Comer ovo faz bem para os olhos; entenda

Alimento é rico em luteína e zeaxantina, que previnem a degeneração macular

Você sabia que o consumo de ovos tem um papel de destaque na saúde dos olhos, que tem importância fundamental para o bem-estar e a manutenção da qualidade de vida das pessoas? É isso mesmo! Alguns estudos realizados mostram que o consumo de cerca de 1 ovo por dia aumenta a densidade ótica e, portanto, possui uma ação protetora dos olhos, evitando doenças oculares, como a degeneração macular relacionada à idade e a catarata.

Lúcia Endriukaite, nutricionista do Instituto Ovos Brasil, conta que o ovo, com sua gema amarela, é rico em luteína e zeaxantina. Estes mesmos carotenoides estão presentes na pigmentação amarelada da mácula (parte do olho que ajuda a focalizar a luz) e são responsáveis por proteger os olhos dos danos causados pela luz solar.

A profissional ressalta também que o avançar dos anos pode reduzir os níveis de luteína e zeaxantina nos tecidos oculares, o que torna primordial o consumo de alimentos, como o ovo, ao longo da vida. Além disso, outros fatores como exposição solar, fumo, ingestão de alguns medicamentos de uso contínuo e alimentação irregular são relevantes para a redução e perda da visão.

Estudo que comprovou o efeito do consumo de um ovo por dia, avaliou um grupo de 33 pessoas com idade média de 79 anos durante cinco semanas. Foram analisados colesterol e carotenoides antes e depois do estudo. Os pesquisadores então demonstraram que este consumo aumentou a concentração de luteína e zeaxantina sérica, sem elevar o colesterol.

O ovo de tamanho médio (50g) possui cerca de 4g de gordura por unidade, distribuídas em ácidos graxos monoinsaturados (1,82g), poliinsaturados (0,96g) e ácidos graxos saturados (1,56g). A presença destes lipídeos torna o carotenoide biodisponível, favorecendo a sua absorção.

O ovo é uma fonte de proteína importante, além de conter vitaminas e minerais, o que faz dele um alimento completo.

Fonte: noticiasaominuto

Quantos ovos você pode comer por semana?

“A pessoa precisa olhar para sua dieta para ver de onde está consumindo sua gordura saturada”, diz nutricionista

Em um omelete, numa torrada com abacate ou até como protagonistas, os ovos parecem um caminho saudável em dias mais corridos. Mas já que eles podem compor múltiplas refeições durante a semana, tivemos de imaginar quão saudável era comer um tanto de ovos por dia.

Felizmente, parece que uma dúzia por semana é perfeitamente normal. Ufa! “Para uma pessoa média, dois ovos por dia é totalmente saudável”, diz Keri Gans, nutricionista e autora do livro The Small Change Diet (ainda sem versão em português).

Mas aqui está a ressalva: “A pessoa precisa olhar para sua dieta para ver de onde está consumindo sua gordura saturada”, diz Gans. “É saudável comer dois ovos por dia, mas se você gosta dos seus ovos mexidos com queijo, aumentou (e muito) seu consumo de gordura saturada e de calorias diárias.”

E se você não gosta da gema, melhor redefinir seus conceitos: “Existem alguns nutrientes na gema que você não achará nas claras”, diz Gans. “Todas as vitaminas lipossolúveis são encontradas na gema, então se você removê-la, sim, estará removendo a gordura, mas também um monte de valores nutricionais.” Portanto, tirar a parte amarelinha do ovo não é muito vantajoso para quem pretende fazer uma refeição rápida e rica em nutrientes, certo?

A conclusão, de acordo com Gans, é que a quantidade certa de ovos é totalmente dependente do resto de sua dieta. Um ovo grande tem cerca de 80 calorias, cinco gramas de gordura e seis gramas de proteína. Então, se você já está consumindo proteína e gordura suficientes de outras refeições, comer omeletes de cinco ovos com queijo todos os dias não é uma boa ideia. Mas se você sabe que terá um dia agitado e não faz ideia de qual será sua próxima fonte sólida de proteína, rache um ovo extra na frigideira antes de botar os pés na rua.

Fonte: womenshealth