Por que criamos rugas e o que podemos fazer para evitá-las?

Dizem que nossa pele conta uma história sobre nossa vida.

O problema é que a história nem sempre é precisa. Por que há pessoas que parecem mais velhas e outras mais jovens do que realmente são?

Encontrar a resposta para essa pergunta pode ser a chave para uma aparência mais saudável.

O que diz a ciência? O que faz com que a pele envelheça? É possível fazer algo sem recorrer à cirurgia plástica?

O que causa as rugas?

Epiderme

A epiderme forma a capa exterior da nossa pele: uma barreira física resistente que protege o corpo do mundo ao seu redor.

Em média, o nosso corpo produz uma nova epiderme inteira a cada 60 dias. As células da superfície da pele se descamam, mas são continuamente substituídas por outras novas, que crescem por baixo delas.

À medida que envelhecemos, a renovação da epiderme leva mais tempo, o que torna mais visíveis as marcas da velhice.

Derme

A derme é absolutamente crucial no processo de envelhecimento.

Ela é alimentada por vasos sanguíneos e contém colágeno e fibras elásticas que mantêm a pela jovem tesa, firme e lisa.

A quantidade de colágeno e fibras elásticas na derme diminui com o passar dos anos. Além disso, perdemos a gordura que fica abaixo dos tecidos da pele. O resultado é que a pele perde elasticidade, se afrouxa e começam a surgir os sinais e as rugas. .

Colágeno

O colágeno reforça e confere elasticidade à pele. Ele forma uma complexa rede 3D de fibras.

Até mais ou menos os 40 anos, o corpo produz muito colágeno de maneira muito eficiente, mas a partir daí, há uma diminuição crescente.

Fibroblastos

Os fibroblastos são como máquinas de produzir colágeno. Nas peles jovens, também ajudam a esticar o colágeno, evitando que a pele perca a sua rigidez e firmeza.

Com o passar dos anos, a produção de colágeno diminui, e as conexões entre os fibroblastos e o colágeno começam a falhar.

O resultado é bastante visível: mais e mais profundas rugas.

Proteja-se do sol

Por que?

Todos temos consciência do risco de queimaduras causadas pelos raios solares, mas esse é apenas um dos perigos que esse astro representa para nossa pele.

A luz do sol contém diferentes tipos de raios UV (ultravioleta) e o efeito desses raios depende de seu comprimento de onda.

As queimaduras são causadas pelos raios UVB (ultravioleta B), que atingem a porção superior da pele, mas não penetram até a epiderme ou a derme.

Os raios UVA possuem comprimento de onda muito maior, daí seu efeito mais profundo: podem degradar o colágeno que é o “adesivo” de nosso corpo. E se o colágeno se debilita na pele, surgem as rugas.

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NA BBC.

Quatro cuidados para conquistar os lábios dos sonhos

Assim como a pele, os lábios sofrem diariamente com agressões externas como o frio, o sol e a poluição. E, por ser uma região extremamente delicada, tende a ser ainda mais suscetível a estes danos.

“Isso porque os lábios são uma região de pele fina, formada por uma semimucosa: uma transição da mucosa oral para a pele estratificada que nós temos ao redor dos lábios. Esta região é amplamente agredida, pois, além de usarmos muito movimento da musculatura, a pele oral entra em contato com alimentos, bebidas, saliva, cosmético, principalmente batons que nem sempre têm pigmentos naturais e contêm conservantes estabilizantes que são altamente alergênicos”, explica o dermatologista Jardis Volpe.

Todos estes fatores fazem com que a região sofra com problemas como ressecamento e envelhecimento precoce. Mas é possível evitar estas alterações através de alguns cuidados que o especialista explicou abaixo.

Confira:

– Esfolie: “Uma vez por semana, faça uma esfoliação nos lábios com movimentos circulares. A esfoliação é importante para remover as células mortas e peles soltas da região, deixando assim os lábios mais lisos, uniformes e bonitos. Para isso, utilize produtos específicos para a área, pois estes são mais suaves e menos abrasivos. Porém, esse procedimento deve ser feito com atenção, já que, quando realizado de forma excessiva, em vez de remover as células, a esfoliação acaba traumatizando a área e gerando lesões.”

– Hidrate: Muitas pessoas esquecem de hidratar os lábios, mas, assim como o resto do corpo, os lábios também podem sofrer com ressecamento e inflamações, além do envelhecimento precoce. Mulheres que usam batons levam vantagem, pois muitos possuem propriedade hidratante. Porém a melhor opção para a hidratação dos lábios são os Lip Balms. “Incolores ou não, os balms labiais possuem manteigas hidratantes, óleos, antioxidantes, vitamina E, colágeno e outras substâncias que ajudam a hidratar rapidamente os lábios. O ideal é levar o produto sempre com você, para passar diversas vezes ao dia”, afirma o dermatologista. “É importante ficar de olho no rótulo, pois estes produtos não devem conter fragrâncias ou petrolato em sua fórmula.”

– Proteja: “Assim como a pele, os lábios também sofrem com os danos causados pela exposição solar, que podem levar ao surgimento de manchas, rugas, ressecamento e até mesmo câncer de lábios. Por isso, é fundamental que você aplique diariamente protetores labiais com fator de proteção solar de no mínimo 30 FPS, que devem ser reaplicados sempre a cada duas horas.”

– Beba água: A desidratação é uma das principais causas do ressecamento dos lábios, por isso mantenha o seu corpo hidratado. “O ideal então é que você faça a ingestão diária de no mínimo dois litros de água, pois, além de manter o corpo hidratado, é uma das formas mais saudáveis de promover a manutenção da umidificação dos lábios e consequentemente deixá-los mais macios. Além disso, a ingestão de água na quantidade recomendada ajuda a pele a ficar muito mais bonita e saudável quando você se hidrata”, finaliza o Dr. Jardis Volpe.

Fonte: noticiasaominuto

4 dicas de beleza das famosas que são fáceis e práticas para você copiar

Dicas de beleza são sempre bem-vindas, certo? Pensando nisso, o Delas separou algumas sugestões que as celebridades usam e que podem te ajudar a manter os cuidados com a pele e os cabelos em dia. Mas calma, não é nenhum tratamento estético bizarro que envolve um creme com células de pênis ou passar xixi no rosto para manter a aparência jovem!

As dicas de beleza consistem, basicamente, em usar ingredientes naturais e fáceis de serem encontrados por aí para fazer máscaras faciais, usar como hidratante e até para tomar banho. As dicas são da naturóloga Mariana Vitte, do W Estética & Spa e de Marcia Rissato, que é terapeuta floral e aromaterapeuta da Mona’s Flower; confira abaixo:

Dicas de beleza de Mariah Carey: banho de leite gelado

Reprodução/Instagram

Em entrevista ao jornal britânico “The Guardian”, a cantora Mariah Carey revelou tomar banho de leite gelado. Pode até parecer estranho, mas tratamento traz diversos benefícios para a pele , já que a combinação dos ativos do leite — principalmente o integral — e da temperatura fria da água servem como ótimos nutrientes para a pele.

“A água gelada proporciona a vasoconstrição da pele, deixando os poros menos dilatados e garantindo uniformidade”, explica Mariana. “Já o uso do leite em banhos amacia e embeleza a pele graças ao ácido lático em sua fórmula, que possui propriedades rejuvenescedoras e também hidratantes. Suas vitaminas e antioxidantes previnem o envelhecimento.”

Apesar desses benefícios não é para deixar o chuveiro de lado e começar a usar leite todos os dias! A recomendação é fazer esse tratamento uma vez por semana, derramando o liquído sobre a pele após o banho. “Aproveite para fazer movimentos circulares que relaxam e ajudam na absorção das propriedades da bebida”, aconselha a naturóloga. Além disso, a técnica não é indicada se você tem intolerância à lactose ou imunodepressão.

Dicas de beleza de Scarlett Johansson: vinagre de maçã para limpar o rosto

Reprodução/Instagram

Para a revista “Elle” britânica, a atriz Scarlett Johansson afirmou que usava ingredientes naturais para manter a pele jovem e sem manchas, como vinagre de maça. Segundo ela, “se a sua pele é problemática e tem muitos machucados, [o vinagre] pode ser muito cicatrizante”.

A informação é confirmada por Mariana, que explica que o vinagre de maçã é geralmente indicado para quem tem pele com acne, por exemplo. “Ele é composto por ácido málico, que reduz a oleosidade da pele e previne manchas e cicatrizes”, diz.

A dica para usá-lo como tônico facial é misturar uma colher do vinagre em dois copos d’água. Depois, umedeça um pedaço de algodão no líquido para aplicá-lo sobre a pele, que deve estar seca e limpa. A profissional indica fazer essa limpeza sempre antes de dormir.

Dicas de beleza de Katy Perry: máscara com clara de ovo e óleo amêndoas

Reprodução/Instagram

Apesar de existirem máscaras faciais industrializadas — que podem, sim, ser benéficas quanto aquelas preparadas em casa —, apostar nos ingredientes naturais ainda é uma opção mais barata e prática. Seguindo essa ideia, a cantora Katy Perry costuma fazer uma máscara caseira a partir da mistura de clara de ovos com um pouquinho de óleo de amêndoas, que deixa no rosto entre 10 a 15 minutos para conseguir a pele perfeita.

“Essa dica é para quem quer começar a prevenir as rugas”, explica Marcia Rissato. “O óleo de amêndoas hidrata e mantém a umidade da pele, evitando o ressecamento da pele, que favorece o surgimento das rugas. Além disso, proporciona elasticidade e protege de agentes externos. Já a gema do ovo tem fosfolípidos que nutrem e hidratam a pele.”

Dicas de beleza de Juliana Paes: soro fisiológico nos cabelos

Reprodução/Instagram

E se você acha que apenas as celebridades internacionais gostam de apostar nessas dicas fáceis para manter a beleza em dia está muito enganada. Aqui no Brasil, a atriz Juliana Paes já indicou um produto ótimo e bastante popular para os cabelos: soro fisiológico.

“Indicado para todos os tipos de cabelo, o soro fisiológico realmente pode ajudar a equilibrar o pH do cabelo, deixando-o mais macio e hidratado”, aconselha Mariana Vitte. Entre as dicas de beleza , Juliana afirmou usar o líquido uma vez por semana, mas a profissional afirma que a frequência vai depender da necessidade de cada pessoa. “Recomendo uma vez na semana como último enxágue, após o uso do shampoo e condicionador”, finaliza.

Fonte: delas.ig

6 coisas para levar em conta antes de mudar o visual

Uma das perguntas que mais escuto das minhas clientes é: o que levar em consideração antes de encarar uma transformação capilar? Um bom corte ou coloração é capaz de renovar nossas energias, empoderar e dar aquele “up” no astral e na autoestima. Mas para que a mudança não cause traumas, é preciso avaliar alguns pontos antes de tomar a decisão e alterar o look por completo.

1. Esteja disposta a mudar seu guarda-roupa

Qualquer que seja o nível da mudança, ela sempre estará relacionada ao conjunto da obra. Por exemplo, se você tem um cabelo loiro e vai para um ruivo, certamente precisará alinhar suas roupas com a nova cor para caprichar nas combinações. Se for ousada e ir de um cabelo comprido para um curtinho, vai precisar apostar em camisas diferentes, acessórios modernos etc.

2. Leve em consideração suas características

Não dá para basear uma mudança em fotos de famosas. É preciso que toda mulher tenha consciência de suas características pessoais e saiba ressaltar o que há de melhor nela, e não copiar os outros. Tom de pele, textura de cabelo e traços são pessoais e intransferíveis. Celebre isso e consulte um profissional que monte uma mudança personalizada, totalmente sua.

3. A textura do seu cabelo define o corte

O tipo de corte que você escolher deve ser baseado na textura do seu cabelo. Muitas vezes você vê um corte finalizado com escova, mas ele é totalmente diferente do natural. O correto é fazer algo que dê para manter no dia a dia, não só quando você sai do salão. O novo cabelo deve te favorecer em todas as situações e momentos do dia, desde o casual até o que exige uma produção. Se você conseguir manter, ótimo, mas é bom que tenha consciência de todas essas etapas. Tudo isso faz muita diferença.

4. Vai mudar a cor? Cuide dos fios

Quando o cabelo passa por tintura ou química precisa de atenção dobrada. Um processo desses exige que a pessoa use produtos de melhor qualidade, hidrate regularmente e tenha hábitos de cuidado. O cabelo já é danificado diariamente pela poluição, luz, pelo estresse, calor excessivo e produtos detergentes que não têm nutrientes. E isso é potencializado quando o cabelo é quimicamente modificado.

5. Não faça mudanças aos finais de semana

É normal reservar a sexta à noite ou o sábado para mudar o visual. Mas é justamente nesses dias que os salões ficam cheios e os cabeleireiros com a agenda lotada, ou seja, você fatalmente ficará nas mãos de um assistente e não terá toda a atenção que gostaria. Reserve dias mais tranquilos para isso.

6. Na dúvida, não faça

Só mude se realmente tiver certeza. Se existe alguma dúvida, melhor não fazer. Neste caso, pense um pouco mais e amadureça a ideia. Quando a gente quer mesmo, não tem dúvidas.

Fonte: womenshealth

Dormir de maquiagem faz pele envelhecer precocemente e pode cegar

Poluição, fuligem e até mesmo a fumaça do cigarro podem danificar a pele, mas nenhum desses fatores desgasta tanto ela quanto o uso de maquiagem por longos períodos do dia.

O problema torna-se maior quando somado ao desconhecimento sobre o assunto: a pesquisa mais recente sobre o tema, feita pelo jornal britânico Daily Mail, revelou que 30% das mulheres tem o costume de dormir com maquiagem.

A estudante Barbara Bardella, 21, afirma que as consequências de virar o dia sem limpar o rosto podem não ser boas. Em junho deste ano, ela teve um tersol por dormir sem retirar toda a maquiagem. “Quando eu acordei, estava com acúmulo de rímel no canto interno do meu olho. Lavei o rosto, mas como uso rímel direto, acho que foi acumulando cada vez mais.”

Em agosto, ela teve o mesmo problema por excesso de oleosidade. Por conta disso, passou a evitar o uso das makes. “Toda vez que eu uso maquiagem e não a tiro, minha pele fica puro óleo. Isso é um problema seríssimo, porque eu faço uso de isotretinoína [para acne] e atrapalha o tratamento”, conta Barbara, que agora reserva a maquiagem apenas para ocasiões como festas.

A dermatologista Maria Graziela Paiva, que é especializada em cosmiatria, afirma que por conta das rotinas aceleradas, muita gente acaba não fazendo a limpeza correta do rosto no final do dia.

A falta do hábito acumula células mortas e acaba por gerar uma série de problemas: agrava a acne, causa ressecamento da pele e acelera o envelhecimento. Em casos mais graves, pode evoluir para uma infecção, alergias, conjuntivites ou blefarites, que são inflamações das pálpebras que podem fazer os cílios caírem.

“O rímel forma uma espécie de cola, especialmente os que são à prova d’água. Eles fixam na raiz do cílio. Temos uma renovação epidérmica, que acontece independente da gente, mas essa regeneração da pele pode ficar estagnada com tanto produto”, explica.

Se evoluir para uma infecção, o problema pode levar até à cegueira. “É um caso extremo, que pode ocorrer por comprometimento da córnea”, diz a oftalmologista Ana Cristina Fernandes Modé. Ela lembra que o problema também pode ser causado pelo compartilhamento de maquiagens e pelo uso de produtos fora da validade ou de qualidade inferior, que contém químicos como chumbo e metais pesados.

Não limpar o rosto também pode gerar a acne cosmética, pois o acúmulo de maquiagem obstrui os poros, propiciando o surgimento de espinhas, cravos e sinais.

As irritações no rosto podem levar ao surgimento de manchas, chamadas de hipercromia pós-inflamatória, especialmente em pessoas com pele mais sensível. “Se a pessoa não passa protetor solar, essa mancha acaba se fixando e pode demorar meses para sair”, lembra Maria Graziela.

Além de causar uma série de problemas, não retirar a maquiagem à noite evita a renovação da pele, uma vez que é nesse período que o metabolismo das células cutâneas está mais ativo, absorvendo melhor os nutrientes.

O PASSO A PASSO DA LIMPEZA

A Dr. Graziela afirma que existem quatro passos para manter os cuidados com o rosto. O primeiro é limpá-lo com um demaquilante oftalmologicamente testado, especialmente na área dos cílios.

“Os demaquilantes bifásicos, de água e óleo, são muito bons para peles secas e sensíveis e para a retirada de rímel. Já as águas micelares têm versões para peles oleosas e também sensíveis”, conta.

Como muitos desses demaquilantes acabam deixando resíduos, tais como o silicone, é preciso depois lavar a pele com um sabonete neutro ou do tipo indicado para a pele da pessoa – oleosa ou seca.

O terceiro passo é o uso de um tônico para preparar a pele. Por fim, ela recomenda passar um hidratante que possa ser absorvido pela pele.

Pessoas mais velhas ou com problemas como manchas e rugas devem passar seu creme de tratamento prescrito pelo dermatologista por cima do hidratante. Isso porque a absorção dos produtos para tratamento da pele, como ácidos e clareadores, é menor quando a pele ainda não está limpa. Com informações da Folhapress.

Fonte: noticiasaominuto

Mulher fica com pé roxo após pegar infecção em pedicure

Uma mulher norte-americana passou por um susto daqueles ao ficar quase uma semana hospitalizada após ter uma infecção no pé.

Segundo relatou ao canal RTV6, Jennifer White foi à uma pedicure em Noblesville, Indiana (EUA). Dois dias após ser atendida no local, seu pé começou a inchar e ficar roxo, sendo necessário ir ao pronto-socorro. Lá, ela foi diagnosticada com uma infecção grave. “Eu estava preocupada porque poderia perder meu dedo do pé ou até mesmo o pé inteiro”, contou Jennifer.

Foto Reprodução RTV6

Segundo ela, os médicos acreditam o que causou esse problema foi uma pequena incisão quando seu pé estava sendo raspado durante a pedicure. Dessa forma, a infecção pôde penetrar na pele.

Já a gerente do estabelecimento visitado por Jennifer afirmou à RTV6 que eles não usam nenhum tipo de navalha, uma vez que seu uso é proibido pelo Indiana Administrative Code em spas para depilar ou remover calos.

Além disso, ela afirmou que as banheiras de pedicure eram sempre higienizadas, porém, depois do ocorrido, começaram a usar também forros de plástico. Ela negou que o local tenha sido responsável pela infecção, mas disse que está aberta a ajudar a pagar as contas médicas de Jennifer.

Como não contrair a infecção em pedicure?

Esta não é a primeira vez que alguém tem uma infecção grave nos pés por causa de uma pedicure. Em 2016, uma mulher em Arkansas contraiu uma infecção bacteriana em sua perna depois que foi cortada durante uma pedicure.

Para diminuir a chance de isso acontecer com você, a Cleveland Clinic recomenda, enquanto estiver na sala de espera, certificar-se de que o local desinfeta os utensílios e usa instrumentos descartáveis na troca de clientes. Pergunte, também, se eles usam o processo de limpeza com autoclave, que é como os hospitais esterilizam as ferramentas cirúrgicas.

Ah! Evite ir à pedicure se você tiver uma ferida aberta ou corte no pé ou pernas. As bactérias podem entrar em seu corpo dessa forma.

É claro que é possível seguir todas as precauções de segurança e ainda contrair uma infecção, mas isso deve reduzir drasticamente o risco.

Fonte: womenshealth

Como fazer co-wash? Conheça técnica de lavar o cabelo apenas com condicionador

Você já ouviu algumas dicas sobre como fazer co-wash por aí? A técnica consiste em lavar os cabelos apenas com condicionador, sem usar qualquer tipo de shampoo. Essa ideia entra na mesma lógica dos produtos leves , que possuem fórmulas com uma quantidade menor de componentes químicos, como alternativa para agredir menos o couro cabeludo e os fios.

“A ideia é deixar os fios livres de sulfato, substância encontrada na maioria dos shampoos e que é responsável pela limpeza e espuma, mas também elimina o óleo natural e os lipídios do cabelo”, explica a hairstylist Camila Gomes, do Jacques Janine Fashion Mall. Segundo ela, como fazer co-wash não é um segredo: basta substituir o shampoo pelo condicionador .

Com a busca por jeitos mais naturais de cuidar da beleza e do bem-estar em alta, essa técnica está ficando bastante popular. O hairstylist Rafael Fagundes ensina um passo a passo de como fazer co-wash e não errar na hora ao aderir à lavagem sem shampoo ; confira abaixo:

1 – Molhe os cabelos com água morna e massageie por alguns minutos;

2 – Retire o excesso de água;

3 – Passe o condicionador na raiz e em todo o comprimento até as pontas, massageando bem o couro cabeludo para ativar a circulação e fazer uma boa limpeza;

4 – Massageie de cima para baixo para limpar os fios com o condicionador;

5 – Deixe agir por alguns segundos;

6 – Enxágue, sem deixar excesso de condicionador nos cabelos.

Segundo o profissional, é extremamente importante massagear o couro cabeludo, porque esse é o jeito de conseguir eliminar um pouco da gordura do couro cabeludo. “Retirar o excesso de água dos fios também é essencial, porque muita água não deixa o condicionador penetrar. Além dessas etapas, lembre-se de não economizar produto, porque deve ser usado da mesma maneira que se usa normalmente o shampoo”, diz Rafael.

A especialista do Jacques Janine Fashion Mall complementa que a lavagem nas pontas ainda pode ser reforçada com a aplicação de um segundo condicionador, desde que este seja mais concentrado e sem óleo mineral.

Como fazer co-wash depende da escolha de produtos

Apesar da ideia ser, basicamente, substituir um produto pelo outro, a prática não é tão simples assim. De acordo com o cabeleireiro e visagista Rudi Werner, do Werner Coiffeur, o principal motivo disso é que para ser considerado “produto leve”, o condicionador precisa ser isento de alguns componentes como: parafina, petrolatos e silicones insolúveis. “Esses ingredientes acabam grudando nos fios e só saem com sulfatos fortes”, explica.

O especialista afirma que a melhor forma de escolher os produtos certos é lendo os rótulos, prestando bastante atenção nos ingredientes e pesquisando. “Além de garantir que o produto seja livre dos ingredientes mencionados acima, escolha um condicionador que possua algum agente de limpeza na composição, como o derivado do coco, chamado ‘cocamidopropyl betaine’, que é responsável por produzir uma limpeza mais completa.”

Outra questão que pode influenciar na eficácia de como fazer co-wash é o tipo de cabelo. “Essa técnica é indicada pra cabelos quimicamente tratados, ressecados, com luzes, mechas, crespos e cacheados. Para quem possui fios tingidos e lava todos os dias, o ideal é que você intercale o co-wash com a lavagem convencional utilizando o shampoo. Isso faz com que a tinta dure mais tempo”, aconselha Rudi.

Rafael também indica prestar bastante atenção caso você tenha uma raiz muito oleosa . “Nesse caso, o ideal é usar shampoo próprio na raiz e o condicionador no comprimento, pois pode piorar a oleosidade e causar problemas no couro cabeludo. Outra coisa é evitar fazer o uso da técnica de co-wash quem tem alguma doença tipo seborreia.”

Assim, você pode criar uma rotina do uso de co-wash e até, se necessário, intercalar a lavagem com shampoo. “A rotina pode ser feita a cada três ou quatro dias, seguindo o passo a passo corretamente, mas sempre recomendo a higienização com shampoo para evitar fungos e bactérias. Para isso, recomendo que os shampoos sejam livres de sulfatos”, diz o especialista.

“Pesquise bastante para conhecer as opções que o mercado oferece e escolha os produtos que melhor se adéquam ao seu tipo de fio. Não há regras, vai depender de cada tipo de cabelo. Quem tem cabelo oleoso, por exemplo, deve se organizar e escolher quais dias da semana irá fazer a co-wash, já aquelas que tem os fios mais ressecados podem usar apenas condicionador para higienizar os cabelos em todas as lavagens”, aconselha Camila Gomes.

Co-wash pode beneficiar os cabelos?

O co-wash pode ser algo muito fácil de ser acrescentado à uma rotina de beleza e não é preciso, necessariamente, ser adepta de outras técnicas, como “low poo” ou “no poo” , para começar a lavar os cabelos apenas com condicionador. “A técnica está diretamente ligada ao ‘low poo’ e ao ‘no poo’ e é praticado normalmente pelas pessoas adeptas à essas ideias. Mas, no geral, qualquer pessoa pode lavar os cabelos com condicionador”, comenta Rudi.

O “low” e o “no” significam pouca e nenhuma espuma, respectivamente, também dipensam alguns agentes químicos e apostam em fórmulas de composição mais leves. Assim como fazer co-wash, a proposta é diminuir os danos causados por produtos com ingredientes agressivos.

Por seguir a premissa de abolir alguns componentes químicos, apostar só no condicionador pode ser benéfico. “A técnica é perfeita para manter a hidratação natural dos fios e protegê-los de danos e ressecamentos causados pelo shampoo. Também é muito indicada para quem está passando pela transição capilar, pois mantém os fios mais nutridos e hidratados”, explica Camila.

Segundo Rafael, se tornar adepto da prática pode fazer muito mais do que apenas evitar o ressecamento do cabelo, já que também ajuda a diminuir o frizz e deixar os cachos mais definidos. “O mais importante na hora de aprender como fazer co-wash é seguir o passo a passo e usar os produtos corretos. Desse jeito, não tem erro”, finaliza.

Fonte: delas.ig

Álcool e tabaco são inimigos da cirurgia plástica, diz especialista

Na era das selfies, a busca por cirurgias plástica continua crescendo no país: são realizadas mais de 830 mil cirurgias plásticas por ano, de acordo com os dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Muitos pacientes não sabem que alguns vícios do dia a dia podem gerar repercussões negativas em sua cirurgia.

Segundo o cirurgião plástico e especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Dr. Seung Lee, vícios como álcool e tabaco podem gerar sérias consequências na hora de realizar uma cirurgia plástica. “Em situações rotineiras essas substâncias já são nocivas ao organismo, mas ao realizar um procedimento estético cirúrgico, elas podem colocar o paciente em complicações ainda mais graves”, comenta o especialista.

O vilão vem no maço

Um estudo realizado pela Universidade Bezmialem Vakif, na Turquia, mostrou que fumantes ativos e passivos precisam de uma maior dose de anestesia para se submeterem à procedimentos cirúrgicos. É utilizado cerca de 33% mais anestésicos em fumantes para que o nível de anestesia seja o mesmo de quem não fuma.

“A nicotina é responsável por um processo chamado vasoconstrição, condição em que os vasos sanguíneos se contraem, podendo atrapalhar a circulação e, em casos mais graves, impedir que o fluxo de sangue aos tecidos, causando a necrose. Além disso, as mais de 4 mil substâncias presentes no cigarro atrapalham a boa circulação e a oxigenação dos tecidos, aumentando o risco de infecções, trombose e colaboram cicatrização mais lenta”, alerta Seung.

Mas também vem na garrafa

Os maiores problemas ligados ao consumo de bebidas alcoólicas estão no pós-operatório. A bebida torna o sangue mais fluído, aumentando o risco de sangramentos na área operada, além de estender o processo de recuperação do paciente.

“Além de não ser recomendado a mistura de álcool com medicamentos, o consumo de bebidas alcoólicas inibe a ação de analgésicos que podem ser recomendados para os pacientes no pós-operatório. O álcool ainda compromete a hidratação da pele, o que prejudica a recuperação da cirurgia plástica, retardando a cicatrização”, explica.

Atenção à recomendação médica

No momento da avaliação, é importante que o paciente seja sincero ao responder as perguntas dos especialistas. A decisão de fazer uma cirurgia plástica deve ser tomada com seriedade para garantir a saúde do paciente e os bons resultados do procedimento escolhido.

“É recomendado que o paciente deixe de fumar e beber até duas semanas antes do procedimento e permaneça até duas semanas após a realização da cirurgia. Há casos em que esse período pode ser prolongado, dependendo dos exames do paciente. A cirurgia plástica pode ser uma grande motivação para que o paciente nunca mais volte aos vícios”, finaliza o cirurgião.

Fonte: noticiasaominuto

Como aparecem e como tratar as espinhas causadas por estresse?

Diferente do que muita gente acredita, a puberdade não é o único momento da vida em que a acne costuma aparecer. De acordo com informações da Sociedade Brasileira de Dermatologia, essa condição de pele pode piorar em condições de muito estressantes e, inclusive, existem muitos casos adultos, principalmente mulheres, com espinhas causadas por estresse.

De acordo com a dermatologista Ana Carolina Sumam as espinhas causadas por estresse são exatamente iguais a acne que aparece durante a puberdade. “As espinhas aparecem por causa dos hormônios masculinos, chamados androgênios, que acionam as glândulas sebáceas para produzir mais sebo e a pele fica mais propensa a desenvolver acne.”

A dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, complementa que, no caso dos adolescentes, essas glândulas ficam mais ativas por causa da intensa produção de hormônios. E essa é a principal diferença para a acne que costuma aparecer quando você está estressada.

“Quando o estresse é muito intenso, há um aumento da produção de cortisol, que estimula os hormônios androgênios. Além do que já foi mencionado, a acne também produz uma quantidade de bactérias e, como o estresse diminui nossa imunidade, então acaba tendo uma proliferação aumentada de ‘bactérias ruins'”, explica Ana Carolina.

Ambas especialistas afirmam que é preciso levar em conta alguns fatores ao falarmos de espinhas causadas por estresse, especialmente àqueles ligados ao estilo de vida. Claudia menciona a ingestão de alimentos que estimulam a produção de androgênios, como doces e açúcares, e Ana Carolina fala sobre a falta de atividades físicas. As duas situações comprometem o bem-estar físico e, também, a saúde da pele.

Qual tratamento para as espinhas causadas por estresse?

Segundo Claudia, o problema das espinhas causadas por estresse é que cada caso é um caso. “O médico deve realizar uma anamnese detalhada, ou seja, um exame que investiga toda a parte hormonal, os hábitos de vida, a alimentação e as situações de estresse. Um bom tratamento só terá resultado se for baseado no controle significativo destes fatores”, diz.

Assim, é um especialista que irá sugerir se o melhor é fazer um tratamento dentro da clínica, como peeling ou exposição à luzes, ou se o melhor é seguir procedimentos em casa. “Nesse caso, o tratamento inicialmente deve ser instituído para o controle inflamatório.”

Ana Carolina também menciona a importância de ter uma rotina de beleza que se preocupe com fatores como a acne. “O ideal, em casos assim, seria que a pessoa conseguisse mudar seu estilo de vida, diminuindo o estresse. Porém, quando falamos apenas dos cuidados, é sempre importante lembrar que se deve usar um sabonete apropriado para o seu tipo de pele, nunca dormir de maquiagem e ter sempre o acompanhamento de um especialista.”

Essa “rotina de beleza” não precisa ser tão rigorosa quando a das coreanas , por exemplo. Claudia diz que procurar um sabonete adequado, usar a loção tônica com função adstringente duas vezes ao dia e cremes e séruns (composto líquido com uma variedade de ativos para determinado propósito) que tenham vitaminas pode ser suficiente.

Outra dica é apostar nas máscaras faciais à base de argila para controle da oleosidade, eritema e inflamação. Misture ainda uma gota de óleo essencial de eucalipto e duas gotinhas de óleo essencial de melaleuca em uma colher de sopa de água para melhorar o efeito detox. Existem também receitas caseiras para outros tratamentos para melhorar as espinhas, como a máscara feita de uma mistura com chá verde e mel , que tem ação antioxidante.

É preciso me preocupar com as espinhas causadas por estresse?

As espinhas em si não são um problema tão grande, afinal, elas conseguem desaparecer com alguns cuidados, mas a preocupação com estresse não deve ser deixada de lado. “Todo o nosso organismo está muito sujeito as alterações que o estresse provoca e com a pele, que é o maior orgão do nosso corpo, não poderia ser diferente. A pele é muito sucetível ao estresse e existem uma série de situações que pioram por causa disso”, diz Ana Carolina.

Claudia, por sua vez, afirma que existem vários outros sintomas, além das espinhas por estresse , que podem surgir por conta do estresse e prejudicar a pele, dentre elas: eczemas, dermatites, psoríase, urticária eb até alopecia. “Muitos desses problemas mencionados também podem causar envelhecimento precoce da pele”, finaliza a especialista.

Fonte: delas.ig

6 produtos de beleza para usar antes dos 30

Chegar aos 30 anos, para muitas mulheres, é se deparar com os primeiros sinais do envelhecimento. “Realmente os primeiros danos causados pelo sol, de forma geral, aparecem aos 30 anos, já que as habilidades reparadoras da pele começam a enfraquecer. Mas é importante lembrar que essas mudanças são, na verdade, reflexo do comportamento passado”, explica o dermatologista Dr. Jardis Volpe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia. “O dano que sua pele sofreu aos 20 anos, sem uso de hidratantes e fotoprotetor, vai aparecer em seus 30, 40 e 50 anos”, acrescenta.

O efeito cumulativo é semelhante a um filme de terror, onde as coisas do passado voltam para te assombrar. De acordo com a dermatologista Dra. Claudia Marçal, felizmente, ao tomar medidas precoces, você pode ter um impacto significativo na saúde futura da sua pele: “Muita coisa tem a ver com a prevenção e proteção. Mas também é sobre o desenvolvimento de bons hábitos para preservar uma aparência jovial da pele”, diz aq médica.

Uma dica importante do Dr. Jardis é estender o alcance de seus cuidados. “Quando você é jovem, é fácil pensar apenas no cuidado facial, mas precisamos proteger nosso pescoço, peito, mãos e pés também”, acrescenta. “À medida que envelhecer, você começará a pensar mais sobre eles. Normalmente, você pode levar o que funciona para o seu rosto até o pescoço e colo”, diz o médico.

Nas linhas abaixo, os dermatologistas Dra. Claudia Marçal e Dr. Jardis Volpe comentam sobre os seis produtos fundamentais para cuidados da pele — e que cada mulher deve usar antes de completar 30 anos. “Mas quem passou dos 30 também deve ficar atento, pois nunca é tarde demais para começar; lembre-se que os cuidados com a orientação de um dermatologista podem ajudar muito no rejuvenescimento”, explica a Dra Claudia.

Sabonete suave — “Muitas pessoas querem esfoliar a pele diariamente e isso não é recomendável. O melhor modo de limpar a pele é utilizar um sabonete suave, que não deixa a pele irritada ou desidratada. Sabonetes que limpam e hidratam ao mesmo tempo devem fazer parte do necessaire”, afirma a médica. Se a sua pele tem acne, opte por ingredientes como Acneol SR ou ácido salicílico.

Sérum ou creme de Vitamina C — Referência em antioxidante, a Vitamina C é capaz de varrer os radicais livres, além de ter ação despigmentante, rejuvenescedora e potencializadora da fotoproteção. “O protetor solar não é um bloco completo. Raios UV ainda penetram, por isso é bom usar algo antes do filtro para neutralizar os radicais livres que são liberados”, sugere o Dr. Jardis. Essa Vitamina C deve ser estável e pode vir acompanhada de outros antioxidantes como Alistin, OTZ 10, Arct-Alg e Exo-P.

Filtro solar de amplo espectro — O fotoprotetor é presença inegociável na rotina de cuidados. “Há muitas formulações para escolher, mas você deve escolher um protetor solar de amplo espectro com FPS 30 ou mais. De preferência, os fotoprotetores devem ter filtros físicos como óxido de zinco e dióxido de titânio, e protegerem contra luz visível e raio Infrared”, afirma a Dra. Claudia. A reaplicação também se faz necessária: de duas em duas horas em ambientes abertos; e de quatro em quatro horas em ambientes fechados.

Retinóides — Eles ainda são o padrão ouro em rejuvenescimento domiciliar. “Eles são a única opção que realmente foi provada para tratar a pele, para construir colágeno, mas também para reverter fotoenvelhecimento. Escolha um produto leve e que contenha, em associação na fórmula, ingredientes hidratantes e calmantes, que tornem o retinol mais tolerável”, afirma o Dr. Jardis Volpe. A Under Skin, por exemplo, tem U.SK Retinol Antiox Defense, que conta com o retinol encapsulado e um complexo calmante exclusivo.

Creme para área dos olhos — “A pele em torno de nossos olhos é a pele mais fina em nosso corpo e um dos primeiros pontos para mostrar sua idade”, afirma a médica. Hidratar a pele dessa região precocemente ajuda muito a retardar as rugas. O ácido hialurônico Hyaxel e ativos despigmentantes como MeiYanol podem ser usados.

Ácido Esfoliante — “Alfa-hidroxiácidos como glicólico, málico ou mandélico são excelentes opções para esfoliar a pele, melhorar a renovação celular e promover hidratação à pele. O ideal é que seja usado à noite, de duas a três vezes por semana como cuidado preventivo”, diz o Dr. Jardis. Outro destaque da Under Skin, U.SK Hydra Acids conta com uma associação de alfa-hidroxiácidos (ácidos glicólico, málico, mandélico e láctico) com poli-hidroxiácido (ácido lactobiônico) para proporcionar melhora da renovação celular e hidratação. Se a sua pele é reativa ou sensível, uma opção das farmácias de manipulação é o ativo natural Lanablue, que age na renovação celular sem ser agressivo.

Fonte: noticiasaominuto