O caso do desaparecimento da primeira dama da cidade de Candeias do Jamari, que teria sido sequestrada na tarde da última terça-feira (5), ganhou novos rumos na manhã de hoje.

Encontrada em um ponto de ônibus em Guajará Mirim na madrugada desta quarta-feira (6), Djeimi Cheurie revelou em depoimento á polícia que vinha sofrendo ameaças de morte.

No dia 22 de dezembro de 2015, ela registrou na delegacia de Candeias do Jamarí, um boletim de ocorrência onde relatou ter recebido ameaças de morte por conta de uma investigação que vinha fazendo á frente da Secretaria de Saúde, pasta que havia assumido.

Segundo o registro, a primeira dama foi alertada para que parasse de investigar o desaparecimento de peças e de veículos da Secretaria de Saúde do município. Caso insistisse, narra o BO, ela seria morta.

Essas informações foram confirmadas na manhã de hoje pelos delegados que estão á frente da investigação. A partir de agora, disse um deles, o suposto sequestro passa a ser tratado como crime político.

Com informações do site  Rondoniaovivo

Alan Alex

Alan Alex

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *