Furacão Michael atinge a Flórida com ventos de até 250 km/h

Potencial é ‘catastrófico’, segundo NHC. Cerca de 500 mil pessoas receberam ordem ou alerta para deixar suas casas.

O furacão Michael chegou nesta quarta-feira (10) ao estado da Flórida, Estados Unidos, com ventos de até 250 km/h. O olho do furacão atingiu o território americano perto de Mexico Beach, informa o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, sigla em inglês).

O potencial de destruição do Michael é catastrófico, segundo o NHC. São previstos ventos fortes, chuvas intensas e ondas gigantes. Numa escala até 5, ele é classificado como um furacão de categoria 4, após ganhar força na madrugada desta quarta. Cerca de 500 mil pessoas receberam ordem ou alerta para deixar suas casas.

O centro prevê que o Michael seja rebaixado a um ciclone pós-tropical na sexta. Ele atravessará o sudeste dos EUA até voltar a sair para o Oceano Atlântico.

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NO G1.

Furacão Michael ganha força e se torna ‘extremamente perigoso’ para a Flórida

Fenômeno atinge categoria 4 e deve tocar terra nas próximas horas; ondas podem atingir 4 metros

A Flórida, em estado de emergência declarado pelo presidente Donald Trump, se prepara nesta quarta-feira (10) para o impacto do furacão Michael —que atingiu a categoria 4 e se tornou “extremamente perigoso” para a população, de acordo com o Centro Nacional de Furacões (NHC).

O Michael deve tocar a terra nas próximas horas em uma área próxima da divisa com o Alabama, antes de seguir a trajetória para o Atlântico. Cerca de 500 mil pessoas estão em regiões sob ordens de evacuação.

Em algumas regiões, será a tempestade mais potente em mais de 100 anos, alertou o serviço de emergências do estado americano.

O NHC afirmou que o furacão de categoria 4 —na escala que vai até 5— está acompanhado por ventos de até 210 km/h. Os meteorologistas esperam uma maré de até 4 metros em algumas áreas.

O Serviço Meteorológico Nacional na capital do estado, Tallahassee, divulgou um apelo para que as pessoas obedeçam as ordens de evacuação.

“O furacão Michael é um fenômeno sem precedentes e não pode ser comparado com nenhum dos anteriores. Não arrisque sua vida, saia AGORA se você recebeu a ordem para fazer isto”, afirma o comunicado.

O governador Rick Scott pediu durante a madrugada que a população obedeça as ordens de saída. “As decisões que você e sua família tomarão nas próximas horas podem fazer a diferença entre a vida e a morte”, escreveu no Twitter.

Algumas horas antes, ele havia advertido que o fenômeno poderá ser “a tormenta mais devastadora a atingir a Flórida em décadas”. “É sua última oportunidade de preparação para esta tempestade monstruosa e mortal”, afirmou Scott na terça-feira.

Nesta madrugada, o furacão Michael estava a 290 km ao sul de Panama City, com um deslocamento para o norte e velocidade de 19 km/h.

Na terça-feira, o presidente Donald Trump emitiu uma declaração de estado de emergência para a Flórida, o que permite liberar material e recursos federais.

Depois da Flórida, o Michael pode afetar “partes da Geórgia e, lamentavelmente, outra vez a Carolina do Norte e do Sul”, já atingidas pelo furacão Florence no mês passado, disse o presidente.

O Florence deixou 40 mortos e provocou danos avaliados em bilhões de dólares.

A governadora do Alabama, Kay Ivey, decretou estado de emergência na segunda-feira.

As áreas costeiras estão sob ordens de evacuação obrigatória. No condado de Bay, onde fica Panama City e se espera o impacto direto do furacão, 120 mil moradores devem abandonar suas casas, de acordo com o policial Tommy Ford.

O Partido Democrata apresentou uma demanda para exigir do governo que prolongue em uma semana o prazo de registro para votação, que acabava na terça-feira.

A autoridade eleitoral da Flórida determinou que os escritórios locais aceitem novos registros de eleitores até um dia depois da reabertura após o estado de emergência.

No ano passado, uma série de furacões catastróficos atingiu o Atlântico ocidental. Os mais devastadores foram Harvey no Texas, Irma no Caribe e Flórida e Maria, que atingiu o Caribe e deixou quase 3 mil mortos no território americano de Porto Rico.

A temporada de furacões no Atlântico termina em 30 de novembro.

AFP e REUTERS

Fonte: Folha de S. Paulo

Chris Brown é preso após show na Flórida

Cantor, que era aguardado por muitos policiais, saiu da casa de show em uma viatura

Chris Brown foi preso após o show em West Palm Beach, na Flórida. O site TMZ contou que muitos policiais aguardavam o cantor terminar a apresentação para realizar a prisão. Ele saiu da casa de show em uma viatura da polícia.

O cantor foi preso por um mandado pendente de um condado vizinho. Segundo o site, ainda não é claro o motivo da prisão.

Brown está em turnê desde o início do mês passado. Ele recentemente celebrou o aniversário de 4 anos de sua filha com Nia Guzman.

Chris é conhecido pelo temperamento explosivo. Ele foi preso em 2013 em conexão com o crime de agressão em Washington D.C. e por agressão com uma arma mortal em Los Angeles em 2016. Em 2009, ele foi detido por bater na então namorada, Rihanna. Brown falou em seu documentário sobre o relacionamento abusivo.

“Depois do que aconteceu, ela me odiava. Eu tentei de tudo, mas ela não confiava em mim. Tudo piorou a partir daí. Eram brigas verbais que se tornaram brigas físicas, dos dois lados”, disse o cantor. “Eu ainda a amo, mas eu vou ser honesto. Nós brigávamos, ela me batia, eu batia nela, nunca foi tudo bem. Quando eu subia no palco, eu tinha arranhões no meu rosto e falava que havia caído. Se você tem um machucado ou hematoma, você põe maquiagem”.

Ele relatou que a briga, que ganhou repercussão mundial, aconteceu na volta de uma festa. Chris disse tentou explicar que a Rihanna não sabia que a ex-namorada estaria no local e que a cantora tentou agredi-lo.

“Ela começou a ficar com raiva. Ela jogou o celular: ‘Te odeio’. Ela começou a me bater em uma pequena Lamborghini (…) Como eu lembro, ela tentou me chutar, mas aí eu realmente acertei ela. Com o punho fechado, eu dei um soco, e isso rasgou o lábio dela. Quando eu vi, fiquei em choque. Pensei: ‘Merda, porque eu bati nela assim?'”, relembrou Chris Brown. Logo após a agressão, ele disse que Rihanna começou a cuspir sangue nele, o que o deixou com mais raiva. “Ela tentava pegar meu celular para jogá-lo pela janela”, disse.

Chris também disse no documentário que se sentia como um monstro. “Eu pensava em suicídio e tudo mais. Eu não dormia e nem comia. Só me drogava”, revelou o cantor. Em 2012, ele e Rihanna se reconciliaram e namoraram por poucos meses, antes de terminar tudo em 2013.

Agressão

Na época, Chris Brown foi colocado em liberdade condicional depois de ter atacado a estrela de Umbrella. Rihanna conseguiu uma ordem de restrição contra o rapper depois que ele bateu nela em uma festa pré-show. Na ocasião, a cantora foi hospitalizada.

Em entrevista para a Vanity Fair, Rihanna falou que nunca tinha entendido como as vítimas sempre eram culpadas pelas agressões. “Está no passado, mas eu não vou falar ‘supere isso’, porque é algo muito sério e relevante, é real. Muitas mulheres e jovens estão passando por isso”, falou a cantora. “Mas para mim, ou para qualquer outra mulher que foi vítima de abuso, ninguém quer lembrar. Ninguém quer admitir que passou por isso”.

Chris Brown e Rihanna, durante o Grammy em fevereiro de 2013 (Foto: Christopher Polk/Getty Images for NARAS)

Fonte: revistaquem

5 destinos para experimentar gastronomia, vinícolas e cervejarias na Flórida

Para quem busca diversão, a Flórida é o destino ideal. Mas ali também é possível ter experiências que vão além de lindas praias e parques temáticos: cervejarias e vinícolas locais vêm se destacando, contribuindo com a gastronomia da região.

Descubra alguns dos destinos da Flórida onde você pode saborear uma nova cozinha, cervejaria e vinícolas:

Daytona Beacha69757e177a496de7b22b6445d424447

Daytona Beach tem um sabor distinto: experimente a essência da área no percurso conhecido como Daytona Beach Ale Trail. Com grande variedade de cervejas artesanais e deliciosos pratos, o roteiro possui características únicas, com micro cervejarias e bares com torneiras, de onde saem suas melhores cervejas locais.

Em Daytona Beach ainda é possível passar uma tarde ou até mesmo alguns dias fazendo paradas em todas as opções da Ale Trail. Em 2015, ele apresentava originalmente nove atrações e hoje conta com 20 – a mais nova, aberta em janeiro deste ano, é o Rock Bottom Restaurant & Brewery.

Tallahasseeb4d4840b3d795e77d5fc9e7bf3a92bf9

Capital da Flórida, Tallahassee é famosa por suas flores em meio a árvores, que colorem a cidade. Seus restaurantes, com mesas ao ar livre em pátios, varandas ou terraços são perfeitos para quem quer aproveitar o espetculo de cores, ao redor da cidade.

Um dos melhores lugares para aproveitar esse cenário é o restaurante The Edison, onde os clientes têm vista para a extensão do Parque Cascades, um lugar com colinas, lagos e jardins. Há também o Anfiteatro Capital City, que oferece assentos no terraço para que os clientes possam desfrutar de um concerto ao vivo durante o jantar.

Navarre Beach8f82c7adf760b9859b17cbff44524312

Os verdadeiros amantes de cervejas devem começar seu tour pela primeira cervejaria artesanal da cidade de Navarre Beach, a Ye Olde Brothers Brewery. Ela foi fundada em 2015 por Jerry e Larry Rolison, gêmeos eletricistas apaixonados por cerveja. Depois de anos de busca pelas melhores amostras artesanais locais, os irmãos decidiram usar seu know-how profissional em métodos específicos de aquecimento, resfriamento, fermentação e limpeza. Assim nasciam as cervejas da Ye Olde Brothers.

O menu familiar do restaurante com temas coloniais apresenta apetitosos sanduíches, pratos tradicionais, carnes defumadas com sabores personalizados, assim como uma seleção variada de vinhos, cervejas artesanais locais e internacionais, e especialidades sazonais de cerveja artesanal. As pizzas especiais com nomes históricos, tais como “George Washington Special”, ” Betsy Ross “e “Ben Franklin ” seguem o tema colonial do local.

Englewood Beach74d714f55a47ee150f6b78ccc0cac474

Localizada no sudoeste da Flórida, a meio caminho entre Fort Myers e Sarasota, Englewood Beach tem muito a oferecer aos visitantes em busca de novos sabores. De cervejarias locais acolhedoras e adegas modernas a deliciosos frutos do mar e experiências gastronômicas premiadas, este destino emergente de gastronomia é um dos queridinhos entre viajantes com bom apetite.

O Gilded Grape Winery & Wine Bar é a loja de vinhos locais, com adega e wine bar. Com uma vasta seleção de vinhos finos, o local fermenta e engarrafa muitos de seus vinhos próprios. Se você tem vontade de aprender a fazer vinho, este é o lugar certo! A experiência de produzir seu vinho “do-it-yourself” é uma maneira simples, fácil e divertida de aprender a criar seu próprio sabor único.

O Wineryis da Catania também é perfeito para os amantes de vinho! O local é dedicado a produzir e vender vinhos finos artesanais feitos em sua loja, localizada a poucos quilômetros do Golfo do México. Eles apresentam uma linha completa de equipamentos de vinícola para viticultores.

Emerald Coastc9536dcb78fd0c0ee2e8ffca355aa2c0

Destin, Fort Walton Beach e Ilha de Okaloosa – região da Flórida conhecida como Emerald Coast – são os destinos costeiros mais favorecidos dos Estados Unidos. A água verde esmeralda atrai quem gosta de pescar, ama frutos do mar frescos e admira belas paisagens. De bares de ostra rústicos e cafés ao ar livre a restaurantes à luz de velas, os estabelecimentos locais oferecem uma grande variedade de produtos frescos.

O Boshamps Seafood & Oyster House é um deles. Com um serviço familiar, pores do sol espetaculares e uma atmosfera divertida, o restaurante segue a regra “do mar para a mesa” – servindo sempre frutos do mar recém pescados.

Texto por: Agência com edição Eliria Buso