Vice-governador eleito de Rondônia vai à Brasília para reunião do PSL e usa estrutura oficial

Quando esteve em Brasília para a reunião dos governadores eleitos com o presidente Jair Bolsonaro, que assume em janeiro, o governador Marcos Rocha dispensou o carro oficial e a estrutura da representação do governo do Estado na capital federal. Porém, seu vice não teve o mesmo desapego.

Nesta quarta-feira, Zé Jordan, eleito vice-governador, está na capital federal onde participa de uma reunião partidária do PSL, legenda dele e do governador, e mais tarde está agendada uma reunião com o DNIT para discutir a situação da ponte do Riozinho, que caiu no último dia 14.

Ocorre que na terça-feira, 20, o deputado federal Lúcio Mosquini anunciou que o DNIT contratou uma empresa em regime emergencial para fazer o escoramento da ponte, “esse escoramento irá permitir que a BR 364 possa ser utilizada em meia pista por veículos leves” disse o Deputado.

Paralelo ao trabalho paliativo, o DNIT estará realizando a reforma dos blocos de concreto, ou seja, os pilares de sustentação da ponte, que foram danificados após um choque de um tronco de madeira com o pilar de concreto.

Em suas redes sociais, o Deputado divulgou que está se esforçando para trazer a melhor solução ao problema, e que a ponte poderá retornar a ser utilizada, apenas meio pista, para veículos leves, nos próximos dez dias.

Portanto, a ida do vice-governador ao DNIT é apenas para falar sobre mais do mesmo. Pelo jeito, a pauta mesmo é a reunião do PSL. Não foi informado se a passagem foi paga com recursos públicos.

Participe do debate. Comente!