Quer um Gato Persa? Veja tudo que você precisa saber antes de ter um
persian and girl
Imagem: Shutterstock

O gato Persa, como o próprio nome indica, tem como país de origem a Pérsia (atual Irã) e também a Turquia. Hoje, essa é uma das raças felinas mais populares do mundo e seu nome acaba englobando, superficialmente, diversos gatos que possuem aparência exótica, cara “achatada” e pelos compridos.

Os gatos dessa raça são medianos (pesando entre 3,5 kg e 7 kg), possuem uma farta e densa pelagem, focinhos bastante curtos, olhos arredondados grandes e cheios de expressão caudas curtas, pernas também curtas, mas grossas, e orelhas afastadas. Além de serem belíssimos e únicos, os Persas também contam com um ótimo temperamento: caseiros, tranquilos, independentes, dóceis e sociáveis.

Características Físicas:

Coloração: creme, vermelho, azul, preto, tartaruga azul, escama tartaruga, branco, bicolor creme, bicolor preto, bicolor vermelho, bicolor azul ou cálico.

Expectativa de vida: de 15 a 20 anos.

 Olhos: redondos e grandes.

Pelagem: longa;

Qualidades principais: dócil, tranquilo e fiel.

Tamanho/Peso: de 3,5 kg a 7 kg, com altura de aproximadamente 25 cm.

“Devo ter um gato Persa?”

Chamados de “gachorros” (gatos que parecem cachorros), os Persas demandam cuidados diários com o pelo e os olhos.

 O Persa é, sem dúvida, um dos bichanos mais carinhosos e, não por acaso, são chamados de “gachorros”, ou gatos que parecem cachorros. Então, se você nunca conviveu com gatos, optar por esse pode ser uma ótima experiência.

Entretanto, é essencial que haja responsabilidade e comprometimento, pois cuidar de um pet exige tempo, carinho e dinheiro.

O cuidado com os pelos e com os olhos deve ser diário. Além disso, os Persas não gostam de passar grandes períodos sozinhos. Se você gosta muito de viajar e está sempre fora de casa, um bichano dessa raça não é uma boa escolha, já que ele sofrerá muito com sua ausência.

O padrão do gato Persa indica que os bichanos dessa raça são extremamente dóceis e sensíveis, apegados aos donos e muito fiéis. Ainda assim, são independentes e podem lidar bem com a solidão, apenas não por longos períodos.

No geral, os Persas não são muito ativos e não costumam fugir para a rua. A convivência com um bichano dessa raça pode ser incrivelmente gratificante, visto que são calmos e companheiros.

Se decidiu ter o deleite da companhia de um gato Persa, fique de olho em todos os cuidados e dicas que vêm a seguir.

Cuidando dos Pelos

persian3
Imagem: Shutterstock

Os pelos compridos dessa raça exigem cuidados para que continuem elegantes como devem ser. O ideal é que o Persa tenha seus pelos penteados diariamente, principalmente nas regiões que ficam mais cheias de nós, como o tórax, o abdômen, atrás das orelhas e entre na parte interior das patas. Primeiramente, faça esse processo com um pente de metal. Em seguida, repita-o com uma escova de cerdas macias para deixar os pelos mais belos e saudáveis.

Ainda que os Persas sejam animais extremamente limpos, o ideal é que tomem banho a cada 3 ou 4 semanas. Lembre-se: secar bem os pelos é fundamental (e ele provavelmente vai odiar esta parte)!

A dica para evitar que o banho seja uma guerra ou que o seu gatinho seja “proibido“ de voltar à pet shop por ser difícil banhá-lo, é começar cedo e manter o hábito do banho frequente.

 Cuidando dos olhos

Persian4
Imagem: Shutterstock

O Persa necessita de limpeza diária no olhos (2 vezes ao dia, de preferência), pois as lágrimas, com uma substância marrom, escorrem e podem manchar os pelos da face. Isso acontece devido ao formato do focinho, com nariz achatado e as passagens nasais mais estreitas, fruto de uma raça criada para ter essa aparência exótica.

A higiene desse local é essencial para que não ocorra a proliferação de fungos e, claramente, para que a região dos olhos e do focinho não manchada, com aspecto de suja.

 Cuidando das unhas, dos dentes e das orelhas

As unhas do Persa, assim como as de outros gatos e cães, precisam ser cortadas para que não machuquem ninguém; as orelhas e o ouvido necessitam de limpeza semanal; e os dentes devem ser escovados, para evitar mau hálito ou problemas mais graves. O ideal é que um profissional seja responsável por esses cuidados. Caso contrário, peça ao veterinário de seu bichano que ensine a você como devem ser feitas essas limpezas.

 Alimentando seu Persa

Um gato Persa pode viver 15 anos. Para isso, alimentar seu felino saudavelmente é um dos principais caminhos. Quando filhote, precisa comer 4 vezes ao dia; adulto, o número de refeições é reduzido para 2.

Pergunte sempre ao veterinário sobre as melhores rações secas e comidinhas enlatadas para que dê ao seu pet o mais adequado possível.

Quanto à quantidade, basta ficar de olho nas embalagens de ração, pois elas contêm essa informação. Além disso, lembre-se: o seu gato deve ter sempre acesso à água fresca.

 Cuidados veterinários

persian kittens
Imagem: Shutterstock

O Persa é uma das raças com maior incidência de problemas de saúde, principalmente em decorrência dos padrões “não naturais” (focinho achatado), seguidos pelos criadores da raça, que causam dificuldade de respiração e podem gerar alguns problemas.

Dito isso, esses problemas tendem a acometer mais os gatos criados para competição, os quais possuem padrões mais estritos. Então, não desanime e basta ficar atento à saúde do seu gatinho.

Todas as pessoas que se abrem para a experiência de ter um gato Persa ficam encantadas pela raça.

Fonte: AgendaPet

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário