Cantor Chris Brown é preso em Paris após acusação de estupro

Vítima é uma jovem de 24 anos

O rapper Chris Brown foi preso em Paris, na França, nesta terça-feira (22) após uma denúncia de estupro. A informação foi confirmada pela agência de notícias AP.

De acordo com o jornal inglês ‘Independent’, o cantor teria sido denunciado por uma jovem de 24 anos, que alegou ter sido estuprada pelo artista no dia 15 de janeiro. Os dois teriam se conhecido em clube noturno na capital francesa.

Fonte: noticiasaominuto

Chris Brown é preso após show na Flórida

Cantor, que era aguardado por muitos policiais, saiu da casa de show em uma viatura

Chris Brown foi preso após o show em West Palm Beach, na Flórida. O site TMZ contou que muitos policiais aguardavam o cantor terminar a apresentação para realizar a prisão. Ele saiu da casa de show em uma viatura da polícia.

O cantor foi preso por um mandado pendente de um condado vizinho. Segundo o site, ainda não é claro o motivo da prisão.

Brown está em turnê desde o início do mês passado. Ele recentemente celebrou o aniversário de 4 anos de sua filha com Nia Guzman.

Chris é conhecido pelo temperamento explosivo. Ele foi preso em 2013 em conexão com o crime de agressão em Washington D.C. e por agressão com uma arma mortal em Los Angeles em 2016. Em 2009, ele foi detido por bater na então namorada, Rihanna. Brown falou em seu documentário sobre o relacionamento abusivo.

“Depois do que aconteceu, ela me odiava. Eu tentei de tudo, mas ela não confiava em mim. Tudo piorou a partir daí. Eram brigas verbais que se tornaram brigas físicas, dos dois lados”, disse o cantor. “Eu ainda a amo, mas eu vou ser honesto. Nós brigávamos, ela me batia, eu batia nela, nunca foi tudo bem. Quando eu subia no palco, eu tinha arranhões no meu rosto e falava que havia caído. Se você tem um machucado ou hematoma, você põe maquiagem”.

Ele relatou que a briga, que ganhou repercussão mundial, aconteceu na volta de uma festa. Chris disse tentou explicar que a Rihanna não sabia que a ex-namorada estaria no local e que a cantora tentou agredi-lo.

“Ela começou a ficar com raiva. Ela jogou o celular: ‘Te odeio’. Ela começou a me bater em uma pequena Lamborghini (…) Como eu lembro, ela tentou me chutar, mas aí eu realmente acertei ela. Com o punho fechado, eu dei um soco, e isso rasgou o lábio dela. Quando eu vi, fiquei em choque. Pensei: ‘Merda, porque eu bati nela assim?'”, relembrou Chris Brown. Logo após a agressão, ele disse que Rihanna começou a cuspir sangue nele, o que o deixou com mais raiva. “Ela tentava pegar meu celular para jogá-lo pela janela”, disse.

Chris também disse no documentário que se sentia como um monstro. “Eu pensava em suicídio e tudo mais. Eu não dormia e nem comia. Só me drogava”, revelou o cantor. Em 2012, ele e Rihanna se reconciliaram e namoraram por poucos meses, antes de terminar tudo em 2013.

Agressão

Na época, Chris Brown foi colocado em liberdade condicional depois de ter atacado a estrela de Umbrella. Rihanna conseguiu uma ordem de restrição contra o rapper depois que ele bateu nela em uma festa pré-show. Na ocasião, a cantora foi hospitalizada.

Em entrevista para a Vanity Fair, Rihanna falou que nunca tinha entendido como as vítimas sempre eram culpadas pelas agressões. “Está no passado, mas eu não vou falar ‘supere isso’, porque é algo muito sério e relevante, é real. Muitas mulheres e jovens estão passando por isso”, falou a cantora. “Mas para mim, ou para qualquer outra mulher que foi vítima de abuso, ninguém quer lembrar. Ninguém quer admitir que passou por isso”.

Chris Brown e Rihanna, durante o Grammy em fevereiro de 2013 (Foto: Christopher Polk/Getty Images for NARAS)

Fonte: revistaquem