Raquel Dodge denuncia deputada Shéridan por suposta compra de votos

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou nesta terça-feira (7) denúncia ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a deputada federal Shéridan de Anchieta (PSDB-RR).

A acusação é por suposta compra de votos na eleição de 2010, conduta que também teria beneficiado o ex-governador Anchieta Júnior (PSDB) na campanha ao governo de Roraima.

G1 procurou a assessoria da deputada, e aguardava resposta até a última atualização desta reportagem.

Na denúncia, Dodge junta depoimentos de eleitores a quem Shéridan teria oferecido vantagens – como inscrição em programas sociais e quitação de multas de trânsito, por exemplo, para que votassem em Anchieta Junior, que à época era marido da parlamentar.

De 2008 a 2014, Shéridan exercia o cargo de secretária de Promoção Humana e Desenvolvimento no governo do agora ex-marido. Em depoimento, ela admitiu que participou da campanha de reeleição de Anchieta Júnior.

“Para as pessoas que visitava não era possível separar o fato de estar ali fazendo campanha e de ser secretária de estado e por isso faziam muitos pedidos”, disse no interrogatório.

Para Dodge, Shéridan “possuía consciência da ilicitude e dela se exigia conduta diversa”.

Fonte: g1
Anúncios
Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário