CPI descobre convênio de R$704 mil entre Polícia Civil e ENERGISA e pede suspensão de convênio

Político – ::Painel Político:: - https://politico.painelpolitico.com

A CPI da ENERGISA emitiu recomendação Legislativa, para acabar com o termo de cooperação técnica entre a ENERGISA e a Polícia Civil.

O deputado estadual Alex Redano, presidente da CPI da ENERGISA e os membros que compõe a Comissão, cobraram explicações da origem desse repasse e o que isso pode ajudar nas investigações da Comissão.

A sessão extraordinária realizada pela Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (07), trouxe um desfecho assustado para a população de Rondônia, trata-se de um convênio entre a Polícia Civil de Rondônia e a ENERGISA, empresa responsável pelo sistema elétrico em Rondônia.

Em resposta à CPI da Energisa, o Diretor Geral da Polícia Civil, nos esclareceu que o “termo de cooperação técnica” entre a empresa e a Polícia prevê R$704 mil de repasse anual em doações.

O deputado estadual Jair Montes, que também integra a comissão, afirmou que o pedido de suspensão do convênio ocorreu para evitar constrangimentos ao cidadão, “se há indício do desvio ou furto de energia, não é papel da polícia estar denunciando, e sim investigar de forma correta, e não da maneira que está sendo feito”, afirmou o parlamentar.

Nesta terça-feira, Jair Montes esteve no Ipem, que deveria ser o responsável pela fiscalização nos medidores de energia, ” mas pelo jeito é só um faz de contas”, declarou.

Deputado estadual e esposa vereadora tem os bens desbloqueados pelo TJRO, “cabe à prefeitura e não ao parlamentar fiscalizar”

Político - https://politico.painelpolitico.com

Alex e Carla Redano foram acusados de improbidade em convênio de 2011; entenda o caso

O Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, por meio do Desembargador Roosevelt Queiroz, deferiu medida liminar em sede de recurso de agravo de instrumento e determinou o desbloqueio de bens do Deputado Estadual Alex Redano e de sua esposa, Carla Redano, atualmente Presidente da Câmara Municipal de Ariquemes.

O bloqueio de bens havia sido determinado pelo juiz da Comarca de Ariquemes, que atendeu pedido liminar do ministério público, postulado em sede de ação de improbidade administrativa que visa a apuração de responsabilidade de um termo de convênio firmado no ano de 2011 entre uma associação e a prefeitura municipal de Ariquemes.

Segundo a denúncia, a verba concedida pela prefeitura derivou de uma emenda parlamentar de Alex Redano, que à época exercia o mandato de vereador. 

Vereadora Carla Redano

Na liminar concedida pelo TJ, o Relator sustentou que os requisitos da tutela de urgência concedida efetivamente não estavam presentes, posto que os fatos ocorreram nos anos de 2011 e 2012, restando o processo paralisado no próprio Ministério Público por mais de 04 (quatro) anos, de modo que o requisito de urgência não encontrava respaldo nos autos investigativos. Sustentou ainda o Relator que a pretensão buscada pelo Ministério Público implica em larga dilação probatória, de modo que mostrava-se prematura a concessão da medida liminar naquele momento processual, sem a ouvida da parte adversa, ainda mais quando ausentes seus requisitos.

Procurado pela reportagem, o advogado do Deputado e da Vereadora, Nelson Canedo, sustentou que de fato não havia qualquer urgência na medida, eis que o processo investigativo se arrastou por quase oito anos, sem que nenhuma medida cautelar fosse de fato adotada no momento correto. Se não houve um trâmite aceitável em relação a duração do procedimento investigativo, além de nenhuma notícia ou fato concreto de que eles estavam dilapidando seus patrimônios, então certamente não havia qualquer urgência que justificasse o bloqueio determinado.

Por fim, o advogado enfatizou que cabia a prefeitura municipal a adequada fiscalização do termo de convênio, e não ao vereador à época dos fatos, hoje Deputado Estadual Alex Redano, que somente destinou a emenda parlamentar para realização de trabalhos voltados ao bem estar da comunidade local.

O recurso mencionado é o de número 0802603-63.2019.8.22.0000.

[Coluna] – “Juntos e Shallow Now”, é como caminha o governo de Marcos Rocha e Assembleia Legislativa

Politico - https://politico.painelpolitico.com

E três figuras tiveram papel importante neste processo, saiba quem são os bombeiros que esfriaram as tensões

Mais fake impossível

“Hacker aqui” é a coisa mais doida que você vai ver esta semana nas timelines e no noticiário brasileiro. Não dá nem para comentar uma conversa dessas.

Grampolândia

Relatos de bastidores revelam o uso indevido do sistema Guardião em Rondônia, aquele que escuta conversas alheias. Nos próximos dias traremos mais detalhes sobre o caso.

Bom lembrar

Que o Ministério Público havia dado início a uma auditoria no Guardião em Rondônia ainda na gestão de Confúcio Moura, quando Héverton Aguiar era Procurador Geral. Ele deixou o cargo e nunca mais se ouviu falar sobre o caso.

Importando lixo

Uma empresa do grupo Amazon Fort, a Amazon Recicly foi multada pela secretaria municipal de Meio Ambiente de Porto Velho em míseros R$ 15 mil após jogar lixo hospitalar no lixão da capital. A denúncia partiu da empresa Marquise, que administra o aterro e faz coleta. A empresa não havia sido multada antes porque “as fotos eram em preto e branco”, disse o secretário ambiental…

No armário

A nota sobre um parlamentar estadual flagrado em uma boate LGBT em Porto Velho causou furor. Interessante seria se as pessoas se preocupassem mais com os problemas políticos do Estado que com a vida sexual dos parlamentares. E não, não vamos tirar o cara do armário. Ele que se entenda com a esposa e família.

Juntos e shallow now

Essa é a melhor situação que pode descrever a relação entre o governo de Marcos Rocha e a Assembleia Legislativa de Rondônia. E três pessoas foram importantes nesse processo, Laerte Gomes, presidente da Assembleia, Alex Redano, que assume a presidência no próximo biênio e Júnior Gonçalves, chefe da Casa Civil que conseguiu esfriar as tensões que pairavam sobre os poderes.

Até a sabatina

Dos indicados aos cargos de direção de autarquias e fundações do Estado foi em clima de paz e amor. Mas, é bom lembrar, deputado tem que fiscalizar as ações do governo, e mesmo imperando esse clima de alegria o trabalho tem que continuar.

Tragédia

A advogada Indara Araújo que vivia no Acre mas era inscrita na OAB de Rondônia faleceu em um trágico acidente na BR 364, próximo à Extrema, ainda em Porto Velho. Junto com ela, no carro, o filho de apenas 4 anos e sua mãe, de 56. A OAB emitiu nota de pesar.

Falando em advocacia

O Tribunal de Justiça de Rondônia negou prisão domiciliar aos advogados Elvis Alves dos Santos e Gabriel Martins Monteiro, presos quando repassavam bilhetes a membros de facção no presídio 470, em Porto Velho. Elton Assis, presidente da OAB-RO, determinou a instauração de processo disciplinar para apurar a conduta profissional dos advogados.

Baixa

Agências de notícias informaram no fim da tarde desta quinta-feira a primeira baixa militar no governo de Jair Bolsonaro, o secretário de governo General Santos Cruz teria sido demitido. O Planalto deve anunciar o novo nome nas próximas horas.

Dois a cada dez pacientes diagnosticados com epilepsia não têm a doença

Pelo menos 20% dos pacientes diagnosticados com epilepsia não têm a doença e continuarão a ter crises apesar do tratamento. “É o que chamamos de pseudorresistência”, explicou a Dra. Cristine Cukiert, neurologista e coordenadora do ambulatório de epilepsia do Departamento de Neurologia da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, em uma apresentação durante o XII Congresso Paulista de Neurologia (CPN 2019), realizado de 29 de maio a 1º de junho, no Guarujá, em São Paulo. “São pacientes que podem apresentar eventos não epiléticos, muitas vezes de origem psicogênica, que permanecem erroneamente diagnosticados e tratados de modo inadequado.” Com mais de 2.000 participantes, o encontro promoveu debates para a atualização do conhecimento dos neurologistas de São Paulo. Nesta edição, a epilepsia foi um dos temas do segundo dia do evento. Além do erro diagnóstico e suas consequências, a identificação equivocada do tipo de crise do paciente pode contribuir para a falsa resistência à doença. “Em pacientes com epilepsia generalizada, por exemplo, as imagens do eletroencefalograma (EEG) podem mudar com o avanço da idade, o que é uma armadilha para o clínico”, explicou a especialista. O uso de medicamentos inapropriados pode agravar as crises.

[Coluna] – Alex Redano se defende, “não tenho responsabilidade sobre o que fazem com as emendas”

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Deputado está sendo processado porque entidade que recebeu emenda não teria aplicado corretamente os recursos

A ação

Nesta quarta-feira o deputado estadual Alex Redano foi surpreendido com a informação que a justiça havia determinado o bloqueio de até R$ 123 mil em suas contas bancárias e de sua esposa, Carla Redano que é presidente da Câmara de Vereadores de Ariquemes. O motivo, uma ação civil pública movida pelo Ministério Público do Estado por suposta improbidade administrativa referente a uma emenda repassada a Associação Sol Nascente. Em contato com PAINEL POLÍTICO o deputado informou que “fez sua parte. Indicou a emenda e a partir desse ponto ele não tem mais responsabilidade sobre a execução”.

E ele tem razão

Cabe aos órgãos de fiscalização acompanhar a prestação de contas dessas emendas parlamentares, e não aos deputados. A não ser que existam denúncias de “troco”, que de fato é corrupção, o Executivo que libera o recurso é quem precisa fiscalizar. Em uma analogia simplória, seria o mesmo que tentar responsabilizar uma loja de carros porque o cliente atropelou alguém na rua. A Sol Nascente, por sua vez, alega que já prestou contas e vai apresentar, novamente, os gastos à justiça.

Enquanto isso

O deputado Anderson Pereira lançou sua candidatura à prefeitura de Porto Velho em 2020 pelo PROS. Ocorre que nas prévias do partido, apenas uma pessoa se candidatou para a disputa, trata-se de Edney Lima. O grande problema, segundo os filiados à legenda, é que Anderson “está apenas filiado”, não sendo uma pessoa cooperativa com o partido. “Se as prévias fossem hoje, Anderson não teria nem 30% do eleitorado necessário dentro da legenda”, disseram lideranças do PROS que completaram, “não estamos pensando em lançar nenhuma candidatura à prefeito de Porto Velho neste primeiro momento”.

Duas frentes

O governo de Marcos Rocha deve priorizar dois setores a partir de agora, estradas e a conclusão do Heuro, o Hospital de Emergências de Porto Velho para substituir o famigerado João Paulo II. A meta de Rocha é recuperar 100% das estradas estaduais. As chamadas “obras prioritárias” já estão em andamento nas regiões do Jamari e Zona da Mata, informou o DER nesta quarta-feira. As equipes concluíram operações tapa-buracos com asfalto na Estrada da Penal (RO-005), Avenida Guaporé, e na estrada Expresso Porto, nas proximidades do Hospital do Amor, em Porto Velho, e iniciam semelhante serviço em 29,7 quilômetros na RO-458, que liga o distrito de Triunfo à BR-364. Cinco quebra-molas foram construídos na Estrada do Belmonte. A BR-421 também terá um trecho recuperado, no município de Buritis. No total serão produzidas mais 12,5 mil toneladas de massa asfáltica nessa primeira etapa do plano anual de trabalho.

Caso Neymar

Nesta quarta-feira durante partida com o Catar, o jogador Neymar foi substituído após ser lesionado e saiu de campo mancando. Há quem diga que essa é a deixa para ficar fora da Copa América e passar um tempo fora do foco. Também nesta quarta, foram divulgadas imagens da acusadora onde o jogador supostamente a agride em um quarto de hotel. Em entrevista, ela afirmou que a confusão ocorreu porque nem Neymar nem ela tinham preservativos e mesmo assim o rapaz “queria brincar”. E sobrou para o repórter Mauro Naves, que terminou afastado da cobertura esportiva por ter passado o número do telefone de Neymar pai para um advogado, amigo de Naves. Esse é o resumo da novela nos capítulos desta quarta.

Nem ministro escapa

E Sérgio Moro teve o celular hackeado e usaram até o Whatsapp do ministro. A Polícia Federal está investigando e ele está de número novo. Para ver a que ponto chegamos neste país. Se nem o ministro da justiça consegue escapar da bandidagem, imagine nós, pobres mortais.

Pra debaixo do tapete

O governador Wilson Witzel pediu à população que não compartilhe nas redes sociais imagens negativas sobre o Estado do Rio de Janeiro. Para Witzel, a publicidade negativa gerada pelas imagens negativas do Rio na internet afasta o turismo do estado, que ele define como “o novo petróleo”. O pedido foi feito durante a inauguração do ECoS (Espaço Convivência Sustentável), na manhã desta quarta-feira. É aquela velha história, o que os olhos não veem…

Insulina inalável passa a ser permitida no Brasil

Está autorizada a venda de insulina inalável no Brasil. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou na segunda-feira (3) a comercialização do produto Afrezza, que é um pó para inalação, ou “insulina oral de ação ultrarrápida”. A insulina é o hormônio que regula o nível de glicose (açúcar) no corpo. Segundo a empresa que detém os direitos do produto no Brasil, a Biomm, a insulina inalável será comercializada no país a partir do quarto trimestre deste ano, a depender do processo de registro de preços pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). Nos Estados Unidos, o kit para um mês custa de US$ 150 a 400, dependendo da quantidade de doses. É o equivalente a R$ 580-1.550. De acordo com a empresa, o produto “oferece aos portadores da diabetes uma nova opção para melhorar a qualidade de vida”.

Justiça bloqueia bens de Alex Redano, esposa e outros quatro em ação movida pelo MP

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Advogados vão recorrer da decisão e afirmam que “deputado e esposa devem ser retirados da ação”

O deputado estadual Alex Redano e sua esposa, Carla Redano, presidente da Câmara de Vereadores de Ariquemes tiveram os bens bloqueados em até R$ 123 mil por decisão da justiça em ação movida pelo Ministério Público do Estado. Também figuram na ação Sol Nascente – Associação de Apoio a Educação, Cultura, Esporte, Lazer, Saúde e Meio Ambiente, Lucilene Pereira Queiroz Martins, Cristiele Santos de Castro, Rogério Gago da Silva e Luciano da Silva Paixão

A medida foi concedida em ação civil pública condenatória por supostos atos de improbidade administrativa e corrupção empresarial, com pedidos liminares de tutela de urgência, proposta pela Promotora de Justiça Joice Gushy Mota Azevedo em face de Alex Redano.

Na ação, o MP argumenta que os requeridos promoveram repasses de subvenção social para a entidade Sol Nascente – pessoa jurídica que existia apenas no plano jurídico, ou seja, sem existência material, não apresentando requisitos legais/constitucionais para ser beneficiária de recursos públicos.

De acordo com o Ministério Público, em abuso dos poderes dos cargos ocupados pelos requeridos, foi garantida a liberação de emendas parlamentares, aprovação de projetos e repasse financeiro que sustentavam a realização de convênios entre a entidade Sol Nascente e o Município de Ariquemes. Apurou-se que, após a liberação das verbas públicas, os convênios nunca foram executados, resultando em desvio e dilapidação de recursos públicos.

Com a recente decisão do Poder Judiciário, o MP obteve, liminarmente, a tutela de urgência para decretação da indisponibilidade dos bens, no valor equivalente ao dano causado, no importe de R$ 123.347,00 dos requeridos.

Deputado não tem responsabilidade

O advogado de Redano, Nelson Canedo, informou que o parlamentar não tem responsabilidade sobre a utilização dos recursos repassados através de emenda parlamentar, “o deputado não gerencia a entidade, apenas indica para onde o dinheiro deve ir. Além do mais, quem libera o recurso e tem obrigação de fiscalizar é a prefeitura”, declarou.

Canedo informou ainda que a Sol Nascente alega ter prestado contas da utilização dos recursos e que não houve nenhum tipo de desvio. Ele declarou também que o parlamentar vai recorrer da decisão, “vamos trabalhar para mostrar que Redano e sua esposa não podem figurar no pólo passivo desta ação pelo simples fato de não terem qualquer tipo de responsabilidade sobre a forma como esses recursos são gerenciados”, finalizou.

A ação tramita na 2ª Vara Cível da Comarca de Ariquemes.

[Coluna] – O tal “regime especial de aposentadoria” é o grande culpado pelo atraso da reforma da previdência

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Governo não consegue superar as “categorias especiais” que querem manter privilégios e receber aposentadoria integral. No EUA, qualquer um recebe no máximo 44% do último salário

Os privilegiados

O governo vem brigando para aprovar a reforma da previdência, e joga todas as cartas no processo. Nesta quinta-feira, chegou a anunciar que vai liberar saques em contas ativas do FGTS, “mas só se for aprovada a nova previdência”. Mas o maior desafio do governo é agradar os setores que querem as tais “aposentadorias especiais”, e nessa categoria se enquadram o primeiro time do judiciário, Ministério Público, militares e muitos outros que querem ser “diferentes”. E é aí que temos problema. E já que o atual governo gosta tanto dos americanos, poderia começar aprovando um modelo similar. Nos EUA, independente de ser do setor público ou privado, e seja lá qual for a categoria que o trabalhador pertença, ele recebe no máximo 44% do último salário como aposentadoria.

Pois é…

O Tio Sam enquadra geral. Quem tem interesse em aumentar sua renda na velhice, tem que pagar uma aposentadoria privada que complementa a pública. A maioria dos americanos, tanto funcionários públicos quanto os da iniciativa privada, se aposenta aos 65 anos. Hoje, dois terços dos americanos acima dos 65 anos de idade dependem basicamente das pensões pagas pelo sistema. Desse montante, 20% americanos tem a Previdência como sua única fonte de renda. “Os americanos costumam recorrer a um tripé formado pela Previdência Pública, programas de previdência privada – como os chamados fundos 401K – e poupanças individuais”, afirmou Jeffrey Brown, professor da Universidade do Illinois e especialista em finanças previdenciárias.

Nesta quinta

Um deputado do PDT de Mato Grosso do Sul, Dagoberto Nogueira, enfiou uma emenda no texto da reforma querendo “regime especial de aposentadoria para agentes de segurança patrimonial”. Pois é. Também pediram “regime especial” os psicólogos judiciais, garimpeiros e os agentes de trânsito. É esse “regime especial” que quebra a previdência e não os pobres coitados que não se enquadram em nenhuma dessas “categorias especiais”. São as viúvas, as filhas, os gordos proventos. Ou a reforma enquadra todo mundo, ou é melhor deixar como está. Senão daqui a dois governos volta a velha ladainha que “se não reformar o Brasil vai quebrar”.

Nos próximos 40 dias

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral Sérgio Banhos deve julgar nos próximos 40 dias a ação que culminou com o afastamento da prefeita de Pimenta Bueno Juliana Roque, e tem tudo para reverter a cassação e a cidade voltar ao ‘status quo’. Por mais que o caso crise uma situação de instabilidade política no município, a legislação não pode ser ignorada e o processo deve ser respeitado. É a segurança jurídica que garante a ordem social. Caso a ex-prefeita consiga reverter a decisão do TRE, a eleição suplementar perde a validade.

Pela educação

Cidades brasileiras registraram nesta quinta-feira (30) protestos em defesa da educação. Até por volta de 17h50, atos foram registrados em ao menos 92 cidades de 21 estados e do Distrito Federal. Mas, convenhamos, o vídeo do ministro da educação com um guarda-chuva vai ser a coisa mais bizonha que você vai ver na internet por esses dias. Pior, ele apareceu alegando que a notícia sobre o corte de verbas para reconstrução do Museu Nacional era “fakenews” e tentou jogar a fatura para deputados. Os parlamentares desmentiram Weintraub mostrando ofício que havia sido encaminhado pelo…MEC

Mineirice

Alex Redano é o nome por trás da paz reinante entre Legislativo e Executivo. O deputado é responsável pela abertura de diálogo entre os poderes.

No imaginário

Qualquer um bem sabe que algumas pechas atribuídas à políticos passam a fazer parte do imaginário popular e nada consegue desfazer o mito. Mauro Nazif viralizou com a foto dormindo de boca aberta em um voo e ficou conhecido como o prefeito que dormia demais. Ja Hildon Chaves, atual mandatário de Porto Velho está com fama de ser “queridinho do Ministério Público” pelo fato de ter integrado o Parquet durante pelo menos duas décadas. Essa imagem vem afetando a credibilidade do Ministério Público que levou a fama de fazer “vista grossa” com os desmandos do prefeito. Para complicar ainda mais a situação, a turma da Ponta da Abunã resolveu azedar de vez as relações com a municipalidade e a situação está tensa na região. O prefeito não consegue, desde o ano passado, resolver a questão do transporte escolar graças a uma série de lambanças cometidas por sua gestão. E o Ministério Público não toma providências enérgicas contra Hildon, conforme espera (e cobra) a população.

O resultado

Claro, é o fortalecimento do mito de “queridinho do MP” no imaginário popular.

Tratamento anti-inflamatório pode ajudar em subgrupo com depressão bipolar

Anti-inflamatório não melhora sintomas depressivos em pacientes com depressão bipolar, mas parece ser promissor em uma subpopulação desse grupo com história de trauma infantil, sugere nova pesquisa. Pesquisadores compararam o infliximabe, um antagonista do fator de necrose tumoral (TNF), a placebo em 60 adultos com depressão bipolar durante 12 semanas e observaram que a redução na gravidade dos sintomas na 12ª semana não diferiu significativamente entre os dois grupos. No entanto, uma análise secundária mostrou que os pacientes tratados com infliximabe que tinham história de maus-tratos na infância, particularmente agressão física, apresentaram redução significativamente maior dos sintomas depressivos e taxas de resposta mais altas, em comparação com os pacientes que receberam placebo.”O clique foi que, durante o episódio depressivo bipolar, os adultos que haviam informado vivências traumáticas na infância, o que é muito comum – tanto agressão física como abuso sexual, por exemplo – responderam muito melhor ao anti-inflamatório do que os pacientes que tomaram placebo”, disse ao Medscape o primeiro autor, Dr. Roger McIntyre, médico, professor de psiquiatria e farmacologia da University of Toronto e chefe da Mood Disorders Psychopharmacology Unit, University Health Network, Canadá.

Primeira mulher a presidir Câmara de Ariquemes, Carla Redano enfrenta desafios no cargo

Politico - https://politico.painelpolitico.com

Desde sua instalação há 33 anos, que a câmara de Ariquemes foi presidida por homens

Eleita Presidente da Câmara de vereadores do município de Ariquemes para o segundo biênio da 9ª Legislatura, a vereadora Carla Gonçalves Resende, conhecida como Carla Redano (PRB) é a primeira Mulher a presidir o poder Legislativo Municipal, ao longo de 33 anos de instalação da Câmara de Vereadores. Carla Redano tem diversos projetos sociais, de interesses da sociedade e do poder público, destaca-se pelo empenho em fazer um mandato diferenciado, participativo e que respeita as opiniões dos demais vereadores.

Ela tem presidido as Sessões com harmonia entra os demais pares. Na atual Legislatura, Carla Redano é a única Mulher naquela Casa de Leis, e tem recebido o apoio da maioria absoluta dos Vereadores. Colegas de parlamento falam da responsabilidade e da flexibilidade que a presidente está desenvolvendo frente a mesa. “Estamos satisfeitos com o andamento do trabalho da nossa presidente, sabe conduzir com transparência e respeito, sempre ouvindo a mesa e os demais vereadores antes de tomar qualquer decisão, está sendo uma surpresa positiva para Ariquemes, como amigo de parlamento posso afirmar que os trabalhos do Legislativo estão em boas mãos”. parabenizou Amalec da Costa vereador pelo (PSDB) e primeiro Secretário.

Carla Redano é a primeira mulher a presidir a Câmara de Ariquemes

Carla faz questão de visitar as ações realizadas no município seja de ação da Prefeitura, do Estado ou da União, como fiscalizadora. Carla Redano recentemente fez uma visita a construção do Núcleo de Criminalística de Ariquemes (NUCRIM). A construção do NUCRIM no Município de Ariquemes, tem o objetivo de interiorizar de forma centralizada, os serviços da Polícia Civil (Instituto Médico Legal (IML) e Instituo de Identificação Civil e Criminal (IICC) e da Polícia Técnico-Científica (Instituto de Criminalística IC), integrando as atividades, reduzindo custos e melhorando as condições dos serviços prestados para o Poder Judiciário, às Unidades de Segurança e a população.

“Fomos bem recebidos, conversamos com parte da equipe, que nos deu uma aula sobre a importância dos atendimentos realizados ali. É triste ver a precariedade em relação a estrutura do local e a falta de materiais permanentes e de consumo. E mesmo com tantas dificuldades, esses profissionais fazem verdadeiros milagres para atender a população”, frisou a presidente.

Carla Redano finalizou lembrando que a maior parte do atendimento é dada a indivíduos vivos, pessoas que foram vítimas de acidentes de trânsito, acidentes de trabalho e vítimas de violência (sendo essas, crianças, mulheres e idosos os mais vulneráveis). Depois de conhecer de perto o serviço prestado pelo IML e a importância para nossa sociedade, só me resta apoiar e buscar mais recursos, para que o novo prédio seja inaugurado o quanto antes, pontuou Carla Redano.

 De Ariquemes – Mateus Andrade – 

Deputado Alex Redano consegue cursos profissionalizantes para o Vale do Jamari

O Deputado Estadual, Alex Redano, esteve visitando o CPA e participando de reunião no IDEP, com a presidente Adir Josefa, o Procurador Paulo e a diretora pedagógica Julice. Durante conversas sobre os cursos que estão ofertando, Redano ofereceu parceria para levar os cursos ofertados para todo o Vale do Jamari. “O IDEP tem diversos cursos, com objetivo de uma formação profissional que vai proporcionar diferentes oportunidades as pessoas no mundo do trabalho”, afirmou o deputado.

Tenho certeza de que um curso desses, que vamos oferecer, irá formar excelentes profissionais para toda a região do Vale. E já temos um curso previsto para o mês de março de assistente administrativo, será ministrado a noite, no SENAC em Ariquemes. Embreve vamos passar mais informações.

Falamos também dos cursos de educação profissional, onde me comprometir a destinar emendas parlamentares de minha autoria, para a educação profissional e tecnológica, no qual alinhadas às demandas sociais e aos arranjos produtivos locais, para ajudar a população na renda familiar.

Alex Redano pede apoio para apresentação de projeto de lei sobre os apenados

Parlamentar também saudou o ingresso do deputado Ezequiel Junior ao PRB

O deputado Alex Redano (PRB), ao discursar na tarde desta terça-feira (5), saudou o ingresso do deputado Ezequiel Junior ao Partido Republicano Brasileiro (PRB) e pediu o apoio dos demais pares na aprovação de projeto de lei apresentado.

O parlamentar iniciou sua fala dando as boas-vindas ao deputado Ezequiel Junior ao seu partido, salientando o grande fortalecimento que o seu nome dará à legenda e disse que estará junto na grande festa de filiação, em
Machadinho do Oeste, na próxima quinta-feira (7).

Redano também destacou a indicação legislativa apresentada na Casa, dizendo que o próprio apenado pode entrar no programa saindo do regime fechado, onde cada três dias trabalhado representa um dia a menos na pena.

Mas o grande diferencial do programa é que 50% do que o apenado receber vai para ele; outros 25% para indenizar a vítima (se houver) e outros 25% para um fundo penitenciário para manter o próprio preso.

Segundo o parlamentar, após postagem e entrevistas concedidas, recebeu comentários positivos e salientou que a possível norma vem ao encontro do que a sociedade pede. Ele pediu apoio dos demais pares para construírem juntos este projeto.

Alex Redano indica regulamentação para trabalho de apenados

Projeto de Lei de Alex Redano impede realização de provas para concursos no sábado

Mão de obra ociosa dos apenados representa alto custo para governo

O deputado Alex Redano (PRB) apresentou indicação ao Poder Executivo, junto a Secretara da Justiça a necessidade da criação de um projeto de lei que regulamente o trabalho do apenado. De acordo com o parlamentar, a problemática gira em torno da mão de obra ociosa que os apenados representam para o Estado, sendo considerados de alto custo para o governo.

Alex Redano apontou ainda que os apenados precisam laborar e que a receita oriunda deste trabalho seja redirecionada para o Estado, para que seja custeado conforme determinação da justiça, parte da sua estadia e o restante dividido entre ele e a família da vítima (quando for o caso).

Segundo o parlamentar, vários pontos podem ser abordados nessa temática, entre elas, a ressocialização do apenado. “A lei permitirá que ele tenha uma perspectiva de reintegração a sociedade, além de ter a responsabilidade de remunerar a família vitimada pelo seu ato delituoso e também repassar ao Estado de forma a diminuir o alto custo pago pelo sistema prisional”, explica.