Lutadora de jiu-jítsu é baleada na cabeça na própria festa de aniversário, em Manaus

Homens armados invadiram o local e anunciaram o assalto. Um deles perguntou pela vítima e efetuou três tiros

Uma lutadora de jiu-jítsu de 24 anos foi baleada na cabeça na madrugada deste domingo (27) no bairro Japiim, na Zona Sul de Manaus. Segundo familiares, Patrícia da Cunha Leite estava comemorando o aniversário quando três homens invadiram o local, anunciando o assalto. De acordo com a Polícia Civil, um dos suspeitos perguntou pela vítima, e atirou logo em seguida.

De acordo com a Polícia Civil, por volta das 3h deste domingo, policiais militares receberam uma denúncia de que homens em um carro modelo Corsa estariam cometendo assaltos pelo Japiim. Em diligência, a PM conseguiu identificar os suspeitos próximo à Avenida Tefé, na Zona Sul da capital.

No mesmo momento, a PM também recebeu a denúncia de que o trio estaria envolvido em uma tentativa de homicídio momentos antes da abordagem.

A Polícia Civil informou que os três chegaram no local onde Patrícia estava comemorando o aniversário, e anunciaram o assalto. Em um certo momento, um dos suspeitos perguntou pela lutadora. Após ninguém responder, um deles reconheceu a vítima e efetuou três disparos na cabeça da lutadora.

Ela foi socorrida e encaminhada ao Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio. Os três suspeitos foram presos e levados ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Com eles, foram apreendidos objetos roubados, além de um simulacro de arma de fogo. A arma utilizada no crime não foi encontrada com o trio.

Um deles, de 33 anos, já respondia em liberdade por um homicídio ocorrido em maio de 2009. Eles permanecem na sede do 1º DIP até esta segunda-feira (28), quando serão encaminhados a uma audiência de custódia.

A Rede Amazônica entrou em contato com a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) para saber sobre o estado de saúde da vítima, mas, até a tarde deste domingo, não obteve resposta.

Homem é preso por matar vizinho que queria aumentar volume de música

Os dois estavam bebendo na casa do suspeito no dia do crime

Um homem foi preso suspeito de ter matado um bombeiro a facadas em Colônia Terra Nova, na Zona Norte de Manaus. Joarez Pinheiro de Lima, de 35 anos, esfaqueou o vizinho Ivanildon Gonçalves Juvêncio por conta do volume da música que tocava dentro de casa. Os dois estavam bebendo na hora do crime, ocorrido na madrugada do dia 16 de dezembro.

“Um motivo banal. Eles bebiam. Acabaram tendo uma briga pelo volume da música, o suspeito pegou uma faca e cravou uma a vítima no peito. Após o crime, começamos a investigar o ocorrido”, contou o delegado Paulo Martins, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

De acordo com o G1, Lima foi identificado logo após o crime. Nesta quinta-feira (10), ele se apresentou na DEHS e disse ter cometido o assassinato. O suspeito foi preso em seguida.

“Eu ia colocar o som na televisão que era mais baixo e ele queria que colocasse na caixa de som. Ele disse ‘coloca no aparelho, se não eu vou te matar’, e tacou uma latinha em mim. Começamos a brigar. Eu peguei a faca e desferi, mas eu não sabia que ia acertar ele. Eu não tive a intenção”, revelou Lima durante uma coletiva de imprensa nesta sexta.

Fonte: noticiasaominuto

Bandidos mandam mulher correr para matar homem com tiro na cabeça, em RO

Crime ocorreu na zona rural de Rolim de Moura. Após sair do local, mulher ouviu dois tiros.

Um homem de 32 anos foi morto a tiros, na noite de quinta-feira (3), na zona rural de Rolim de Moura (RO), região da Zona da Mata. Antes de matar a vítima, que estava em uma moto, os bandidos mandaram a passageira descer e correr sem olhar para trás.

Segundo boletim de ocorrência, o casal seguia de moto pela Linha 160, área rural, quando um carro com dois criminosos se aproximou.

Eles obrigaram o motociclista, Adriano Porfírio, a parar o veículo e orderam que a passageira, de 28 anos, saísse da garupa da moto e corresse sem olhar para trás.

Após sair do local, a mulher ouviu dois disparos de arma de fogo e então correu até uma fazenda para pedir socorro.

A Polícia Militar (PM) foi chamada até a linha rural e, ao chegar no local, encontrou o corpo de Adriano perto da moto. No corpo dele foram encontradas duas perfurações, sendo uma no tórax e outra na cabeça.

Para os policiais, a passageira relatou que tinha ido com Adriano até a cidade de Nova Brasilândia durante o dia, pois a vítima iria receber dinheiro de uma pessoa. No retorno para Rolim de Moura, o casal parou na casa de um colega e, ao sair da propriedade, o carro com dois suspeitos já se aproximou da moto com o casal.

A mulher não souber informar as características dos bandidos que atiraram em Adriano. A ocorrência foi registrada na Polícia Civil e o corpo entregue a uma funerária de plantão. Segundo a PM, com a vítima foram encontrados R$ 29 reais em moedas, canivete, esqueiro e chip de celular.

A polícia fez buscas pelos suspeitos na região, mas ninguém foi preso até esta.

Fonte: g1

Adolescente baleada após recusar namoro SP tem morte cerebral confirmada por hospital

Natasha Rodrigues, de 14 anos, foi atingida em Bebedouro e estava internada na Santa Casa de Barretos. Suspeito teve a prisão temporária decretada pela Justiça e está desaparecido desde o crime.

A Santa Casa de Barretos (SP) confirmou na tarde desta quinta-feira (3) a morte da estudante Natasha Rodrigues, de 14 anos, baleada no fim de dezembro, em Bebedouro (SP). Segundo a família, a adolescente foi alvo dos disparos porque tinha recusado pedido de namoro de jovem de 20 anos.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito é Deybson dos Santos. Inicialmente foi instaurado um inquérito para apurar a tentativa de feminicídio, mas a tipificação do crime deve ser alterada em razão da morte da vítima. O rapaz teve a prisão temporária decretada pela Justiça e é considerado foragido.

A Santa Casa informou ainda que a família decidiu doar os órgãos da estudante. Ainda não há horário definido para a captação.

Tiros no meio da rua

Natasha foi baleada na tarde de 29 de novembro, quando seguia com uma amiga para comprar chiclete em um bar. Ela foi ferida no pescoço e no abdômen.

De acordo com familiares, a estudante era ameaçada há cerca de um mês, mas não contou nada aos pais por medo de que acontecesse algo a eles. Prima da jovem, Thaís Paula diz que uma das irmãs da vítima descobriu as mensagens no celular dela um dia antes do crime. No entanto, a estudante pediu para que não comentasse o assunto.

Thaís afirma que a prima ficou com o rapaz há alguns meses e que desde então ele ficou obcecado por ela. A estudante não queria levar a relação adiante e passou a ser perseguida.

No dia 29 de dezembro, Natasha seguia pela rua da casa dela com a amiga, quando as duas foram abordadas pelo suspeito. De acordo com o registro da ocorrência, Santos pediu que a outra menina se afastasse da estudante.

“Durante o dia ele ficou atrás dela e ela falando que não queria mais. Ele planejou. Ele já veio armado. Ele perguntou se ela não daria outra chance a ele. Minha prima disse que não e continuou andando. Ele falou para ela não virar as costas pra ele de novo. Quando ela virou, ele atirou.”

O primeiro tiro atingiu o pescoço da jovem. Depois de cair no chão, o suspeito ainda fez mais um disparo que atingiu o abdômen dela. O barulho dos tiros foi ouvido pela família da jovem, que estava em casa.

Segundo Thaís, os parentes ainda viram quando Santos passou correndo e conseguiu escapar por uma região de mata próximo ao local do crime. O celular dele foi rastreado, mas a polícia encontrou o aparelho jogado em uma rua do bairro Jardim Claudia.

Fonte: g1

Pastora evangélica é morta durante briga entre vizinhos

A assessoria de imprensa da Polícia Militar disse ao site Bahia Notícias que duas motos, apontadas como de propriedade dos acusados dos crimes, foram queimadas por vizinhos.

A pastora evangélica Norma Lúcia Renata Daltro Souza, de 52 anos, foi morta com três tiros na cabeça, braço e peito na noite desta terça-feira (1º), no bairro de Pampalona, em Feira de Santana (BA).

Segundo o site Acorda Cidade, o crime aconteceu durante uma briga entre vizinhos. Norma estaria chegando em casa, quando tentou defender os filhos e acabou sendo atingida.

A assessoria de imprensa da Polícia Militar disse ao site Bahia Notícias que duas motos, apontadas como de propriedade dos acusados dos crimes, foram queimadas por vizinhos.

Sem identificá-los, a PM disse que dois homens suspeitos de um homicídio e três tentativas de homicídio foram presos. Um deles foi preso ao se apresentar prestando queixa sobre a moto danificada.

Fonte: noticiasaominuto

Marido espanca mulher e a mata afogada em piscina

No local, os policiais tiveram trabalho para conter parentes e amigos da vítima, que tentavam linchar o suspeito

Um crime brutal terminou na morte de Caroline Farias Inocêncio, de 25 anos, no Balneários Inajá, em Matinhos, Litoral do Paraná. O marido dela, de 23 anos, foi agredido por moradores da região e acabou preso pela Polícia Militar (PM). Ele confessou que espancou a esposa e jogou dentro da piscina, retirando em seguida o corpo dela, já sem vida, esperando a chegada de familiares.

No local, os policiais tiveram trabalho para conter parentes e amigos da vítima, que tentavam linchar o suspeito. O marido foi encaminhado para o pronto socorro do Hospital Nossa Senhora dos Navegantes, onde recebeu atendimento médico. O casal era morador em Paranaguá e passava o Ano Novo no balneário, quando a discussão entre eles terminou em assassinato.

Depois do trabalho de perícia, realizado pela equipe da Criminalística, o corpo de Caroline foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Paranaguá, onde passou por exames complementares. A princípio a causa da morte teria sido pelo afogamento.

O marido recebeu voz de prisão e foi encaminhado, logo após o atendimento médico, para o plantão da Polícia Civil, em Matinhos. Ele ficou recolhido na carceragem da unidade policial a disposição da Justiça.

Outro caso

Uma mulher de 32 anos foi esfaqueada e morreu na manhã do último sábado (29) no Balneário Grajaú, em Pontal do Paraná, no Litoral do Estado. De acordo com a Polícia Militar, um homem que seria ex-marido da vítima foi apontado por testemunhas como autor do crime. Com ele, a polícia encontrou um canivete com vestígios de sangue.

Homem mata ex-companheira e atira contra a própria cabeça dentro de escola

Uma pedagoga, de 29 anos, foi morta a tiros pelo ex-companheiro, dentro da escola onde ela trabalhava no município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá. O crime aconteceu na manhã desta quinta-feira (27), na Escola Estadual Alberto Santos Dumont.

A vítima foi identificada como Ediane Oliveira Gomes, e foi atingida por três disparos, informou a Polícia Militar (PM). O autor do crime foi identificado como Jefferson Silva de Amorim, de 25 anos. Ele atirou contra a própria cabeça logo após fazer os disparos, e morreu.

O crime aconteceu por volta das 10h e não havia alunos no prédio, somente funcionários, devido ao recesso escolar. Segundo a PM, Amorim teria ido duas vezes até a escola, sendo que na segunda estava armado.

Autor dos disparos foi identificado como Jefferson Silva de Amorim, ex-companheiro da vítima — Foto: Reprodução/Facebook

Autor dos disparos foi identificado como Jefferson Silva de Amorim, ex-companheiro da vítima — Foto: Reprodução/Facebook

“Com a autorização da ex-companheira, ele entrou na escola e foi até uma sala reservada para conversar. Foi então, que um funcionário viu que ele estava armado e acionou a polícia”, disse o tenente coronel Aldinei Oliveira, do 4° Batalhão da PM.

Amorim não aceitava o fim do relacionamento

Ainda de acordo com a polícia, o autor dos disparos havia tido um relacionamento com a pedagoga e não aceitava o término da relação. Ele já teria ameaçado ela outras vezes, mas, segundo a PM, Ediane nunca denunciou o ex-companheiro.

O carro de Amorim foi encontrado próximo ao 4° Batalhão da PM, com o tanque de gasolina cheio, levantando a suspeita de que ele queria fugir com Ediane. A polícia informou que vai verificar no sistema de monitoramento da escola como ele chegou até o local.

Polícia faz a perícia no veículo que Amorim, supostamente, usaria para fugir com a ex-companheira — Foto: Carlos Alberto Jr/G1

Polícia faz a perícia no veículo que Amorim, supostamente, usaria para fugir com a ex-companheira — Foto: Carlos Alberto Jr/G1

A Polícia Técnico-Científica (Politec) foi chamada, fez a perícia do local e removeu os corpos. Também foi feita a perícia do veículo, encontrado no Centro da cidade.

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) emitiu uma nota de pesar sobre o falecimento de Ediane, que atuava como coordenadora pedagógica na escola há quatro anos. A Seed declarou que se solidariza com a família e amigos da educadora, desejando conforto, fé e força.

O horário e local do velório e enterro ainda estão sendo definidos.

Ediane Gomes era coordenadora pedagógica da escola onde foi morta — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Ediane Gomes era coordenadora pedagógica da escola onde foi morta — Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Mulher dá golpe mata leão em amiga que morre na hora; ela alega que estava “defendendo os filhos”

O fim do feriado de Natal terminou em tragédia para duas famílias que confraternizavam no bairro Jardim das Américas, em Curitiba, na madrugada desta quarta-feira (26). Alexandra Maria da Silva, 44 anos, partiu para cima dos filhos da amiga, foi contida por um golpe mata leão da mãe das crianças e morreu na hora. Daiana Pereira Barroso, 33 anos, está em choque e foi presa em flagrante.

O crime aconteceu na casa da acusada, na rua República Islâmica do Iran, por volta da 1 hora da madrugada. De acordo com a Polícia Militar (PM), Alexandra estava em meio a um surto psicótico quando foi contida pela amiga. “Uma mulher passou dos limites, teve um surto psicótico e acabou tentando agredir as crianças que estavam na casa. Ela partiu para cima das crianças e a mãe delas, na tentativa de defender os filhos, foi para cima dessa amiga, a segurou pelo pescoço e involuntariamente acabou tirando a vida dessa amiga, que acabou falecendo no local”, descreveu um policial que atendeu a ocorrência.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas a vítima já estava morta. “Quando os socorristas chegaram, a mãe das crianças ainda estava segurando a mulher, com medo que ela acordasse e continuasse o ataque, mas ela já estava sem vida”, completou o tenente.

Daiana era a dona da casa onde acontecia a festa da confraternização e foi presa em flagrante pela PM. “Se foi legítima defesa ou não, isso a polícia vai apurar. Ela está bastante abalada, chorando bastante”, finalizou Martins. A mulher está na Central de Flagrantes aguardando procedimentos jurídicos. O corpo da amiga foi recolhido ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba e exames complementares poderão indicar se a morte ocorreu em decorrência do golpe ou proveniente do surto.

Antecedentes

Daiana Pereira Barroso, já responde pelo crime de tentativa de homicídio contra o ex-marido, como apurou a Polícia Civil. O rapaz tem histórico de violência doméstica e já foi enquadrado pela Lei Maria da Penha. Por isso ela não conseguiu sair sob fiança.

De acordo com a delegada Sandra Nepomuceno, do 8º Distrito, durante depoimento, a própria Daiana admitiu que foi autuada anteriormente. “Ela afirmou que o crime de tentativa de homicídio já havia sido descaraterizado para lesão corporal grave, informação que ainda precisa ser confirmada. Nós também descobrimos que esse delito foi cometido contra o ex-marido dela. Em uma das brigas entre os dois, que eram bastante frequentes conforme relatos de vizinhos, ela quase ateou fogo nele”, contou a investigadora.

Com BandaB

Empresário é esfaqueado e queimado vivo às margens de rodovia

empresário Sérgio Barbosa de Oliveira Junior, de 58 anos, foi esfaqueado e queimado vivo às margens da Rodovia SP-147, em Itapira, no interior de São Paulo, o crime ocorreu na noite do último sábado (22). A vítima chegou a ser socorrida pela equipe da Intervias, concessionária que administra a via, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O empresário foi encontrado no KM 44+500 da SP-147, próxima a base da Intervias. De acordo com o G1, os funcionários da concessionária foram até o local porque pensaram se tratar do início de um incêndio. No local se depararam com o empresário coberto por chamas, mas ainda vivo.

De acordo com a Polícia Militar, que foi chamada até o local, no primeiro momento a suspeita era de uma tentativa de suicídio, até que as chamas baixaram e foi possível localizar os ferimentos a faca feitos na região cervical da vítima.

Ao lado da vítima foram encontrados o celular do empresário e um galão de 20 litros contendo substância inflamável. O aparelho celular foi reconhecido pela família da vítima como sendo dele.

Junior chegou a ser atendido no Pronto-Socorro do Hospital Municipal de Itapira, onde morreu logo depois de dar entrada.

De acordo com o G1, o caso foi registrado como homicídio qualificado na delegacia da cidade. Junior era dono de uma agência de publicidade em Itapira.

Fonte: noticiasaominuto

Médico suspeito de deformar rostos de pacientes é preso em Goiânia

O médico Wesley Murakami foi preso, nesta sexta-feira (21), em Goiânia, por suspeita de deformar rostos de pacientes durante tratamentos estéticos em Goiás e no Distrito Federal. Ele já tinha sido condenado a indenizar uma mulher que ficou com deformidades após passar por procedimento em Goiânia. Além dele, foram detidas a mãe do médico e a dona de uma clínica.

Advogado de Murakami, André Bueno informou, em nota, que “está indo para a delegacia em Brasília para tomar conhecimento das razões dos pedidos de prisão e, ao final do dia, emitirá uma nota esclarecendo os fatos”.

A prisão foi pedida pela Polícia Civil do Distrito Federal, onde 15 pacientes alegam que tiveram deformidades no rosto após serem atendidas pelo médico. Em Goiás, também há 14 denúncias contra Murakami.

São investigados os crimes de lesão corporal gravíssima, associação criminosa e aplicação de produto de origem ignorada ou adulterada.

Batizada de Operação Dismorfia, a ação policial também cumpriu cinco mandados de busca e apreensão. Foram apreendidos medicamentos, prontuários e computadores no consúltorio do médico em Goiânia.

Os policiais explicaram que as prisões são temporárias. Os detidos foram levados para Brasília, onde serão interrogados.

De acordo com a corporação, a mãe de Murakami foi presa porque ela é uma das administradoras da clínica. A outra mulher detida é, segundo a defesa do médico, dona de uma clínica em Brasília.