Não toque em meu telefone: app avisa se alguém mexer no seu celular

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Aplicativo gratuito compatível com celulares Android dispara alarme ao detectar movimento

Não toque em meu telefone é um app gratuito para Android que dispara um alarme ao detectar movimento. A ferramenta é útil para quem costuma deixar o aparelho longe e quer proteger o seu celular de curiosos. O aplicativo também pode ser usado como alarme antifurto, evitando que pessoas mal intencionadas peguem o seu telefone em armários e mesas, por exemplo.

No tutorial a seguir, confira como configurar e usar o app Não toque em meu telefone. O procedimento foi realizado em um Moto G7 Play com Android 9.0 (Pie), mas as dicas também valem para outros dispositivos com o sistema do Google. O aplicativo não está disponível para usuários de iPhone (iOS).

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR O APP

Passo 1. Instale o app Não toque em meu telefone em seu celular. Ao abri-lo pela primeira vez, deslize as telas de introdução para esquerda ou toque em “Seguinte” algumas vezes;

Passo 2. Na tela principal do aplicativo, toque em “Custom Alarms” para personalizar o som do alarme;

Passo 3. Em “PIN code” você pode configurar uma senha de desbloqueio para desativar o alarme;

Passo 4. Ative a opção “Carregador alarm” para ser alertado caso o seu telefone seja desconectado do carregador. Por fim, toque em “Configurações” para acessar os ajustes de segurança e personalização;

Passo 5. Para ativar o alarme, pressione “Iniciar” e posicione o seu aparelho em um local fixo. Após a contagem de três segundos, o detector de movimentos do app entrará em ação e o alarme será ativado.

Pronto! Aproveite as dicas de como usar o app Não toque em meu telefone para proteger o seu celular.

Via Techtudo

App que mostra como será sua aparência ao envelhecer viraliza; conheça

Revista - https://revista.painelpolitico.com

Aplicativo que envelhece as pessoas tem versões para smartphone Android e iPhone; veja como fazer a sua versão idosa

aplicativo FaceApp é conhecido por mostrar como seria seu visual com diferentes cortes de cabelo, estilos de barba, entre outras características. Nesta semana, ele voltou a fazer sucesso na internet graças a um efeito que mostra como será sua aparência quando envelhecer.

O aplicativo tem versão para smartphone Android e iPhone e o filtro de idoso pode ser usado gratuitamente. A edição paga do FaceApp dá acesso a uma série de recursos adicionais, mas a função de envelhecimento pode ser usada sem a necessidade da assinatura.

Como usar o efeito de idoso no FaceApp

O procedimento para usar o FaceApp para ver sua aparência de idoso é o seguinte:

  1. Procure o aplicativo FaceApp na App Store (iPhone) ou na Play Store (Android), faça o download e instale-o no seu smartphone;
  2. Abra o app, toque no ícone de câmera (que tem o símbolo de uma câmera fotográfica) e autorize o acesso do FaceApp à câmera do seu celular;
  3. Tire uma foto sua em um ambiente preferencialmente bem iluminado;
  4. Aguarde o processamento da imagem pelo aplicativo;
  5. No menu localizado na parte inferior da interface do app, selecione a opção “idade” e, em seguida, a opção “idoso”.
  6. Pronto, após o processamento da foto, que deve levar alguns segundos, você verá como será sua aparência de idoso e poderá compartilhar o resultado em redes sociais como Facebook, Twitter e Instagram.

App grátis carrega celular de forma mais rápida

Revista :: Tudo sobre tudo - https://revista.painelpolitico.com

Fast Charger é uma boa opção para quem costuma usar o smartphone em qualquer ocasião

Carregar o celular mais rápido do que o normal é um desejo de 10 entre 10 usuários, certo? Pois existe um aplicativo para Android que consegue essa façanha: o Fast Charger.

De acordo com informações do Techtudo, o resultado é possível porque o app desativa recursos pouco usados, diminui o brilho da tela e otimiza a memória RAM do aparelho.

Uma boa opção para quem costuma usar o smartphone em qualquer ocasião. E o melhor, você não precisará pagar nada para baixá-lo.

Fonte: noticiasaominuto

Morador de Porto Velho cria aplicativo que mostra valores gastos com combustível

Revista :: Tudo sobre tudo - https://revista.painelpolitico.com

Software possibilita saber quanto o usuário vai gastar mensalmente, de acordo com o valor abastecido. Aplicativo está disponível para download de graça desde dezembro de 2018.

Um aplicativo desenvolvido por um morador de Porto Velho permite que o usuário saiba a média de gastos mensais com o combustível. O software, criado em dezembro de 2018, pode ser baixado de graça e já recebeu dezenas de downloads.

O servidor público Mario Fraga, de 34 anos, responsável pela criação do aplicativo “Qual o consumo?”, diz que o objetivo é utilizar das possibilidades da internet para criar algo útil e que possa prestar um serviço à população.

Tudo é ofertado de modo gratuito e sem as propagandas, pois segundo Mario, o objetivo é ajudar o consumidor.


Dowload pode ser feito gratuitamente. — Foto: Reprodução

“Sempre que a gente pensa em trocar de carro, uma das principais coisas que olhamos é o consumo. Então, utilizei da base de dados do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), que é a mais confiável que temos e criei o aplicativo. Baseado nas informações que são preenchidas, a pessoa consegue saber quanto ela vai gastar mensal ou anualmente com o carro”, explicou.

Para fazer o levantamento, o software utiliza a base de índices de consumo oficiais do Inmetro, que conta com centenas de veículos de marcas e modelos diferentes.

A partir disso, o aplicativo ainda filtra informações que complementam a pesquisa. Dentre elas, a média de rodagem mensal do automóvel, além dos valores que costumeiramente são pagos pelo usuário na gasolina, no diesel e no etanol.


Gastos são informados de acordo com os dados preenchidos. — Foto: Reprodução



Trabalhando no desenvolvimento e programação desde os 16 anos, o baiano criado em Porto Velho desde os 14 anos também é dos representantes do estado no casting de palestrantes da Campus Party Brasil. Ele destaca a importância do aplicativo.

“A ideia era fazer algo que fosse legal às pessoas. E uma das coisas que eu queria fazer com isso era estudar a linguagem e tudo. Isso que torna a internet tão legal: esse propósito de ajudar os outros”, ressaltou Mario.

Como funciona?

Após o preenchimento das informações pessoais, o aplicativo solicita que o usuário informe os valores que costumam ser pagos nos postos em que abastece.

Depois disso, as informações do veículo – como ano, modelo, e marca – devem ser selecionadas. Para a praticidade do usuário, tudo aparece listado em ordem alfabética e são filtrados conforme as respostas são previamente fornecidas.

Por último, a quantidade de rodagem mensal do usuário, seguido da porcentagem de distribuição entre cidade e estrada, também deve ser informada.

Em seguida, o resultado do levantamento feito pelo aplicativo é apresentado na tela. Por lá, o usuário pode identificar os gastos que o automóvel vai gerar, de acordo com o combustível abastecido.

Fonte: g1

Uber agora permite uso de crédito pré-pago

Por ora, Brasil é o único país em que a empresa oferecerá essa modalidade de pagamento

O Uber começou a permitir na quinta-feira (14) que usuários brasileiros do aplicativo usem créditos pré-pagos para pagar pelas corridas no aplicativo. A lógica é a mesma do celular pré-pago: a pessoa vai até um dos 250 mil pontos de recarga, faz um pagamento entre R$ 25 e R$ 200 e a máquina gera um código, que o usuário deve cadastrar no serviço.

O Brasil é o único país em que o Uber vai oferecer essa modalidade de pagamento por ora, beneficiando-se da popularidade dos celulares pré-pagos – hoje, eles são mais de 60% das linhas móveis ativas no Brasil, segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A empresa americana tenta atrair pessoas que não têm cartão de crédito. De acordo com dados divulgados nesta semana pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), só 28% dos consumidores brasileiros fazem uso de cartões de crédito no País.

Ampliar as opções de pagamento se tornou mais importante para o Uber à medida que a empresa acelerou sua expansão nas regiões metropolitanas das grandes cidades. “O Brasil é o segundo maior mercado para o Uber no mundo em número de corridas”, disse Barney Harford, diretor global de operações do Uber, em entrevista ao jornal o Estado de S. Paulo. “Queremos oferecer o maior número de opções de pagamento possível, e os créditos permitem que as pessoas não precisem carregar dinheiro com elas.”

Estimulando as pessoas a manter o dinheiro dentro do aplicativo, e não no bolso, o Uber também poderá resolver outro problema: a segurança.

Em diversas conversas com a reportagem, motoristas que dirigem pelo aplicativo dizem sentir medo de circular com o dinheiro das corridas pelas ruas da cidade, onde estão sujeitos à assaltos.

Segundo o Uber, os créditos pré-pagos poderão ser usados tanto para pagar corridas no aplicativo de carona quanto para pagar por refeições encomendadas por meio do aplicativo de delivery de comida Uber Eats no País – hoje, o serviço é oferecido em apenas cinco cidades.

Para adicionar os créditos do Uber no celular, basta abrir o aplicativo, tocar em Menu, abrir a seção Pagamentos, depois Adicionar forma de pagamento e, então, Uber Pré-Pago. O aplicativo abrirá um campo para que o usuário possa digitar o código recebido no ponto de venda após o pagamento pelo valor desejado em créditos. Conforme o usuário utilizar o valor em corridas, o crédito disponível é abatido do total cadastrado no aplicativo.

A recarga não é a primeira iniciativa da companhia no segmento de pré-pagos. No fim de 2017, o Uber passou a vender cartões pré-pagos em lojas de varejo, o que permitia aos usuários comprarem créditos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: noticiasaominuto

WhatsApp libera nova função em smartphones Android

Aplicativo agora permite que você faça o download de dados

O WhatsApp liberou uma nova função para smartphones com sistema Android. Ao cumprir os requerimentos da nova legislação de dados pessoais na União Europeia, a empresa inseriu uma opção de download de dados no aplicativo. A medida acompanha o movimento de diversas companhias que, ao atender a legislação europeia, tornam os recursos disponíveis globalmente.

Por enquanto, a função de exportação de informações está disponível na versão beta do WhatsApp para smartphones Android. Em breve, ela deve ser liberada para todos os usuários, usem eles a versão para Android ou para iPhone. Para fazer o download de dados, o caminho a ser traçado é o seguinte:

– Abra o aplicativo em um smartphone Android;
– Selecione o menu de configurações;
– Nesse menu, toque na opção “Conta” e, depois, em “Solicitar dados da minha conta”;
– Solicite o relatório

Pode levar até três dias para que o seu relatório de informações do WhatsApp esteja disponível para consulta. No relatório do WhatsApp, você pode ver as últimas 10 mil mensagens (40 mil, se escolher incluir mídias), se há compartilhamento de dados com o Facebook, os números de telefone dos seus contatos, os grupos dos quais participa, foto de perfil, contatos bloqueados e até a marca e modelo do seu smartphone.

A legislação europeia prevê que os usuários possam fazer o download de seus dados em aplicativos e que seja possível que eles sejam exportados para outros apps. O Facebook já possuía esse recurso, mas a empresa teve que adequar, além do WhatsApp, o Instagram às novas determinações.

Fonte: exame

Uber cria botão de pânico para usuário chamar a polícia

Novo botão no aplicativo conectará o usuário à polícia caso algo dê errado durante a viagem

A Uber está adicionando uma maneira direta para que os passageiros liguem para a polícia. O botão de emergência estará localizado em um novo centro de segurança que será facilmente acessível a partir da tela inicial do aplicativo, oferecendo aos passageiros uma chance rápida de entrar em contato com os socorristas caso algo dê errado durante a viagem.

O novo botão 911 no aplicativo conectará o usuário à polícia em caso de emergência. Uma vez clicado, o recurso mostrará sua localização em tempo real para os operadores de emergência. Uma versão da ferramenta para os motoristas será lançada em breve. A novidade estará disponível, inicialmente, nos EUA.

Outra boa novidade é que os usuários poderão selecionar até cinco pessoas para listar como contatos confiáveis no aplicativo. Para cada viagem, esses amigos e familiares escolhidos podem ser notificados sobre seu trajeto.

Fora do aplicativo, a Uber também está mudando seu processo de verificação de antecedentes criminais para seus motoristas. A empresa diz que vai reexaminar os documentos de seus condutores e de seus respectivos carros a cada ano, mesmo que ainda não seja obrigada legalmente a fazer isso.

Fonte: leiamais.ba

Geladeira avisa quando cerveja está acabando e permite comprar mais via app

A partir de julho, a geladeira deve estar à venda em lojas e sites de eletrodomésticos de todo o país, segundo a empresa

Já chegou em casa com aquela vontade de tomar uma cerveja, mas, ao abrir a geladeira, descobriu que a bebida estava em falta?

A marca de eletrodomésticos Consul lançou um frigobar que avisa quando a cerveja está acabando. Por meio de um aplicativo de celular, o cliente estabelece uma quantidade mínima de cerveja que quer ter à disposição (cinco latas, por exemplo).

Quando esse limite for atingido, a geladeira manda automaticamente um alerta para o celular, avisando que o estoque está baixo.
Também é possível comprar cerveja direto pelo aplicativo, segundo a fabricante. A bebida é vendida e entregue pelas lojas virtuais Empório da Cerveja e Zé Delivery — a primeira está presente em todo o Brasil; a segunda é mais focada nas regiões Sul e Sudeste do país.

A pré-venda da Cervejeira Smart Beer começou na semana passada no site da Consul (http://loja.consul.com.br/smartbeer). O produto custa R$ 2.649 e a fabricante promete entregar o eletrodoméstico até o começo da Copa do Mundo, em junho. A partir de julho, a geladeira deve estar à venda em lojas e sites de eletrodomésticos de todo o país, segundo a empresa.

É preciso conexão com uma rede de Wi-Fi para que o produto faça a comunicação com o aparelho celular do usuário.

Controle do estoque e da temperatura via app

O aplicativo também permite verificar a quantidade disponível de cerveja no frigobar –medido em litros, latas, garrafas long  neck ou garrafas de 600 ml.

Também é possível controlar a temperatura das bebidas pelo aplicativo e acionar o modo Happy  Hour, que mantém a cerveja gelada mesmo com o abre e fecha da porta.

No total, o frigobar tem capacidade para 75 latas, 37 garrafas (600 ml) ou 60 long necks, segundo a fabricante.

Fonte: uol

App converte mensagens de voz do WhatsApp em texto

O Transcriber para o WhatsApp está disponível para download no sistema operacional Android

Mensagens de áudio de WhatsApp são um ótimo recurso para quem não pode ou não quer digitar um texto. Mas nem sempre o destinatário da mensagem está em um local em que é possível escutar o recado. Um novo aplicativo promete acabar com o desconforto de quem não pode ouvir áudios do WhatsApp. É o Transcriber para o WhatsApp, que permite a conversão de voz para texto – ele está está disponível para download no sistema operacional Android.

Na versão gratuita do aplicativo, o usuário pressiona a mensagem de voz no WhatsApp e clica no ícone de compartilhamento. Uma lista de opções vai surgir e ao pressionar o logo do Transcriber para o WhatsApp (a letra A ao lado de um gravador) o áudio será transformado em texto.

A versão paga do aplicativo custa 8,49 reais e transcreve automaticamente as mensagens de voz quando o usuário recebe a notificação do WhatsApp. O processo é realizado em segundo plano e o usuário é alertado ao final da conversão.

O Transcriber para o WhatsApp solicita acesso ao armazenamento do smartphone e outras permissões, como o “ter acesso total à rede” ou “ler conteúdo do cartão SD”.

Segundo o analista sênior de segurança da Kaspersky, Fabio Assolini, o fato do aplicativo solicitar poucas permissões de acesso é positivo. “O app utiliza o serviço wit.ai para fazer o reconhecimento ou transformação da voz em texto”, explicou em nota.

Assolini ainda destacou que a plataforma wit.ai foi adquirida pelo Facebook em 2015. “Nos termos de uso do serviço é informado que os dados dos usuários são utilizados para melhorar o reconhecimento de voz”.

O Transcriber para o WhatsApp foi criado pelo desenvolvedor Mirko Dimartino e não é um recurso oficial do WhatsApp. Na política de privacidade, Dimartino avisa que não é responsável pelos danos causados ao smartphone por versões falsas de seu aplicativo.

Em uma das avaliações na loja virtual do Android, a Play Store, um dos usuários reclama que o Transcriber para o WhatsApp distorce algumas palavras. O desenvolvedor do aplicativo afirmou que é normal que isso ocorra. “Se o aplicativo fosse 100% exato, você não estaria o usando de graça”, respondeu Dimartino à crítica do usuário na loja virtual.

O aplicativo possui mais de 100 mil downloads na Play Store.

Fonte: veja

Temer sanciona regulamentação de aplicativos de transporte privado de passageiros, como Uber e Cabify

O texto passou pela última votação na Câmara no dia 1º de março e seguiu para sanção presidencial

O presidente Michel Temer sancionou hoje (26), sem vetos, a lei que regulamenta os serviços de transporte com aplicativos como Uber, Cabify e 99 POP. A previsão é de publicação no Diário Oficial de amanhã (27). O texto passou pela última votação na Câmara no dia 1º de março e seguiu para sanção presidencial.

Com a lei, não é necessária autorização prévia emitida pelo Poder Público municipal para o motorista de aplicativo nos municípios em que houver regulamentação.

Entre as regras de fiscalização previstas na lei estão a exigência de contratação de seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP) e do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), além da necessidade de inscrição do motorista como contribuinte individual do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Além disso, o motorista deve ser portador de Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior, que tenha a informação de que ele exerce atividade remunerada. Aquele que descumprir as regras terá seu trabalho caracterizado como transporte ilegal de passageiros.

Fonte: agenciabrasil