Mais Médicos atende mais de 1 milhão de pessoas em Rondônia

Desde a sua criação, o programa Mais Médicos ampliou a assistência médica reforçando o atendimento regular nas Unidades Básicas de Saúde e na composição das equipes do Saúde da Família. Em Rondônia, mais de 1 milhão de pessoas são beneficiadas com o trabalho de 301 profissionais.

Segundo o coordenador do programa no Ministério da Saúde, Paulo Ricardo Silva, o Mais Médicos reforça a atuação do Sistema Único de Saúde visando a melhoria da qualidade de vida da população. “Se trata de uma estratégia de fortalecimento na medida que amplia a cobertura da atenção básica a diversos municípios brasileiros. Hoje o programa chega a 4.083 cidades, com vagas para 18.240 médicos, alcançando mais de 60 milhões de brasileiros”, destaca.

Além de alcançar mais de 4 mil municípios brasileiros, o Mais Médicos também está presente nos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs). Com apoio de estados e municípios, o Governo do Brasil leva mais médicos a regiões onde há escassez ou ausência de profissionais.

Fim do programa

Com o anúncio da saída de Cuba do programa Mais Médicos, após a intenção do presidente eleito de que todos eles façam o Revalida (prova para validar diplomas estrangeiros no país), municípios de Rondônia começam a se movimentar no sentido de preencher essas perdas. Jaru, por exemplo, abriu edital para contratação de médicos com salários de até R$ 6,5 mil, o que não é nada atrativo para profissionais que pagam até R$ 8 mil por mês nas faculdades de Medicina.

Os cubanos correspondem a 45% das vagas dos Mais Médicos e atuam principalmente em pequenas cidades. Nele, o governo federal banca os salários dos médicos, no valor de R$ 11.865,00, e as prefeituras ficam responsáveis pela moradia e alimentação dos profissionais. 

http://painelpolitico.com/politico/reuniao-de-marcos-rocha-com-bolsonaro-resultou-em-nada/

Participe do debate. Comente!