O drama do bombeiro de Curitiba em busca da filha desaparecida em Brumadinho

Grávida de quatro meses, Fernanda é a filha caçula do sargento dos bombeiros

O sargento Justino, do Corpo de Bombeiros de Curitiba, vive momentos de drama desde a última sexta-feira (25). A filha dele, Fernanda Damian de Almeida, de 30 anos, é uma das vítimas desaparecidas na tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais. Ela estava na Pousada Nova Estância com a família do noivo quando a barragem da Vale se rompeu, matando 65 pessoas e deixando outras 279 desaparecidas.

Muito chocado com o que aconteceu, o sargento Justino não estava em condições de falar com a reportagem. O sargento Newman, amigo pessoal de Justino, falou sobre o drama vivido por parentes das vitimas.”Estamos há três dias aqui em Brumadinho passando por momentos difíceis. Infelizmente, depois que ela saiu de Curitiba e veio de passeio até Minas Gerais, aconteceu isso. Estavam em cinco pessoas, todas desaparecidas. É uma situação muito triste. Criei esta menina, por isso estou aqui com o Justino”, descreveu.

De acordo com o sargento, o clima na cidade mineira é chocante. “Vocês não têm ideia da situação do que aconteceu aqui. Tem rochas de uma tonelada que desceram com o barro, em uma altura de oito metros. A esperança de encontrar alguém com vida é mínima. O desespero dos familiares choca”, lamentou.

Grávida de quatro meses, Fernanda é a filha caçula do sargento dos bombeiros, que tem residência no bairro Hauer. Acostumado a salvar vidas, agora Justino se vê impotente em meio ao mar de lama.  A jovem estava estudando na área de engenharia na Austrália. O plano era se reunir com o noivo e a família dele, então hospedados na Pousada Nova Estância, em uma área de mata em Brumadinho, para visitar o Museu de Inhotim.

Da rádio Banda B

Adolescente desaparecida é encontrada em casa de prostituição

Jovem estava desaparecida há mais de um ano

A Polícia Militar encontrou uma adolescente de 16 anos que estava desaparecida há mais de um ano em Jundiaí (SP). De acordo com o G1, a jovem foi localizada trabalhando em uma casa de prostituição no Horto Santo Antônio, na noite desta quinta-feira (24).

A PM chegou até à jovem através de uma denúncia anônima, que informou que menores de idade eram exploradas sexualmente no local.

A adolescente contou aos policiais que era de Campinas (SP). Ela diz que foi levada até Jundiaí para trabalhar na casa de prostituição, onde fazia de nove a 12 programas por dia.

Ainda segundo o G1, a PM verificou que a adolescente constava como desaparecida desde setembro de 2017, data em que a mãe dela registrou boletim de ocorrência.

A menor e as duas mulheres foram encaminhadas à delegacia de Jundiaí. O caso foi como exploração de prostituição de menor.

Fonte: noticiasaominuto

Homem é preso no Acre morando com menina de 12 anos que estava desaparecida em RO

Suspeito conheceu menina em Vista Alegre do Abunã, em Rondônia, e levou para Acrelândia, interior do Acre. Adolescente contou à polícia que fugiu de casa e passou a morar com acreano.

Um homem de 23 anos, morador de Acrelândia, interior do Acre, foi preso pela Polícia Civil acreana suspeito de manter relações sexuais com uma menina de 12 anos. Segundo a polícia, a adolescente vivia em Vista Alegre do Abunã, distrito de Porto Velho (RO), onde os dois se conheceram

A menina foi encontrada pela polícia do Acre na quinta-feira (17), e o suspeito preso no dia seguinte. O Conselho Tutelar de Acrelândia foi acionado e deve fazer contato com os familiares da adolescente em Rondônia.

“Foi noticiado que ela tinha desaparecido, lá em Vista Alegre. O delegado fez contato comigo. A menina foi localizada aqui [Acre] e estava com esse rapaz. Primeiro localizamos ela, ouvimos e na delegacia falou que tinha saído com um rapaz, que chamava ele de namorado e chegou a manter relações sexuais com ele”, explicou o delegado responsável pelo caso, Samuel Mendes.

Suposta fuga de casa

Em depoimento, o rapaz contou à polícia que a menina fugiu de casa porque sofria maus-tratos da família. De acordo com o delegado, a menina confirmou a história na delegacia.

“Nesse caso ficou meio solto porque não foi nada forçado. Segundo ele, e ela também fala isso, ela que quis acompanhar ele. Disse que ia vim e aqui se ‘virava’, e no caminho começaram a se gostar”, complementou.

O suspeito foi preso em flagrante por estupro de vulnerável, já que a menor estava na casa dele e os dois confirmaram que tiveram relações sexuais.

“Ela já tem um histórico de fuga, segundo ela mesma. Essa fuga dela foi agora recente. Comentei sobre os maus-tratos com o delegado de lá”, informou o delegado.

Fonte: g1

Corpo de menina de 11 anos é achado dentro de mala no RJ

Ossadas foram localizadas em Ipiabas, distrito de Barra do Piraí

O corpo de uma menina de 11 anos foi encontrado esquartejado dentro de uma mala na tarde desta segunda-feira (21) em Ipiabas, distrito de Barra do Piraí, no município Sul Fluminense.

De acordo com informações prévias noticiadas pelo jornal ‘O Dia’, há suspeita de que as ossadas sejam de uma menina que está desaparecida desde sábado (19) na região. Segundo o G1, a família informou que ela tinha deficiência mental.

Policiais civis da delegacia de Barra do Piraí (88ª DP) estão apurando as causas e os autores do crime.

Fonte: noticiasaominuto

Italiana está desaparecida há mais de 20 dias no Brasil

Gabriella Antonietta Giannini vivia em Porto do Sauipe, Bahia

Uma empresária italiana, Gabriella Antonietta Giannini, está desaparecida no Brasil há mais de 20 dias.

Em um apelo ao programa “Chi l’ha visto”, que é transmitido na Itália e busca pessoas sumidas, uma amiga disse que não tem contato com Giannini, 63 anos, desde 18 de dezembro.

Segundo a família da italiana, ela vive há vários anos no Brasil e tem duas empresas agrícolas em Porto do Sauipe, bairro da cidade de Entre Rios, na Bahia.

Em sua página no Facebook, a Delegacia de Proteção à Pessoa postou a foto de Giannini e pediu ajuda para encontrá-la. (ANSA)

Fonte: noticiasaominuto

Brasileira desaparece em Portugal e família pede ajuda

Até o momento, as informações sobre a brasileira são divergentes

A falta de informações sobre a brasileira Rosiney Trindade de Oliveira, de 31 anos, que se mudou para Portugal em outubro, preocupa a família que ficou no Brasil. Ela fez contato no dia 14 de novembro, quando foi vista pela última vez na vila de Condeixa-a-Nova, na região de Coimbra. Até o momento, as informações sobre a brasileira são divergentes.

O caso foi denunciado à polícia no dia 20 de dezembro, pela empresária brasileira Larissa Ventura, de 27 anos, que mora em Portugal há três anos. Ela ficou sabendo do desaparecimento após uma sobrinha de Rosiney, Daiane de Oliveira Pires, ter pedido ajuda no Facebook para conseguir localizar sua tia.

De acordo com a reportagem do jornal O Globo, Rosiney estava hospedada no alojamento do restaurante Restinova, em Condeixa-a-Nova. Ela havia respondido a uma vaga de emprego e os donos do estabelecimento foram buscá-la em Lisboa.

“Peguei o nome do restaurante onde ela estava e o contato do dono para entender o que tinha acontecido. Num primeiro momento ele se mostrou solícito e confirmou que tinha ido buscá-la na outra cidade. Ele contou que parecia que Rosiney estava há muitos dias sem comer, começou a apresentar um comportamento estranho e bebia muito, mas deixou que continuasse no alojamento e lhe daria comida até que ela se resolvesse”, contou.

O dono do restaurante Restinova, José Correia, de 46 anos, ainda teria afirmado que Rosiney “era uma alcoólatra que tinha fugido de livre e espontânea vontade”.

A suspeita de Larissa é de que a brasileira tenha se envolvido com uma rede de prostituição. “Hoje (quinta-feira) recebi uma denúncia anônima de uma brasileira que confirmou que o restaurante é um ponto de levar “acompanhantes””, disse a empresária.

O proprietário rebateu as acusações sobre o estalecimento. “Não admito que ninguém que não me conhece difame a minha empresa. Respeito todas as pessoas. Não quero problemas. Ela é alcoólatra, está a precisar de ajuda e saiu daqui por livre e espontânea vontade. A família pôs em dúvida a minha palavra”, afirmou José.

A sobrinha de Rosiney afirma que a tia “sempre foi uma pessoa muito responsável””. Ela ainda disse que Rosiney costumava dar notícias todos os dias e falava que estava muito feliz.

O dono do restaurante acredita que a brasileira possa ter viajado para a Espanha ou a Itália. Ela deixou vários de seus pertences. “Deixou algumas bagagens e a última comunicação dela foi responder uma amiga que estava bem. Depois não respondeu mais. Pensamos que fez uma viagem, talvez para Espanha ou Itália. Pode ter se envolvido com as pessoas erradas. A Europa é tão perigosa quanto o resto do mundo”, afirmou.

A Polícia Judiciária de Portugal e o Itamaraty ainda não se pronunciaram sobre o caso.

Fonte: noticiasaominuto

Polícia busca brasileira desaparecida há uma semana na Austrália

A brasileira Criskeila Veloso Gomes, de 21 anos, está desaparecida desde a última quarta-feira (28). Segundo o jornal “O Globo”, ela mora na cidade de Oakey, no estado de Queensland, costa leste da Austrália, é funcionária de um frigorífico e vive com o namorado australiano.

A polícia e o consulado brasileiro no local procuram por informações sobre a jovem.

“Na quarta-feira, dia 28, o namorado dela prestou queixa na polícia relatando o desaparecimento. Segundo ela mesma relatava, eles tinham uma boa relação. Amigos da família foram até a casa dela e encontraram roupas e outros objetos todos no mesmo local, com exceção de documentos e do celular, que está desligado e desde o sumiço não conseguimos mais contato”, disse a irmã dela, Criskelly, ao jornal.

Criskeila mora na Austrália há dez anos, quando emigrou com a família, que voltou para o Brasil há pouco mais de um ano. Ela tem um irmão que mora na mesma cidade, com quem tinha combinado um almoço antes de desaparecer para comemorar o recém conquistado visto permanente no país.

“Tivemos apenas uma informação de que ela teria transferido uma quantia em dinheiro para a conta do namorado antes de sumir, mas não sabemos quanto foi”, afirmou o cônsul honorário do Brasil em Queensland, Valmor Morais. O namorado de Criskeila disse que, antes do sumiço, ele teria recebido uma ligação dela pedindo desculpas e dizendo que o amava.

Fonte: noticiasaominuto

Mãe flagra conversa no celular, discute e filha de 16 anos foge de casa

A família da adolescente Camila Ferreira de Souza, de 16 anos, moradora de Pinhais, está desesperada com o desaparecimento da jovem desde a noite desta sexta-feira (23). Camila discutiu com a mãe, pegou uma mochila com água e bolacha, além de 100 reais, e foi embora.

“A mãe da Camila está muito abalada, não consegue nem falar direito. O que ela contou foi que as duas discutiram depois que encontrou uma conversa no celular da Camila com um possível namoradinho. A mãe tomou o celular e as duas brigaram. Numa distração, a Camila simplesmente foi embora apenas com uma mochila”, contou  Celsilene Leão, uma amiga da família.

A mãe chora muito e diz que nunca a filha havia feito algo assim. Pelo celular, que ficou em casa, eles conseguiram contato com o rapaz com que Camila estaria se relacionando. A família, que mora na Vila Perneta, em Pinhais,  foi até a casa dele e não encontraram a jovem lá.  “Ele tem a mesma idade que ela e garante que nãos abe onde a Camila está”, completou a amiga ao Aldo da mãe, por telefone.

A Polícia Militar foi chamada e registrou um Boletim de Ocorrência.

Qualquer informação, ligar para os números (41)-3669-1778 ou (41)- 98730-0333.