PSDB deve “pular do barco” de Temer caso PEC dos gastos não seja aprovada

Caso a medida não passe no Congresso ou se sair dele totalmente desfigurada, os tucanos devem romper com o governo

Nos últimos dias, observou­se alguns desgastes na base aliada do governo, que pode sofrer
ainda mais agruras daqui para frente. Um dos conflitos de destaque foi a briga entre o PMDB e outros aliados de um lado e o PSDB e o DEM de outro no Senado, por causa do aumento salarial dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Porém, segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, o reajuste no STF não será capaz de fazer com que o PSDB rompa com o governo. O grande teste de governabilidade será a votação da PEC que estabelece um teto de gastos. Caso a medida não passe no Congresso ou se sair dele totalmente desfigurada, o partido deve pular fora do barco.

Segundo o Painel, o PSDB vai parar de brigar pelo congelamento dos reajustes para não
atrapalhar o julgamento final da presidente afastada Dilma Rousseff, enquanto senadores
da sigla já admitem que a proposta de aumento será aprovada com os votos da base
capitaneados pelo PMDB.

Anúncios
Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Participe do debate. Deixe seu comentário