Submetralhadora é encontrada com aluna de 13 anos no RS

Como não houve ameaça nem violência, a menina foi liberada mediante a presença da mãe

Uma submetralhadora foi encontrada na mochila de uma aluna de 13 anos dentro da sala de aula de uma escola em Novo Hamburgo (44 km de Porto Alegre), na região metropolitana. O flagrante foi feito por guardas municipais na manhã dessa terça-feira (30). A menina não explicou a origem da arma.

Os agentes se dirigiram à Escola Municipal Hugo Engelmann, localizada no bairro Liberdade, depois de receberem uma denúncia anônima. A informação era que de um dos alunos estava com um armamento na escola.

Enquanto os adolescentes estavam fora da sala de aula, em atividade no pátio, os guardas municipais revistaram as mochilas e encontraram a submetralhadora calibre 9 milímetros e um carregador, armamentos de uso restrito.

Confrontada, a jovem não soube revelar a origem nem o destino do armamento. Ela foi levada para a DPPA (Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento), onde disse não saber como a arma foi parar em sua mochila e apenas sugeriu que a submetralhadora pudesse pertencer a sua irmã mais velha, viciada em crack.

Como não houve ameaça nem violência, a menina foi liberada mediante a presença da mãe. O caso será investigado pela 4ª delegacia da cidade.

A prefeitura de Novo Hamburgo divulgou nota sobre o caso, dizendo que espera o resultado das investigações. Os alunos da Escola Hugo Engelmann estão recebendo apoio psicológico.

O UOL tentou contato com a delegada que recebeu o caso, mas não conseguiu retorno até o fechamento da matéria. Representantes da Escola Hugo Engelmann não quiseram comentar o caso.

Anúncios
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário