Rio já tem 1.073 multados por urinar nas ruas desde sexta

Rio já tem 1.073 multados por urinar nas ruas desde sexta

Pessoas flagradas alegaram muita fila ou banheiros químicos insuficientes

Misturar samba, suor e cerveja dá muito certo na canção, mas para a maioria dos foliões é encrenca na certa. Afinal, depois de horas de hidratação etílica, é preciso ir ao banheiro. E, mais uma vez, os sanitários instalados pela cidade não deram conta do recado. O que se viu, durante a passagem de blocos, foram filas imensas ou unidades interditadas por excesso de uso. Por conta disso — e também, vale lembrar, da falta de educação — , muita gente urinou em árvores ou entre carros. Na cidade que amanheceu cheirando a xixi, foram multadas, segundo a Comlurb, entre sexta-feira e a tarde desta sexta-feira 1.073 pessoas.

Apesar de a prefeitura ter instalado 31.800 banheiros, segundo a empresa Dream Factory, um aumento de 25% em relação ao carnaval passado, muita gente reclamou que a divisão não foi bem feita:

—Colocaram mais banheiros masculinos e pouquíssimos femininos. Minha mulher está na fila há uma hora e vinte minutos — reclamou o médico Eduardo Faria, no Sargento Pimenta, que desfilou no Aterro do Flamengo.

Na fila, debaixo de sol quente, algumas folionas ainda tentavam manter o bom humor. A estudante Roberta Machado, fantasiada de médica, disse que estava a postos para socorrer quem desmaiasse aguardando a vez.

— O pior é que chega lá dentro e o banheiro é nojento, imundo — disse.

O problema também aconteceu na Praça Quinze, onde o Bloco AfroReggae se apresentou nesta segunda-feira. Por volta de meio-dia, os quatro banheiros masculinos situados próximos à Rua Primeiro de Março foram interditados. E só três dos seis femininos funcionavam. Morador da Tijuca, Frederico Lima disse que a organização devia “ser feita por gente que não bebe”:

— Ou então por alguém que não gosta de Carnaval. Não é possível ter tão pouco banheiro e ainda por cima sujos. A gente só usa porque não quer ser multado, mas este cheiro horrível é um incentivo a não respeitar a lei.

Imagens em redes sociais

No Leblon, um bancário multado no Bloco Corre Atrás, por urinar numa árvore, jurou que era a primeira vez que cometia a infração:

— Nos anos anteriores, não precisei, mas este ano o número de banheiros foi insuficiente.

Os integrantes do bloco dos mijões devem ter cuidado redobrado: além da multa, podem aparecer na internet como porcalhões. A página Alerta Leblon conclamou moradores do bairro a registrarem, e enviarem para o site, imagens de “pessoas fazendo necessidades fisiológicas pelas ruas”. Já há diversos flagrantes disponíveis.

Fonte: oglobo.com

Deixe um comentário