Sem chuva forte, São Paulo continua a ter queda no nível dos reservatórios

O nível de todos os reservatórios de água que abastecem a região metropolitana de São Paulo tiveram queda de ontem para hoje (8), conforme informações do site da Companhia de Saneamento do Estado (Sabesp).

O Sistema Cantareira passou de 8% para 7,8%. O reservatório já opera utilizando a segunda cota da reserva técnica. Segundo os dados, o Alto Tietê, que estava com o nível em 4,8%, passou para 4,7%; o Guarapiranga passou de 32% para 31,8%; o Alto Cotia passou de 29,7% para 29,5%; o Rio Grande passou de 62,5% para 62,2%; e o Rio Claro passou de 29,4% para 28,8%.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergência (CGE), a segunda-feira começou com muitas nuvens e termômetros marcando por volta dos 20 graus Celsius (ºC) na capital paulista. O sol aparece no decorrer do dia e facilita a rápida elevação da temperatura, que pode chegar à máxima de 32ºC.

A combinação do calor e a entrada da brisa marítima favorece a formação de áreas de instabilidade, que provocam pancadas de chuva de forma isolada e rápida entre o fim da tarde e a noite. As chuvas poderão vir acompanhadas de trovoadas e rajadas de vento.

Amanhã (9), a previsão é que o sol vai aparecer entre nuvens e que a sensação de tempo abafado permanece. Entre o fim da tarde e o início da noite, há potencial para chuvas isoladas e de curta duração, com mínima de 20ºC e máxima de 31ºC. Na quarta-feira (10), o dia terá predomínio de sol e temperaturas elevadas. O calor e a disponibilidade de umidade formam nuvens carregadas que provocam pancadas de chuva entre o meio da tarde e a noite. Os termômetros oscilam entre 19ºC e 30ºC.

De acordo com as previsões do CGE, há possibilidades da entrada de uma frente fria pelo litoral paulista na quinta-feira (11), causando o retorno de chuvas mais volumosas na capital e região metropolitana.

 

Fonte: EBC

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário