Advogada de 37 anos é internada em UTI com coronavírus, no Acre

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Isabella da Silva segue em coma induzido e entubada. Informação foi confirmada pelo diretor do pronto-socorro de Rio Branco

A advogada Isabella da Silva, de 37 anos, um dos primeiros casos confirmados de Covid-19 no estado do Acre, foi transferida da Unimed para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do pronto-socorro de Rio Branco. A transferência ocorreu na noite dessa sexta-feira (27).

A informação foi confirmada pelo diretor do pronto-socorro, Areski Peniche. Segundo ele, a advogada está estável, mas segue entubada e em coma induzido.

“Ela está na UTI da Covid-19 que a gente criou na unidade. Foi transferida em estado estável, do ponto de vista hemodinâmico. Continua entubada, evoluindo bem do quadro dela e hoje está no 14º dia da infecção”, afirmou o diretor.

Advogada Isabella da Silva foi um dos primeiros casos de Covid-19 no AC; advogada está em coma induzido — Foto: Arquivo pessoal

Isabella foi internada na segunda-feira (23) na Unimed. A unidade de saúde chegou a divulgar um boletim médico sobre a situação da paciente após diversas fake news invadirem as redes sociais.

Ela contraiu a doença em Fortaleza, onde participou da conferência OAB Mulher, que reuniu 3 mil pessoas. Desde o diagnóstico, a advogada estava em isolamento domiciliar, mas o agravamento do quadro fez com que ela fosse internada e, segundo a Unimed, ela estava com pneumonia viral.

Até essa sexta-feira (27), a Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre) confirmou 25 casos do novo coronavírus no estado. Outros 95 exames seguem em análise. Todos os pacientes confirmados estão em Rio Branco.

Acre confirma três casos de coronavírus

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Casos são de Rio Branco, sendo que um foi diagnosticado em rede particular e dois no pronto-socorro de Rio Branco

O gabinete do governador confirmou, nesta terça-feira (17), os três primeiros casos do novo coronavírus (Covid-19) no estado do Acre. A Secretaria de Saúde (Sesacre) ainda não se posicionou, mas deve fazê-lo ainda nesta terça em coletiva marcada para às 12h (14h no horário de Brasília).

Casos só são oficialmente reconhecidos como confirmados após validação do Ministério da Saúde. Os casos são de um homem de 30 anos e uma mulher de 50, que chegaram de São Paulo, e outra de 37 anos, que estava em Fortaleza.

Um dos pacientes procurou a rede particular de saúde e outros dois foram no pronto-socorro de Rio Branco. Os primeiros casos descartados no estado foram no último dia 10.

As confirmações ocorreram no mesmo dia em que o governador Gladson Cameli declarou, no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (17), situação de emergência devido à pandemia de Covid-19.

O decreto 5.465, válido por 30 dias e podendo ser prorrogado, aponta ainda que as recomendações valem até que a emergência em saúde prevaleça, assim como determinou o Ministério da Saúde. Com G1

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Bebê é anunciado na OLX para adoção, no Acre

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

O primeiro Conselho Tutelar de Rio Branco recebeu a denúncia no domingo, 23, e afirma que já estão sendo tomadas as providências cabíveis

Um anúncio pra lá de inusitado publicado na OLX em Rio Branco, empresa mundial de comércio eletrônico, chamou atenção de muitos acreanos nesse final de semana. Uma pessoa postou a foto de um bebê oferecendo-o para doação. A criança teria um ano de idade e o motivo alegado para doação era falta de condições financeiras para criar o bebê. O caso ganhou repercussão rapidamente e foi parar no Conselho Tutelar da capital acreana.

A imagem do anúncio passou a circular em diversas redes sociais. Alguns internautas chegaram a se indignar com a situação. O ac24horas entrou em contato com o plantonista do Conselho Tutelar de Rio Branco, Jordelane Moura Silva, que alertou para a possibilidade de o anúncio se tratar de um golpe.

O primeiro Conselho Tutelar de Rio Branco recebeu a denúncia nesse domingo, 23, e afirma que já estão sendo tomadas as providências cabíveis. Ao tomar conhecimento da situação envolvendo a suposta doação, Silva buscou contato com o número usado na plataforma, porém verificou que a pessoa do outro lado tentava, de todas as formas, extrair informações, dados e endereços das pessoas que entraram em contato.

“Estamos desde ontem [domingo, 23] verificando essa situação. E até agora estamos dialogando com a promotoria. A Polícia Civil (PC/AC) e o Ministério Público do Acre (MPAC) já foram acionados e irão abrir uma investigação acerca deste caso”, garantiu o conselheiro.

Na foto, a criança está vestindo uma camisa de futebol do Ceará. De acordo com Jordelane, existem grandes possibilidade de se tratar de um golpe e as autoridades competentes já foram acionadas. O caso deve ser investigado pelo Ministério Público e a Polícia Civil do Acre.

Via Ac24Horas

VOTE NA ENQUETE

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

No Acre: adolescente de 17 anos é decapitada e a cabeça é entregue para sua mãe; ex foi preso

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Crime aconteceu em Rio Branco, no Acre, nesta sexta-feira

A adolescente de 17 anos, Larissa Aurélia da Costa Silva, foi morta a facadas e depois teve a cabeça decapitada nesta sexta-feira, em Rio Branco, no Acre.

O principal suspeito do crime é o ex-companheiro, Ivanhoé de Oliveira Lima, que exerceu a função de policial penal. Lima tinha sido nomeado no dia 6 de setembro de 2010 ao então cargo de agente penitenciário. Ele acabou demitido em fevereiro de 2013 por improbidade administrativa.

O homem teria levado a cabeça da vítima até a casa da mãe dela. 

A família da vítima não quis comentar o crime e de acordo com o delegado responsável pelo caso, Martin Hessel, as investigações começaram.

Lima foi preso no final da tarde desta sexta-feira (21), no bairro Tangará, em Rio Branco.

Ivanhoe de Oliveira é suspeito de decapitar companheira em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

A prisão foi feita após denúncias anônimas no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp). Lima foi achado pela polícia consumindo bebida alcoólica com outras quatro pessoas, sentado na arquibancada de um campo de futebol.

O casal estaria junto há pelo menos dois anos e a polícia investiga para saber como era o relacionamento dos dois. “O que sabemos é que houve uma discussão entre eles e, nessa discussão, o autor, em posse de uma faca, desferiu os golpes e depois cortou a cabeça dela. São as informações que a gente tem, inicialmente”, informou.

O corpo de Larissa foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da capital para exames. Com G1 e O Dia

VOTE NA ENQUETE

||+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

No Acre, mãe diz à polícia que só soube que filha de 10 anos sofria abuso quando menina engravidou

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Mulher foi ouvida pela polícia no município de Jordão, interior do Acre. Criança está em abrigo de Rio Branco recebendo atendimentos médico, psicológico e assistencial

A mãe da criança de 10 anos que está grávida foi ouvida pela Polícia Civil do município de Jordão, interior do Acre, onde mora. O depoimento da mulher foi baseado nas declarações dadas pela outra filha dela, de 12 anos. A menina, segundo a polícia, confessou para a mãe que o pai dormia com a irmã caçula na mesma cama.

“Ela [mãe] acaba apontando os dois suspeitos, o vizinho e o pai. Segundo a mãe, a menina [filha de 10 anos grávida] tinha costume de dormir com o pai. A menina de 12 anos contou para a mãe que o pai gostava mais da irmã do que dela. Quando pedia algo para o pai ele não dava, mas dava para a irmã”, explicou o delegado responsável pelas investigações, Valdinei Soares.

O pai morava com as duas filhas na cidade de Tarauacá, também no interior do estado. Quando a polícia passou a investigar quem tinha abusado sexualmente da criança grávida, a menina de 12 anos foi morar com a mãe, no Jordão, e a irmã caçula foi encaminhada para a capital acreana, Rio Branco, a pedido da Justiça acreana.

A menina recebe atendimento enquanto espera o bebê nascer, no abrigo Educandário Santa Margarida, na capital acreana. Ela faz acompanhamento médico, psicológico e assistencial na instituição.

O pai das crianças foi encontrado morto dentro de casa, em Tarauacá. Ele era o parente investigado pela polícia no caso. Via G1

+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Pelo menos 26 presos ligados ao PCC fogem de presídio no Acre

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Secretário de Justiça e Segurança Pública do Acre em exercício, Ricardo dos Santos, afirmou durante entrevista coletiva que a Polícia investiga se há ligação da ocorrência com a fuga de 75 presos do PCC no Paraguai

Pelo menos 26 presos fugiram do principal presídio de Rio Branco, capital do Acre, na madrugada desta segunda-feira. 

Os fugitivos são ligados à facção paulista PCC (Primeiro Comando da Capital) ou ao B13 (Bonde dos 13), aliada da facção.

Apenas um homem, Adalcimar Oliveira de Almeida, foi recapturado. O secretário de Justiça e Segurança Pública do Acre em exercício, Ricardo dos Santos, afirmou durante entrevista coletiva que a Polícia investiga se há ligação com a fuga de 75 presos do PCC no Paraguai. 

O diretor do presídio paraguaio de Pedro Juan Caballero, Christian González, foi preso e presta depoimento na manhã desta segunda-feira.

Além dele, trinta agentes penitenciários também foram detidos. A suspeita é de que eles facilitarem a fuga dos presos.

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) auxilia nas investigações, segundo o secretário. 

+Destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Veja o momento do acidente: no Acre, hélice de helicóptero prestes a decolar atinge caminhão

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Acidente ocorreu em uma rotatória na BR-364; aeronave pertence ao Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer)

hélice de um helicóptero que estava prestes a decolar após um pouso na BR-364 , na região do Segundo Distrito de Rio Branco , no Acre , atingiu um caminhão que trafegava pela via, neste sábado. Um vídeo que mostra o momento do choque circula na internet. De acordo com o G1, a aeronave pertence ao Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) , órgão da Segurança Pública do estado. Após o acidente, militares foram encaminhados ao hospital.

O coronel Oliveira, da Polícia Militar do Acre, informou que a aeronave estava dando apoio à Operação Cerco, que ocorria no bairro Belo Jardim. O helicóptero estava parado em uma rotatória quando a equipe iniciou o processo de decolagem. Neste momento, um caminhão que passava pelo local acabou colidindo com a aeronave, que transportava dois comandantes e três tripulantes.

Já o caminhão estava prestando serviço à Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), e transportava resíduos hospitalares. De acordo com um funcionário, que não estava no momento do acidente, três pessoas seguiam no caminhão, mas nenhuma foi atingida pela hélice.

A Polícia Militar informou que as causas do acidente serão investigadas.

+Destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Pai volta atrás e não permite aborto de filha grávida aos dez anos no Acre

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Depois de três dias de conversa com os médicos de maternidade, pai da menina não autorizou interrupção da gravidez. Criança mora na cidade de Tarauacá com o pai e uma irmã de 12 anos

O pai de uma menina que engravidou aos dez anos e que foi levada a uma maternidade de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, para fazer um aborto não autorizou a interrupção da gestação.

O diretor do hospital de Cruzeiro do Sul, Rafael Gomes, disse que a garota, que está grávida de cinco meses, deu entrada na unidade de saúde com o pai. Mas, depois de três dias de conversa com a equipe médica, o homem voltou atrás e não quis que a filha fizesse a cirurgia. Ainda não se sabe quem engravidou a menina.

O caso surpreendeu os médicos e está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar, pelo Tribunal de Justiça e pelo Ministério Público do Acre (MP-AC). A investigação é da Polícia Civil de Tarauacá, cidade onde a menina vive com o pai e uma irmã.

O Conselheiro Tutelar de Tarauacá, Antônio de Souza Castro, disse que o pai da menina assinou o documento autorizando o aborto, mas depois teria relatado que foi forçado a assinar. “Ele não foi forçado, ele foi orientado dos riscos e levou 24 horas para assinar esse documento, por isso que deu esse protocolo, essa demora, ele não queria assinar no primeiro dia.”

“Conversamos com ele [o pai da menina], que passou pela nossa equipe multidisciplinar, composta por assistente social, psicóloga, médico ginecologista e, então, ele desistiu de fazer o aborto legal. Foi dada assistência a essa criança, que tem realmente dez anos, e ao bebê que ela espera”, disse o diretor do hospital.

Rafael afirmou ainda que a menina passou por exames médicos que constataram que ela e o bebê também estão bem de saúde.

“Demos assistência específica para ela e encaminhamos novamente para Tarauacá, com a condição de que ela seja acompanhada, tanto na parte da atenção primária, quanto na atenção secundária até ela completar as 34 semanas”, disse Gomes.

O diretor da maternidade explicou que, como a menina é muito nova, a opção nesses casos é que o bebê seja retirado antes de a gravidez chegar a 41 semanas.

“Ela, com 34 semanas, deve retornar para Cruzeiro do Sul para que a gente possa fazer a cirurgia cesária, e tentar fazer com que aconteça tudo da melhor forma possível. Como ela tem uma idade bem inferior à de outras grávidas, até mesmo para a gente ter uma segurança maior para a criança e para o bebê que ela espera, o procedimento deve ser esse,” esclareceu.

A história veio à tona depois de uma postagem da vereadora de Tarauacá Janaína Furtado (Rede). “Estarei acompanhando o desfecho desse caso que só nos entristece”, escreveu ela.

O delegado do município, Cleber Gnatta, disse que não vai comentar o assunto por se tratar de estupro de vulnerável.

A reportagem também entrou em contato com o MP-AC, por meio da assessoria de imprensa, e com a Vara do município de Tarauacá. Eles informaram que não vão comentar o caso, por se tratar de segredo de Justiça.

Menina tem epilepsia e recebe apoio psicológico

O Conselheiro Tutelar de Tarauacá, Antônio de Souza Castro, disse foi informado do caso pelo hospital do município, no início de dezembro. Segundo ele, a menina, que completou dez anos em março deste ano, passou a receber apoio psicológico.

Segundo o Conselho Tutelar, a mãe da menina vive em um seringal na cidade de Jordão.

“Aconteceu o fato, encaminhamos para a Justiça, MP, delegacia, o que estava à altura do Conselho Tutelar nós fizemos. Agora, ela recebe atendimento psicológico”, explicou Castro.

O conselheiro afirma que houve um pedido da Justiça para que os médicos avaliassem os riscos da gestação.

“O juiz pediu para os médicos darem um parecer, orientaram o pai sobre o risco que uma criança de dez anos corre no estado de gestação. Encaminharam para Cruzeiro para a obstetra fazer novas avaliações porque, em caso de abuso sexual, estupro, o aborto é garantido por lei”, disse.

O conselheiro diz que a criança tem epilepsia e que o hospital de Tarauacá não tem estrutura necessária para atender o caso.

“Corre o risco, porque ela tem epilepsia. Tarauacá não tem estrutura para um parto como esse. Ela será acompanhada, vai fazer o pré-natal no posto de Saúde e depois volta para Cruzeiro do Sul para a fazer o parto”, explicou. Via G1/AC

Continue lendo…

Acriana é presa no aeroporto de Brasília com 13,7kg de drogas; ela estava com filha no colo

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Entorpecentes foram encontrados em mala. Criança foi encaminhada ao Conselho Tutelar

Uma mulher de 20 anos foi presa por transportar 11,5 quilos de skunk e 1,5 quilo de cocaína, na tarde desta segunda-feira (2), no Aeroporto de Brasília. Segundo a Polícia Federal, a suspeita viajava com a filha no colo quando foi detida.

A mulher embarcou em um voo em Rio Branco, no Acre, com destino a Fortaleza, no Ceará. A aeronave fez uma conexão em Brasília e, no terminal da capital, um exame de raio X identificou diversos pacotes com substância orgânica no interior das duas malas da jovem.

Policiais federais pediram à mulher que abrisse as bagagens e encontraram 12 pacotes escuros envolvidos em um plástico transparente. Um exame preliminar apontou a presença de entorpecentes.

A mulher foi encaminhada à Superintendência Regional da Polícia Federal no Distrito Federal e responderá pelo crime de tráfico. Já a criança foi encaminhada ao Conselho Tutelar do DF.

Continue lendo…

PM do AC condenado por espancar e pregar homem em assoalho de casa tem habeas corpus negado

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Adonai de Souza e outros dois policiais foram condenado a mais de 14 anos, juntos, em agosto desse ano

O policial militar Adonai de Souza, condenado a mais de 4 anos por crime de tortura, teve um pedido de habeas corpus negado pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC), na sexta-feira (11). A informação foi confirmada advogada de Souza, Helane Christina.

Souza e outros dois policiais, entre eles Ângelo Gleiwitz Moreira Siriano, Anailton Oliveira da Cunha, foram condenados a mais de 14 anos, no dia 23 de agosto desse ano, por espancar e pregar um homem no assoalho de uma casa, no bairro Papouco, em Rio Branco.

Os militares foram presos na Operação Calvário do Ministério Público do Acre (MP-AC), em novembro de 2018.

Conforme a advogada de Souza, o próximo passo da defesa é ingressar com outro pedido no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Sentença

Segundo informou o Ministério Público do Acre (MP-AC) na época da ação, os militares teriam pregado um homem no assoalho de uma casa para conseguir informações sobre o paradeiro de objetos furtados de outro policial.

O PM Ângelo Gleiwitz Siriano pegou a maior pena: 5 anos, 3 meses e 22 dias de prisão. Já Anailton da Cunha e Adonai de Souza devem ficar presos por 4 anos, 4 meses e 15 dias, cada. Os três também foram condenados à perda do cargo e tiveram negado o direito de recorrer da decisão em liberdade.

Dos três, apenas Ângelo Gleiwitz confessou ter praticado o crime. Os colegas dele negam ter participação no episódio.

Caso

O MP-AC começou a investigar o caso por meio do Centro de Atendimento à Vítima (CAV), em maio do ano passado, quando o homem procurou o órgão.

A vítima seria usuária de drogas e tinha furtado a casa de um dos PMs. Fora do serviço, o militar, juntamente com os dois colegas, foram ao bairro Papouco e torturaram algumas pessoas até chegar no suspeito.

Ao descobrirem quem era pessoa, os militares teriam entrado na casa do homem e começaram a torturar o rapaz.

Do G1/AC