Saiba quais aplicativos você deveria deletar do smartphone Android

Confira a lista abaixo e considere tirar esses apps do seu smartphone

Ao longo dos anos, a facilidade com que um aplicativo era submetido na Google Play fez crescer o número de apps maliciosos, que causam algum tipo de problema no funcionamento dos smartphones.

Tendo isso em conta, a Google se aprimorou em seus padrões de segurança de tecnologia mas, ainda assim, é possível baixar na loja virtual alguns aplicativos suspeitos.

De acordo com o portal Gadgets Now, você deveria considerar deletar os aplicativos abaixo caso tenha alguns deles no seu smartphone. Confira:

  • AK Blackjack
  • Box Stack
  • Cliff Diver
  • Color Tiles
  • Hexa Fall
  • Jolly Slice
  • Join Up
  • Just Flashlight
  • Live Talk – Free Video Chat
  • Magnifeye
  • Math Solver
  • Neon Pong
  • Pair Zap
  • PDF Converter (PDF to Word DOC)
  • Shape Sorter
  • Snake Attack
  • Space Rocket
  • Sparkle Flashlight
  • Tablet Soccer
  • Zombie Killer

Fonte: noticiasaominuto

WhatsApp testa bloqueio do aplicativo por biometria no Android

O recurso já vinha sendo implementado no iOS e agora também vai funcionar no Android

O WhatsApp vai ganhar mais uma opção de segurança no Android. A versão beta mais recente do mensageiro no sistema do Google agora tem suporte a recursos biométricos como leitor de digitais ou reconhecimento facial.

O recurso já vinha sendo implementado no iOS e agora também vai funcionar no Android. Com ele, será possível proteger suas conversas não apenas por senha – como já dá para fazer – mas também com suas impressões digitais ou até seu rosto, de acordo com o site WABetaInfo, conhecido por informações quentes sobre o futuro do aplicativo.

Mas vale destacar que a medida vale para o app completo, e não para conversas específicas. Quando ativado, o recurso passa a exigir que o usuário entre com o dedo ou o rosto toda vez que decidir abrir o WhatsApp. Ou seja, até para conferir a lista de contatos no app será necessário usar o reconhecimento biométrico.

A medida de segurança é muito bem-vinda e deve ajudar ainda mais a manter bisbilhoteiros longe das suas conversas no WhatsApp. Caso alguém tenha acesso ao seu celular desbloqueado, não vai conseguir abrir o aplicativo por causa da nova camada de proteção.

O recurso começou a aparecer na versão 2.19.3 do WhatsApp beta no Android, mas ainda não está ativo e não pode ser usado por ninguém. A expectativa é que ele seja liberado para testes em uma atualização futura e chegue dentro de algum tempo para todos os usuários.

Fonte: olhardigital

App gratuito mostra quanto tempo falta para você se aposentar

Um app gratuito permite descobrir se o contribuinte tem direito à aposentadoria e quanto tempo falta para ele usufruir do benefício. Trata-se do PrevApp, desenvolvido para celulares Android e que possui uma interface muito simples.

Para fazer a simulação, basta inserir dados básicos, como data de nascimento e sexo, além de informar o tempo de contribuição no INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e completar o cadastro. O app, então, informa o tempo de carência e a idade mínima para conseguir se aposentar. Vale ressaltar que a ferramenta não foi desenvolvida pela Previdência Social, portanto, não fornece dados oficiais.

Fonte: noticiasaominuto

Como excluir conexões Wi-Fi que estão salvas em seu Android

Do Olhar Digital – O Android armazena todas as redes Wi-Fi às quais você se conectou, para que não seja necessário digitar a senha toda vez que voltar ao local. Mas, com o passar do tempo, essa lista vai crescendo e acabamos tendo um problema de privacidade, pois isso acaba revelando por quais locais passamos.

Mesmo que você não esteja preocupado com sua privacidade, eliminar aquele monte de redes da listagem do aparelho se faz necessário. E fazer com que o Android esqueça uma conexão Wi-Fi é muito fácil; veja os passos abaixo.

Primeiro acesse as configurações de seu aparelho. Basta arrastar a janela de opções do Android passando o dedo de cima para baixo no topo da tela. Clique no ícone da engrenagem. Agora, clique em “Redes e internet”.

Em seguida clique na rede a qual você está conectado e você verá a lista de todas as redes as quais  já se conectou. Na parte de baixo da tela há a opção “Redes Salvas”. Clique nesse item e, em seguida, escolher a rede que deseja eliminar da listagem. Uma mensagem de confirmação aparece e basta clicar em “Esquecer”.

Reprodução

Em aparelhos com Android customizado

Neste caso, como em aparelhos da Samsung, ao clicar em “Configurações”, a opção a ser escolhida é “Conexões”. Em seguida clique na rede a qual está conectado e, na tela seguinte, clique no menu de três pontinhos no canto superior direito da tela. Escolha a opção Avançado e, agora, escolha o item “Gerenciar Redes”. Finalmente, escolha a rede que deseja se livrar e clique em “Esquecer”.

Reprodução

Por que suas mensagens no WhatsApp poderão ser apagadas para sempre na 2ª feira

Você usa WhatsApp e tem o sistema operacional Android no seu celular? Então, é melhor fazer uma cópia de segurança das suas mensagens o quanto antes.

O Android é o sistema operacional da maior parte dos celulares Samsung, por exemplo.

A partir do dia 12 de novembro, todas as mensagens de WhatsApp que não estejam guardadas serão apagadas para quem não usa o sistema operacional da Apple, o iOS.

O anúncio se deve a um acordo feito entre o WhatsApp (que pertence ao Facebook) e o Google para permitir que todas as conversas, fotos e vídeos enviados pelo aplicativo possam ser armazenados no Google Drive, o serviço de hospedagem de arquivos do buscador, sem consumir espaço da conta do usuário.

A má notícia é que, se você não fez uma cópia de segurança das mensagens nos últimos 12 meses, o WhatsApp apagará todas as suas mensagens antigas, assim como todos os vídeos e fotos. Em muitos celulares, as mensagens são armazenadas de forma automática, periodicamente.

Em um comunicado na página do WhatsApp na internet, a empresa explicou que “para evitar a perda destes dados, recomendamos que se faça uma cópia de segurança dos seus dados no WhatsApp antes do dia 12 de novembro de 2018”.

A mudança só afetará usuários de Android, pois o WhatsApp já tem acordo com a Apple para que os usuários de iPhone possam guardar seus dados na nuvem iCloud.

“Você pode guardar suas mensagens e arquivos multimídia no Google Drive e, caso mude para outro telefone Android, poderá recuperar os arquivos”, disse o WhatsApp a respeito do acordo com o Google.

A empresa recomenda, ainda, que se conecte o telefone a uma rede Wi-Fi antes de fazer a cópia de segurança no Google Drive, uma vez que “o arquivo pode variar de tamanho e consumir uma grande quantidade de dados móveis, gerando cobranças por parte da operadora de telefonia”.

Como criar uma cópia de segurança do Google Drive

  1. Abra o WhatsApp
  2. Clique em “Menu” (os três pontinhos acima das conversas); depois em “Configurações”; depois em “Conversas”; e depois em “Backup de conversas”.
  3. Clique em “Fazer Backup”. Note que, logo abaixo, há uma série de opções a serem configuradas pelo usuário. Você pode decidir a periodicidade destes backups, e se quer incluir vídeos.
  4. Na maioria dos casos, a sua conta do Google já aparecerá no campo “conta”. Se você não tiver conta, ou se esta não aparecer, clique em “adicionar conta”.

Fonte: WhatsApp

Sem encriptação

Poder guardar seus dados sem usar espaço do telefone é uma boa notícia, mas alguns analistas criticaram a solução oferecida pelo WhatsApp.

É que, enquanto as conversas do WhatsApp são protegidas por um sistema de criptografia de ponta a ponta, as cópias de segurança do Google Drive não são.

Isso não significa que a informação se tornará pública, mas a falta da criptografia ponta a ponta torna as mensagens guardadas na nuvem mais suscetíveis de serem roubadas por pessoas e softwares mal-intencionados.

A solução proposta pelo WhatsApp é redobrar os cuidados com sua senha do Google Drive.

É preciso considerar, porém, que desde 2015, ano em que surgiu a possibilidade de fazer backups de mensagens do WhatsApp no Google Drive, não houve nenhum incidente de roubo de mensagens, segundo a empresa.

Fonte: bbc

Como baixar músicas do YouTube no celular Android sem precisar instalar nada

O processo é fácil e pode ser feito sem precisar baixar nenhum aplicativo.

Há algumas músicas que só existem no YouTube. O site de vídeos é um poço de diversidade musical, mas ele possui algumas restrições sobre como você pode consumir seu conteúdo.

Assim, suas opções para ouvir músicas no serviço de streaming do Google são limitadas. Uma das alternativas que existem é simplesmente usar uma ferramenta que permite fazer o download apenas do áudio do material veiculado no YouTube, criando um arquivo .mp3 no seu celular. O processo é fácil e pode ser feito sem precisar baixar nenhum aplicativo.

Infelizmente, as dicas abaixo valem apenas para o Android, uma vez que a Apple não permite que usuários façam downloads com o Safari no iOS.

Veja como fazer isso:

1. Encontre algum vídeo de sua preferência no YouTube;

2. Toque em “Compartilhar” e selecione “Copiar link”;

3. Abra o navegador do seu celular e acesse o site convert2mp3.net;

O site vai direto ao ponto, mas sua interface pode estar em alemão quando você acessá-lo. Se preferir, toque na bandeira dos EUA, no canto superior direito da tela, para trocar para o inglês.

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NO OLHAR DIGITAL

 

Alguns celulares não rodam Netflix em HD; entenda o motivo

Saiba como verificar se o seu smartphone pode excutar vídeos da Netflix em alta definição (HD)

Talvez você nunca tenha percebido, mas muitos smartphones Android não conseguem rodar vídeos em alta definição em plataformas de streaming, incluindo serviços como Netflix e o Google Play Filmes. E o problema tem a ver com direitos autorais.

Trata-se de um protocolo contra pirataria utilizado pelo Google. Todo serviço de streaming utiliza esses sistemas de segurança, chamados de DRM – Digital Right Management ou, gerenciamento de direitos digitais na sigla em inglês. O próprio Android conta com um sistema do tipo, que visa garantir a legitimidade dos vídeos.

Há vários tipos de DRM, pois o pacote pode ser configurado de maneiras diferentes. Por exemplo, alguns restrigem a utilização de arquivos, outros não permitem cópia alguma, outros não permitem conversão de formatos. Uma das empresas mais difundidas em DRM chama-se Widevine, fundada em 1999, comprada em 2010 pelo Google para dar origem ao protocolo Google Widevine.

Há até três níveis de proteção no Widevine. Chamados de L1, L2 e L3, o Android usa apenas o primeiro ou o terceiro nível. No Google Widevine L1 os vídeos são processados usando uma série de protocolos de segurança, utilizado um decodificador (chamado de codec) e o vídeo irá funcionar normalmente em alta resolução. Mas o nível L3 utiliza uma programação que não consegue alcançar a criptografia de hardware e assim, o vídeo vai até funcionar, mas não vai ser executado em alta definição. Ou seja, para uma reprodução de vídeo correta, nosso celular precisará do nível L1.

Infelizmente nem todos os telefones Android adicionam o L1, sendo limitados ao nível 3, com o qual a qualidade é cortada. Isso tem uma implicação direta na resolução dos vídeos da Netflix, Google Play Filmes ou o Amazon Prime Video. No Youtube isso não acontece porque a plataforma utiliza codecs diferentes.

Como verificar se o seu smartphone pode excutar vídeos da Netflix em alta definição (HD)

É possível comprovar qual o nível de segurança DRM que o nosso Android utiliza por meio do aplicativo DRM Info. Ao executá-lo, uma tela mostra vários dados, mas o que importa para nós está no final da página, que exibe o nível de segurança. Se estiver escrito L1, o smartphone poderá exibir vídeos do Netflix em HD ou resolução superior. Mas se estiver como L3, não será possível assistir vídeos em alta definição.

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NO OLHAR DIGITAL.

WhatsApp vai ganhar nova forma de responder mensagens

Recurso já está disponível na versão beta para Android

Em breve, os usuários do WhatsApp no Android devem contar com uma nova forma de responder mensagens específicas numa conversa. A nova opção, que já está disponível na versão beta do app, possibilita aos usuários responder a uma mensagem arrastando-a para o lado, segundo o site ‘Android Headlines’.

Atualmente, para responder a uma mensagem específica, é necessário pressionar o texto por alguns segundos.

O WhatsApp no iOS (iPhone) já possui este recurso, que já é esperado na versão do app para sistemas Android.

Fonte: noticiasaominuto