Protestos contra a prisão de Lula bloqueiam rodovias em vários estados do País

Manifestantes do MST bloqueiam rodovias e ocupam as ruas em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo, no ABC paulista; saiba mais

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) já anunciou que irá impedir a passagem em mais de 50 estradas em 24 estados do Brasil nesta sexta-feira (6), para protestar contra o pedido de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) . No início desta manhã, algumas vias já estavam bloqueadas, segundo informações da própria organização, em Pernambuco, Espírito Santo, Pará, Mato Grosso, Sergipe, Bahia e Paraíba.

Desde que o juiz federal Sérgio Moro decretou a prisão do petista, na tarde de quinta-feira (5), apoiadores de Lula começaram a se articular para que protestos fossem organizados contra a ordem de prisão.

MST/Facebook/Reprodução Membros do MST bloqueiam estradas

Segundo o MST , pneus de um veículo de comunicação de uma empresa que pertence ao grupo Rede Globo foram queimados em frente ao Diário de Santa Maria , no Rio Grande do Sul.

Na Paraíba, a BR 230 foi fechada por manifestantes, no principal acesso entre João Pessoa e Campina Grande. No município de Jaciara, no Mato Grosso, a BR 364 foi trancada. No Pará, também está fechada a BR 155.

Em Sergipe, integrantes do MST fecharam a rodovia SE-270 (Rodovia Louraça Batista), na altura do povoado Taboca, em Itaporanga. Em Salvador, na Bahia, muros amanheceram pichados, com os dizeres “Lula Livre”.

No Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo, no ABC paulista, algumas pessoas chegaram a passar a noite do lado de fora do prédio, após terem sido convocadas por líderes de aliados do ex-presidente.

Lula não deve se entregar
De acordo com o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), o Lula ainda não decidiu se vai se apresentar ou não à Polícia Federal em Curitiba. Porém, o jornal Folha de S.Paulo afirmou que conversou com o ex-presidente por telefone e, às 8h30, sua decisão era de não ir para Curitiba se entregar .

Conforme a decisão de Moro, o petista tem até as 17h desta sexta-feira (6) para se apresentar “voluntariamente” na capital paranaense à Polícia Federal. Após ter o habeas corpus negado pelo Supremo Tribunal Federal , Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão no processo do caso triplex do Guarujá.

Durante toda a noite, o ex-presidente esteve acompanhado pelos filhos e correligionários no Sindicato dos Metalúrgicos. O petista acabou não fazendo nenhum tipo de discurso, mas acenou e desceu para cumprimentar alguns de seus aliados.

Ainda segundo o jornal, Lula disse que estava tranquilo, bem disposto, e que já tinha feito seus exercícios matinais como faz todos os dias.

Ato no Sindicato dos Metalúrgicos
Na noite de quinta-feira, o Partido dos Trabalhadores (PT) convocou uma mobilização geral em São Bernardo do Campo,após a determinação de Moro. O ato, convocado pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, reuniu cerca de 5 mil pessoas, de acordo com o sindicado, e várias figuras famosas da política brasileira.

Estavam lá a ex-presidente Dilma Rousseff, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, e o senador petistas Lindbergh Farias. Membros de outros partidos, como os pré-candidatos à presidência Manuela D’Ávila (PC do B) e Guilherme Boulos (PSOL) também marcaram presença e discursaram. A vigília seguiu madrugada adentro, ainda que esvaziada.

Apoio de Dilma
Um dos discursos feitos em cima de um carro de som estacionado em frente do sindicato foi o da ex-presidenta Dilma Rousseff . Ela disse que o pedido de prisão expedido pelo juiz federal Sérgio Moro contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “faz parte do golpe” que começou com seu impeachment.

“O Lula é inocente. Está sendo vítima de uma das mais graves ações contra uma pessoa. Nossa Constituição é clara. Não se pode prender sem ter esgotado todos os recursos. O presidente tinha direito de recorrer”, disse.

A ex-presidente acrescentou que “isso faz parte do golpe. O golpe que começou quando me tiraram da presidência da República sem nenhum crime que eu tivesse cometido. “O que nós assistimos hoje é a rapidez com que decidiram privar o maior presidente desse país do direito mais sagrado da Constituição brasileira que é a liberdade”.

Fonte: ig

Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário