Presos da Lava Jato terão arroz com passas e carne assada na ceia

Além da mudança no cardápio, não haverá nenhum outro benefício durante o feriado

Neste Natal, os presos da Lava Jato não terão nenhuma regalia na Penitenciária da Papuda, localizada em Brasília (DF). Acostumados com fartura e conforto, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, o deputado Celso Jacob e o ex-executivo da JBS Ricardo Saud, terão direito a uma ceia que conta com arroz com passas, tutu, carne assada, batata e suco de frutas.

Já no dia 25, conforme o site Metrópoles, o almoço será com arroz colorido, feijão em caldo, frango assado e purê de cenouras. As informações foram repassadas pela Secretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe).

O deputado Paulo Maluf também deve chegar à unidade nesta sexta-feira (22), e usufruirá do mesmo cardápio.

Em dias normais, as refeições costumam ter uma mistura de arroz, feijão, guarnição e uma proteína animal (carne, frango ou peixe). Ainda segundo a Sesipe, além da mudança no cardápio, não haverá nenhum outro benefício durante o feriado, e as visitas ocorreram nos dias e horários de praxe: quartas e quintas-feiras, das 9h às 15h.

Já no Complexo Médico-Penal, em Pinhais (PR), onde estão outros presos da força-tarefa, como o ex-senador Gim Argello e o ex-deputado Eduardo Cunha, a ceia de Natal terá panetone, que terá de ser esfarelado, por questões de segurança, além do tradicional peru desossado.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário