Professor é morto na frente da família no Rio de Janeiro

Crime aconteceu na Barra da Tijuca depois de um dia de intensos tiroteios, em que outras duas pessoas foram mortas a tiros

Um professor de 60 anos foi morto na noite desta terça-feira (14) durante uma tentativa de assalto na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Paulo Serra de Souza estava com a esposa, a filha e a neta quando foi baleado na Avenida Embaixador Abelardo Bueno, por volta das 20h.

A polícia informou que o paulo, morador do Cachambi, na Zona Norte do Rio, ia de carro visitar um sobrinho que teve filho na Perinatal, quando foi abordado por criminosos.

Ele acabou atingido por dois disparos e morreu no local. A Delegacia de Homicídios foi acionada e periciou o local do crime.

A intervenção federal na segurança pública do Rio completa seis meses nesta quarta-feira (15), mas a sensação de insegurança da maioria dos moradores não diminui.

Nesta terça, o dia começou com tiroteios em várias comunidades e com uma base de Polícia Pacificadora do Vidigal, na Zona Sul da cidade, atacada por bandidos. Um PM foi atingido no pescoço, passou por uma cirurgia e stá fora de perigo. A Avenida Niemeyer ficou interditada ao trânsito por duas horas.

Ainda nesta terça, uma mulher foi morta no Morro da Mineira, na região Central, quando levava o neto para o colégio. A única delegacia do conjunto de favelas do Alemão (45ªDP) foi fechada, um dos símbolos do processo de pacificação, foi fechada.

Fonte: g1

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário