Dias Toffoli apresenta balanço do ano judiciário em 2018

Presidente do STF encerrou o ano judiciário nesta quarta-feira, 19.

Na última sessão do ano do plenário do STF, o presidente Dias Toffoli apresentou balanço do judiciário no ano de 2018. De acordo com o ministro, até o dia 18 de dezembro de 2018, foram recebidos no distribuidor do Tribunal 100.437 processos, sendo 20.293 originários e 80.144 recursais.

Toffoli também afirmou que 54.611 processos foram distribuídos aos ministros; 124.975 decisões foram proferidas no ano de 2018 – sendo 110.467 decisões monocráticas e 14.508 decisões colegiadas. 43 novos temas chegaram ao Plenário Virtual, sendo 32 deles com repercussão geral reconhecida.

Após citar os números de 2018, Toffoli afirmou: “Não há dúvida de que não há Suprema Corte no mundo com tantos feitos distribuídos a ela e sendo julgados pelos juízes como há aqui em no nosso país”. Agradeceu e cumprimentou os presentes na sessão, os profissionais da imprensa e os servidores.

O ministro Marco Aurélio, como mais antigo no plenário nesta sessão, aproveitou para cumprimentar Dias Toffoli e a antecessora da presidência Cármen Lúcia. “Digo que estamos cientes e certos de que buscamos em colegiado e individualmente fazer o melhor”, completou Marco Aurélio em nome da Corte.

Próxima a falar, Raquel Dodge, afirmou que há boas razões para celebrar o trabalho da Justiça. A PGR trouxe os números relativos ao trabalho do Ministério Público e disse que o STF honrou, de modo inequívoco, seu papel de guardião da Constituição.

A advogada-Geral da União, Grace Mendonça, ressaltou a admiração pelo Judiciário em sua última subida à Tribuna neste cargo. Para ela, a Suprema Corte tem respondido aos anseios da sociedade brasileira com absoluta altivez e serenidade.

Assim, Dias Toffoli encerrou a sessão e o ano judiciário colegiado de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.