PT de Rondônia permite Roberto Sobrinho, preso por corrupção, como pré-candidato a prefeito

Ex-prefeito de Porto Velho foi preso pelo Ministério Público por uma série de desvios na EMDUR

Preso em março de 2013 acusado de desviar milhares de reais da Empresa de Desenvolvimento Urbano de Porto Velho, EMDUR, o ex-prefeito de Porto Velho, Roberto Eduardo Sobrinho é um dos três pré-candidatos do Partido dos Trabalhadores de Rondônia nas eleições desse ano.

O PT também anunciou que disputam internamente a indicação da legenda, o vereador Sid Orleans e a professora Luciana Basílio.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]O ex-prefeito de Porto Velho Roberto Sobrinho foi preso no início da manhã desta terça-feira (9 de março de 2013), durante uma operação anticorrupção em todo o país. Cinco mandados de prisão foram cumpridos na capital, após 25 servidores da prefeitura e da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano (Emdur) serem investigados por desvios de dinheiro, por meio de uma organização criminosa instalada no órgão e chefiada, segundo o MP, pelo então prefeito.

Segundo investigações da polícia, em conjunto com equipes do Tribunal de Contas do Estado e do Ministério Público de Rondônia, entre 2005 e 2012 a Prefeitura de Porto Velho desviou dezenas de milhões através de uma organização criminosa que se instalou no órgão, chefiada pelo então prefeito Roberto Sobrinho (PT).

Um dos braços da organização era liderado por Sobrinho e o ex-vereador Mário Sérgio que, na época, ocupava o cargo de presidente da Emdur. O esquema desviava verbas da prefeitura em licitações fraudadas, que eram desviadas para empresas fantasmas criadas em nome de laranjas. Os contratos eram superfaturados e em muitos casos os serviços eram pagos sem terem sido executados.

Em 6 de dezembro de 2012, faltando pouco mais de 20 dias para encerrar seu mandato, Roberto Sobrinho foi afastado do cargo pela justiça atendendo a um pedido do Ministério Público do Estado, ficando impedido de entrar em qualquer órgão público municipal. O afastamento se deu em função de investigações da “Operação Vórtice“, que apurou desvio de  recursos por meio de fraudes em licitações milionárias.

Segundo o MP, as investigações começaram em 2011, gerando a instauração de inquérito policial no início de 2012, e foram desenvolvidas em cooperação pelo MP, Polícia Federal e Tribunal de Contas do Estado. Foi constatado que agentes públicos municipais, empresários e  “laranjas”, vinha fraudando contratos de prestação de serviços firmados entre 2005 e 2012 com a Prefeitura de Porto Velho.

Roberto Sobrinho havia sido eleito em 2004 e reeleito em 2008.

Veja abaixo a nota do PT, emitida na última sexta-feira

O Partido dos Trabalhadores (PT) em poucos dias definirá dentre os nomes apresentados o que concorrerá o pleito eleitoral de 2016.  Esse nome será definido  nos próximos encontros e plenárias a serem realizados, sendo um deles ainda neste mês de fevereiro onde contará com a avaliação de sua militância.

No atual cenário, o partido avalia o processo através da construção coletiva e democrática, ouvindo as suas correntes internas, avaliando a realidade do município, a sua própria gestão quando esteve à frente da Prefeitura da capital.

De início três pré-candidaturas movimentam as hostes petistas onde despontam os nomes de; Luciana Basílio, educadora representante feminina e militante das causas sociais, o atual vereador e ex-secretário municipal de saúde, Sid Orleans cuja atuação coerente, firme e voltada para os interesses populares na Câmara de Vereadores da capital, o credencia dentre os postulantes do partido. Outro nome que ecoa de dentro das fileiras petistas é o do Ex Prefeito Roberto Sobrinho apontado por uma corrente de militantes do PT que vê em seu nome uma boa alternativa e opção para a capital do estado e seus distritos.

Nos próximos dias o partido dos trabalhadores certamente com uma coletiva apresentará ao povo de Porto Velho sua proposta a  ser encampada com vistas ao certame eleitoral que se aproxima.

Fonte
Assessoria/PT-RO

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário