Procurador e OAB afirmam que reitor encontrado morto foi injustiçado

O procurador-geral de Santa Catarina, João dos Passos Martins Neto, lamentou a morte do reitor afastado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Luiz Carlos Cancellier de Olivo, cujo corpo foi encontrado nesta segunda-feira (2/10) no Beiramar Shopping, em Florianópolis. A principal suspeita é de que Luiz Carlos tenha cometido suicídio.

Em nota, o procurador pediu que o caso seja investigado e afirmou que o colega foi vítima de abuso de autoridade.

“A tragédia de sua partida ocorre sob condições revoltantes. As informações disponíveis indicam que Cancellier padeceu sob o abuso de autoridade, seja em relação ao decreto de prisão temporária contra si expedido, seja em relação à imposição de afastamento do exercício do mandato, causas eficientes do dano psicológico que o levaram a tirar a própria vida. Por isso, respeitado o devido processo legal, é indispensável a apuração das responsabilidades civis, criminais e administrativas das autoridades policiais e judiciárias envolvidas”, disse Martins Neto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *