“Prefeita ostentação” se entrega à polícia após 39 dias foragida

Esquema no qual governante estava envolvida fraudava Bolsa Família e a Secretaria de Assistência Social de Bom Jardim

A prefeita de 25 anos afastada do cargo em Bom Jardim, no Maranhão, se entregou à polícia após passar 39 dias foragida. Acusada de desviar milhões dos cofres públicos, Lidiane Leite da Silva desapareceu após ter prisão decretada na Operação Éden, que investiga irregularidades no aproveitamento de verbas da educação. Ela ganhou notoriedade pelo estilo “ostentação” no qual se expunha na Internet.

Prefeita costumava ostentar nas redes sociais
Reprodução/Internet

Prefeita costumava ostentar nas redes sociais

Após prestar depoimento e passar por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), Lidiane deve ser encaminhada para o quartel do Corpo de Bombeiros de São Luís para aguardar decisão da Justiça.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]

O juiz da 2ª Vara do Tribunal Regional Federal (TRF), José Magno Linhares, deu 72 horas para Lidiane se apresentar. Segundo o magistrado, ela tinha interesse em “prestar os esclarecimentos necessários à elucidação dos fatos”. Lidiane teve a prisão provisória.

Os outros homens que atuavam junto com Lidiane no desvio de verbas tiveram a prisão preventiva revogada pelo Tribunal Regional Federal na última sexta-feira. Segundo investigações, o esquema fraudava o Bolsa Família e a Secretaria de Assistência Social de Bom Jardim.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário