O levantamento foi da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)

A produção de petróleo e gás do pré-sal atingiu o volume diário médio de 1,59 milhão de barris de óleo equivalente por dia em janeiro deste ano. Em dezembro de 2016, o total ficou em 1,57 milhão de barris diários. O volume registrado em janeiro é o maior já registrado desde que as empresas petrolíferas começaram a produzir petróleo extraído da camada geológica do pré-sal no Brasil, em 2010.

Segundo dados divulgados hoje (2) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no mês passado, a produção oriunda dos 73 poços que se ligam ao pré-sal no país chegou a 1,28 milhão de barris de petróleo e a 49,5 milhões de metros cúbicos de gás.

Com isso, a produção da camada pré-sal representou 47% do total produzido no país naquele mês. A produção nacional (incluindo pré-sal, pós-sal e campos terrestres) chegou 2,69 milhões de barris de petróleo e a 109,9 milhões de metros cúbicos de gás.

Apenas o Campo de Lula, na Bacia de Santos, o maior produtor de petróleo e gás natural do país, foi responsável por 729,5 mil barris de petróleo e 31,6 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. A produção de petróleo do campo também é recorde, superando a maior marca anterior, registrada em dezembro de 2016 (710,9 mil barris). Com informações da Agência Brasil.

Redação Painel Político

Redação Painel Político

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *