Finlândia, mostrou que a baixa ingestão de álcool reduz a qualidade do sono em 9,3%, enquanto o consumo moderado diminui em 24%; já o consumo mais alto pode chegar a 39,2%. Segundo os pesquisadores, os resultados foram semelhantes para homens e mulheres, afetando também indivíduos sedentários e ativos; entretanto, curiosamente, os efeitos nocivos do álcool foram mais pronunciados entre jovens em comparação com idosos.

Participe do debate. Comente!