“Quem compra carro tem dinheiro, portanto, é errado dar isenção”, diz Cassol

Para o senador, a crise é fruto de erros do próprio governo, entre eles as isenções e reduções de impostos, como a que incentivou a venda de automóveis 0KM

Durante pronunciamento na Tribuna do Senado na tarde desta quarta-feira, 16, o senador Ivo Cassol adiantou que vai votar contra a recriação da CPMF e pediu à presidente Dilma Rousseff que tenha pulso firme e corte mais despesas, inclusive ministérios, para conter a crise que atinge o país.

Na opinião do senador, essa crise é fruto de erros do próprio governo, entre eles as isenções e reduções de impostos, como a que incentivou a venda de automóveis zero quilômetro. Cassol disse que quem compra carro tem dinheiro, portanto, é errado dar isenção a quem tem recursos. Por essa razão, na época ele votou contra essa medida.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]

Para Ivo Cassol também é imprescindível que o governo pague obras e serviços já iniciados ou realizados. Ele informou que obras de viadutos e estradas em Rondônia estão paradas porque as empresas estão sem receber. Segundo Cassol, somente duas delas têm R$ 57 milhões para receber e, sem o pagamento, também deixam de pagar os fornecedores, o que agrava ainda mais a situação, principalmente nos pequenos municípios, além de serem obrigadas a demitir seus funcionários.

Cassol pediu a presidente Dilma que comece a cortar os gastos porque “aí começa a sobrar dinheiro”. Ele ressaltou que, em primeiro lugar, é preciso pagar todos os débitos que o governo federal tem o que vai permitir a circulação de dinheiro e a arrecadação de impostos. “Vou deixar muito bem claro: sou contra, voto contra a criação de novos impostos” – afirmou.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário