Justiça defere registro de candidatura de Eduardo Japonês e ainda não julgou Rosani

Coligação da ex-prefeita está liberada, mas seu registro de candidatura ainda não foi julgado

Na última terça-feira o juiz eleitoral Gilberto José Giannasi deferiu o registro de candidatura de Eduardo Japonês (PV) que disputa a prefeitura de Vilhena em eleição suplementar que acontece no próximo dia 3. Ele porém ainda não julgou o pedido feito pela ex-prefeita Rosani Donadon (MDB), que teve o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral e tenta disputar novamente a eleição.

O juiz também deferiu o registro da coligação de Rosani, “A vontade do Povo”, que está apta a participar do pleito. Com isso, resta apenas julgar o pedido de registro de candidatura de Rosani, que é um pouco mais complicado. Porém, para variar, pessoas ligados à candidata aproveitaram o deferimento da coligação para tentar confundir o eleitor, propagando que quem havia sido liberada tinha sido a candidata.

A situação de Rosani é complicada em função dela ter dado causa à nulidade do processo eleitoral de 2016, e pelo entendimento pacificado do TSE ela não pode participar do pleito suplementar.

O prazo para troca de candidatos, caso o juiz entenda que ela está fora do processo será de 10 dias antes das eleições, dia 24 de maio.

Participe do debate. Comente!