Confira 5 hábitos para adotar fora da cama para melhorar o desempenho sexual

Desde beber mais água até evitar usar sapatos de salto alto: mudanças simples do dia a dia podem fazer com que você aproveite ainda mais com seu parceiro entre quatro paredes – e o melhor: tudo comprovado pela ciência!

Que fazer sexo é bom a gente sabe. Quando bem feito, além de proporcionar aquela sensação de prazer, a prática ainda diminui o estresse, ativa o sistema imunológico, previne doenças, melhora o humor, gasta calorias e ainda deixa nossa autoestima lá no alto. Com tantos benefícios assim, qualquer dica que prometa melhorar o desempenho sexual é bem-vinda, não é mesmo?

Mas se você pensou em medicamentos antes da “hora H”, brinquedos eróticos com mil e uma funções ou posições mirabolantes e já desanimou, temos uma boa notícia: há maneiras muito mais simples que podem realmente ajudar a melhorar o desempenho sexual . E sabe o que é melhor? Elas podem ser feitas fora da cama, ao longo do seu dia.

As dicas foram reunidas pela autora de livros sobre relacionamentos e especialista no assunto Tracey Cox, que afirmou ao portal britânico Daily Mail serem todas apoiadas pela ciência. “Elas garantem a revitalização da sua vida sexual – e nenhuma delas envolve realmente fazer sexo”, ressalta Tracey. Confira:

5 passos para melhorar o desempenho sexual

Esqueça os sapatos de salto alto

Seja por questões corporativas, por achar bonito ou sexy, o salto alto é peça indispensável no look diário de muitas mulheres. Porém apesar de lindos, aqueles Louboutin podem estar atrapalhando sua vida sexual.

Uma pesquisa feita pelo médico ginecologista norte-americano de Nova York Eden Fromberg mostrou que usar saltos durante todo o dia pode afetar o orgasmo de uma mulher.

Como? O estudo apontou que quando as mulheres chegam ao orgasmo , a pélvis se arqueia de uma certa maneira. Mas quando você está acostumada a usar sapatos de salto alto, eles fazem com que a pélvis se arqueie de forma diferente, criando uma contração no assoalho pélvico.

Se você está sempre de salto, sua pélvis já está “presa” em uma posição arqueada, o que significa que você arqueia menos durante o orgasmo, diminuindo a intensidade dele.
“Um orgasmo geralmente é como ir de zero a 100. Se você já está há muito tempo usando salto, não vai ter uma experiência completa”, explicou Fromberg naépoca do estudo. Talvez seja o momento de repensar o guarda-roupa.

Beba mais água

Nossas células precisam de água para funcionar. Quanto mais água você beber, mais capazes de transportar oxigênio por todo o nosso corpo e cérebro nossas células serão.

Isso ajuda no metabolismo, garantindo energia suficiente para o sexo e aumentando o fluxo sanguíneo que é necessário para que sintamos excitação e orgasmo – que nada mais é do que a liberação da pressão de todo o sangue que é bombeado para os genitais, de volta para a corrente sanguínea.

Além disso, um corpo hidratado também significa um corpo lubrificado. Esse ponto é bastante importante para as mulheres, já que assegura que nossa vagina esteja úmida e pronta para o sexo, em vez de seca, o que torna a prática desconfortável.

As maravilhas de se estar bem hidratada não favorecem apenas as mulheres. A desidratação também está implicada na disfunção erétil. Isso acontece porque os níveis de hidratação podem reduzir o volume sanguíneo, portanto, beber mais água pode ajudar a manter ereções mais “fortes”.

Outra razão bastante convincente para beber mais de um litro de água por dia é que assim você cheira melhor. Quanto maior o teor de água em seu corpo, menos fedorento seu suor é, sabia? Pois então trate de pegar mais um copo d’água assim que terminar de ler essa reportagem e mantenha-se hidratada.

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NO DELAS.IG

Deixe uma resposta