Procurador federal é preso com drogas no RJ; ele integra o comitê “antidoping” do TJDA

Ricardo Marques tentou jogar cápsula com pó branco dentro de pia de um quiosque na praia nesta quarta-feira. Depois, ele ofereceu R$ 300 para ser solto

Um procurador federal foi preso com drogas após tentar subornar policiais militares, na madrugada de ontem, na Avenida Vieira Souto, em Ipanema, Zona Sul do Rio. Os PMs faziam um patrulhamento pela orla da praia quando encontraram dois suspeitos em um quiosque. Segundo a corporação, Ricardo Marques de Almeida, de 35 anos, tentou jogar uma cápsula com pó branco dentro de uma pia do local.

Os policiais apreenderam a embalagem e prenderam Ricardo. No entanto, no momento em que estava sendo levado para a delegacia, o procurador alegou que estava passando mal e pediu que a guarnição parasse em um posto de gasolina. Os agentes permitiram, mas, na volta, ele ofereceu R$ 300 para ser solto. Ricardo foi preso por corrupção ativa e levado para a 14ª DP (Leblon).

Os PMs que não aceitaram o suborno são o cabo Claudio Loureiro Ribeiro e o sargento Luciano Magalhães Nunes, ambos do 23º BPM (Leblon). Policiais contaram em depoimento que o procurador “estava cheirando cocaína perto do número 4560, próximo ao Sofitel”. O procurador foi levado para fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e seguiu para a Polinter. Segundo a polícia, o procurador não quis prestar depoimento na delegacia.

Antidoping

Ricardo Marques de Almeida é o procurador da Justiça Antidopagem, que é acionado para formular as representações contra atletas e levá-las para apreciação do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJDA) quando a Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) – responsável por realizar os testes dentro e fora das competições esportivas amadoras e profissionais que ocorrem no país – detectar problemas em amostras.

Painel Político/ ODia

 

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário