Ciúmes: PM é suspeito de matar namorado da ex-esposa em casa de antiga sogra

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Policial militar teria matado o namorado da ex-esposa durante o expediente de trabalho e vestindo sua farda. Vítima estava reparando porta da casa

O soldado da Polícia Militar Felipe Prado de Araújo é suspeito de ter matado, nesta quarta (1) em Itabuna (BA), o fotógrafo e namorado de sua ex-esposa, Sandro Silva Santos . A  assassinato ocorreu na casa de sua ex-sogra enquanto o fotógrafo estava consertando uma porta para a família da namorada. A informação é do UOL .

O policial está foragido. A PM afirmou que irá instaurar um “feito investigatório para apurar a conduta na esfera administrativa”. No entanto, ainda não informou se o policial será afastado quando for encontrado. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública da Bahia, está investigando a morte.

policial militar trabalhou até 12:40, quando afirmou que iria sair para comprar o almoço. Contudo, ele teria se dirigido para a casa da mãe de sua ex-esposa e matado o fotógrafo durante seu expediente de trabalho. Segundo policiais de seu Batalhão, ele teria usado uma pistola calibre 40, utilizada pela PM da Bahia.

Com ajuda de populares, o Departamento de Polícia Técnica removeu o corpo da vítima

De acordo com familiares do fotógrafo, o policial estava fardado quando cometeu o crime. “O policial invadiu a casa e já foi logo atirando, sem chance de defesa, na frente de todos”, relatou a irmã da vítima Loana Silva. “O policial matou meu irmão por ciúmes. Pedimos justiça”.

Fotógrafo Sandro Silva Santos foi morto a tiros ao chegar do trabalho

O fotógrafo era separado, tinha três filhos e namorava a alguns meses com a ex-esposa do policial. Na casa onde o assassinato ocorreu, moravam a antiga companheira do suspeito, a ex-sogra e os filhos dela com  o PM.  

Cabo Laurindo

O soldado da Polícia Militar Felipe Prado de Araújo, é conhecido porque que interpreta o personagem ‘Cabo Laurindo’, famoso por seu humor nas redes sociais.

Cabo Laurindo, o famoso personagem interpretado pelo soldado Araújo, ganhou fama nos quartéis de todo o país, por retratar de forma cômica a realidade policial. Ele interpreta um “praça linha dura”, que não aceita quebra de hierarquia. As postagens feitas em grupos de WhatsApp e em canais do Youtube rapidamente viralizavam.

Continue lendo…

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Suspeito de ordenar chacina de motoristas de aplicativo na Bahia é morto por rivais

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Quatro motoristas de aplicativo foram assassinados e um ficou ferido na cidade de Salvador. Suspeito de ordenar crime é traficante de comunidade

O suspeito de ordenar a chacina que matou quatro motoristas de aplicativo na cidade de Salvador , na Bahia, Jeferson Palmeira Soares Santos, de 30 anos, foi assassinado por uma facção rival no sábado (14), um dia após o crime.

Segundo o jornal Correio, vídeos do homem sendo morto chegaram a ser enviados para familiares. Jeferson era traficante na comunidade Paz e Vida, onde o crime ocorreu. Apesar do acerto de contas e das suspeitas de que ele tenha envolvimento com o crime, a polícia não apontou ainda o que motivou o massacre de motoristas de aplicativo.

Os familiares presentes no Instituto Médico Legal de Salvador não confirmaram que Jeferson ordenou as mortes, mas informaram que era verdadeira a história de que a avó do rapaz passou mal, ele tentou a socorrer com ajuda de aplicativos de transporte e nenhum deles atendia o local.

Suspeito de ordenar crimes foi morto por facção rival

A chacina da comunidade Paz e Vida ocorreu na manhã da sexta-feira (13) e deixou quatro motoristas de aplicativos mortos. Todos foram torturados e executados com golpes de facão. Os corpos foram colocados em sacos plásticos e descartados. Um quinto motorista, que foi vítima de emboscada, conseguiu fugir e chamou a polícia.

Os mortos são Sávio da Silva Dias, de 23 anos; Alisson Silva Damasceno, de 27 anos; Daniel Santos da Silva, de 31 anos e Genivaldo da Silva Félix, de 48 anos.

Três dias após massacre, profissionais da área realizam uma manifestação na cidade nesta segunda-feira (16).O protesto, que seguirá do Centro Administrativo da Bahia até a sede dos aplicativos Uber e 99, está marcado para 9h e pede agilidade na elucidação dos crimes.

Continue lendo…

Lavador de carros que apareceu no próprio velório continua morto para a Justiça

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Sete anos depois, certidão de óbito de Gilberto Araújo Santos ainda não foi anulada

O lavador de carros Gilberto Araújo Santos, 49 anos, está morto há sete anos. Conversamos com ele na última quarta-feira, em Alagoinhas, a 120 km de Salvador. Ao mesmo tempo que tomava conta como vigia de uma feira livre, passava a bucha em um Golf branco. A conversa durou quase 40 minutos, e perguntamos sobre como tem passado, onde anda sua família e quais os seus planos para o futuro. Mas o fato é que Gilberto está morto há sete anos.

Ao menos para a Justiça, Gilberto deixou de ser um cidadão vivo depois que seu atestado de óbito foi emitido pelo cartório da cidade no dia 22 de outubro de 2012. Nos dias seguintes, ficaria conhecido mundialmente após o CORREIO publicar a história do homem que teve o “privilégio” de estar presente no seu próprio velório. Apareceu de repente no local em que sua família lhe dava o último adeus. Enchiam a sala da casa de sua mãe, na zona rural. Estavam velando a pessoa errada. “Foi o dia mais feliz da minha vida”, disse Gilberto, sete anos atrás. “Tive certeza que sou querido”.    

É que no dia anterior à emissão do atestado, outro lavador de carros muito parecido com ele foi morto a tiros. E o mais impressionante. O crime aconteceu a uns 300 metros de onde Gilberto estava. “Fiquei sabendo dos tiros e fui ver. Vi ele no chão ainda vivo e fui embora”, narrou Gilberto, à época. Ainda mostramos a luta para que, enquanto curtia a fama, Gilberto tivesse de volta o direito de estar vivo oficialmente.

Acontece que ele não conseguiu até hoje a anulação do atestado de óbito e os seus documentos de volta. Gilberto conta que não pode sair da cidade porque não consegue comprar uma passagem de ônibus. Também não tem carteira do SUS para ser atendido em uma unidade de saúde pública. Gilberto não vota nas eleições, não pode se matricular em uma escola ou um curso profissionalizante. “Para o mundo eu continuo morto”. 

A sua certidão de nascimento não serve para nada, já que o cartório tem ele como morto. “Na verdade, queimei o atestado de óbito”, revela ele, que admite não ter corrido atrás para resolver a situação. “Tem isso também”.   

Gilberto conta que, com a ajuda do radialista Marcos Aragão, o primeiro a dar o caso na imprensa, duas audiências foram marcadas no Fórum, mas nada se resolveu. Chegou a perder a vaga de emprego em uma cervejaria porque não tinha como assinar sua carteira de trabalho. “Teve até promessa de emprego da Schincariol, mas nada foi pra frente por causa do documento”, confirma Marcos Aragão. “Só trabalho avulso, fazendo bicos”, diz Gilberto. 

Repercussão


Depois que a Rádio Digital descobriu Gilberto, o CORREIO repercutiu a história. Jornais e revistas do Brasil e do mundo publicaram o caso. TVs de todo o país e revistas vieram a Alagoinhas. Sites do mundo inteiro procuraram Gilberto. Houve até transmissão ao vivo pela BBC de Londres. “Mandaram intérprete”, conta o radialista.

Hoje, o morto-vivo bem humorado do passado, e que deitou no túmulo onde seu sósia seria enterrado, é um homem cheio de amargura. Não ganhou um centavo com a visibilidade. Mas o pior mesmo é não poder provar que está vivo. “Ele sempre me pede um dinheiro, eu dou R$ 5, R$ 10. Muita gente na época fez a cabeça de Gilberto dizendo que eu tinha ficado rico às custas dele. Imagine”, lamenta Marcos Aragão.

Na época, inicialmente, o verdadeiro morto havia morrido como indigente, não tinha documentos. Mas, segundo Gilberto, a família dele seria de Dias D’Ávila e apareceu um mês depois para buscar o corpo. LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NO CORREIO DA BAHIA

Continue lendo…

No DF, pai raptou o filho em creche, matou e jogou corpo em rodovia na Bahia; “não tinha ninguém vendo”

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Homem assassinou criança para se vingar da ex-esposa

Um caso bárbaro chocou a polícia de Brasília. Exames de DNA comprovaram que o corpo de uma criança, encontrado em uma rodovia na Bahia, era de Bernardo Osório, de 1 ano e 11 meses que havia sido raptado pelo pai em uma creche na capital federal no dia 29 de novembro. O corpo de Bernardo foi encontrado no dia 5 último, na região da Chapada Diamantina.

A roupa, um colar de âmbar no pescoço e a cadeirinha usada no carro para transportar a criança, levaram os policiais e a família a acreditar que se tratava de Bernardo. No entanto, por causa do avançado estado de decomposição do corpo, os exames feitos foram inconclusivos.

No mesmo dia do desaparecimento da criança, Paulo Roberto Osório, o pai, mandou mensagens de texto e de áudio para Tatiana Silva, a mãe do menino. As gravações revelam que ele tinha desavenças com a ex e com a avó da criança.

Na última segunda-feira (2), Paulo Roberto de Caldas Osório foi preso em um hotel de Alagoinhas, na Bahia. Ele confessou que dopou o filho com medicamentos usados por ele, para dormir. Osório disse que diluiu três comprimidos no suco de uva que deu ao filho. Em depoimento, ele afirmou que, ao perceber que a criança havia morrido, jogou o corpo em um “mato mais alto, porque estava chovendo e não tinha ninguém olhando”.

Na quarta (4), Osório passou por audiência de custódia em Brasília. O juiz Fellipe Figueiredo de Carvalho converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva – por tempo indeterminado.

Continue lendo…

MPF e PF deflagram operação contra venda de decisões no Tribunal de Justiça da Bahia

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Investigações preliminares revelam que decisões obtidas ilicitamente permitiram grilagem de cerca de 360 mil hectares de terra no oeste baiano

A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta terça-feira (19), 40 mandados de busca e apreensão na Bahia e prendeu temporariamente quatro pessoas. As medidas cautelares foram determinadas pelo ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a pedido da Procuradoria-Geral da República, no âmbito de inquérito que apura suspeitas de crimes como corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O objetivo das medidas é recolher provas de um esquema de venda de decisões no Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA). A operação recebeu o nome de “Faroeste”.

Conforme investigações que embasaram os pedidos das medidas cautelares, entre os beneficiários do esquema estariam quatro desembargadores. As informações já reunidas no inquérito revelaram a existência de um esquema de corrupção praticado por uma organização criminosa integrada por magistrados e servidores do TJBA, advogados e produtores rurais que, juntos, atuavam na venda de decisões para legitimar terras no oeste baiano.

O esquema envolve ainda o uso de laranjas e empresas para dissimular os benefícios obtidos ilicitamente. A suspeita é de que a área objeto de grilagem supere 360 mil hectares e que o grupo envolvido na dinâmica ilícita movimentou cifras bilionárias.

Para impedir que o patrimônio obtido de forma ilícita seja colocado fora do alcance da Justiça, o ministro também acolheu o pedido da PGR e determinou o bloqueio de bens de alguns dos envolvidos, no total de R$ 581 milhões. As cautelares incluem ainda ordens de afastamento de cargos de parte dos envolvidos no esquema criminoso. Como o procedimento é sigiloso, não serão divulgados os nomes dos alvos das medidas cautelares.

LEIA TAMBÉM

Avião de banqueiro cai durante pouso em pista de resort, pega fogo e deixa 1 morto e 9 feridos na BA; vídeo

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Acidente ocorreu na tarde desta quinta-feira (14), em Barra Grande, distrito do município de Maraú, localizado na região sul da Bahia

Uma aeronave caiu durante o pouso na pista de um resort em Barra Grande, distrito do município de Maraú, no baixo sul da Bahia, na tarde desta quinta-feira (14). Segundo informações da assessoria de comunicação da prefeitura do município e da Polícia Civil, o acidente ocorreu pouco depois das 14h, e deixou uma pessoa morta e outras nove ficaram feridas, entre elas uma criança.

Ainda não se sabe quantas pessoas ao todo estavam na aeronave, que é um jato executivo, e nem sobre o que provocou a queda do avião.

A pessoa que morreu, segundo a polícia, foi uma mulher, que ficou carbonizada. Os feridos foram encaminhados, inicialmente, para um posto de saúde de Barra Grande. As vítimas não tiveram nomes e idades divulgadas.

Não há informações sobre o estado de saúde dos sobreviventes, que, segundo a prefeitura, devem ser transferidos ainda nesta quinta para Salvador.

Conforme registro da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), aeronave, um bimotor Cessna C550 fabricado em 1981, de prefixo PT- LTJ , é de propriedade do empresário José João Abdalla Filho e está em situação regular.

G1 entrou em contato com Banco Clássico, de propriedade de João Abdala, e foi informado pela recepção da instituição que o empresário está no exterior.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que equipes da Delegacia Territorial de Maraú realizam os levantamentos iniciais sobre a queda do avião. Via G1

LEIA TAMBÉM

Corpo de modelo de 18 anos que sumiu após cair de moto aquática na Bahia é encontrado

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Jovem foi encontrada na manhã desta terça-feira (12). Vitória desapareceu no sábado (9), quando teria se desequilibrado do veículo e caído em barragem de Ponto Novo

O corpo da modelo Vitória do Nascimento, de 18 anos, que desapareceu em uma barragem após cair de moto aquática, em Ponto Novo, no norte da Bahia, foi encontrado na manhã desta terça-feira (12). As informações foram confirmadas pelos bombeiros que estão no local.

Ainda não há detalhes sobre o horário em que o corpo foi encontrado e a localização exata. Ainda segundo os bombeiros, informações preliminares apontam que corpo emergiu e voluntários encontraram. Em seguida eles acionaram a corporação.

O corpo deve ser lavado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) da região.

Vitória desapareceu no sábado (9), quando teria se desequilibrado do veículo e caído nas águas da barragem. Informações preliminares apontaram que ela estava sem colete salva-vidas na hora do acidente. Não há informações sobre sepultamento.

O piloto da moto aquática fugiu do local sem prestar ajuda. Ainda não há informações sobre a identidade dele. Via G1/BA

LEIA TAMBÉM

Modelo de 18 anos desaparece após cair de moto aquática em barragem do norte da Bahia

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Segundo Corpo de Bombeiros, Vitória do Nascimento estava na garupa do veículo, quando teria se desequilibrado. Caso ocorreu em Ponto Novo

Uma jovem de 18 anos, que trabalha como modelo, desapareceu em uma barragem de Ponto Novo, cidade do norte da Bahia, depois de cair de uma moto aquática, no sábado (9). As informações são do Corpo de Bombeiros.

Vitória Nascimento desapareceu na barragem de Ponto Novo, no sábado (9). As buscas pela jovem começaram nesta segunda-feira (11). — Foto: Reprodução / TV Bahia

Vitória do Nascimento estava na garupa do veículo, que era pilotado por um homem, quando teria se desequilibrado e caído nas águas da barragem. Informações preliminares apontam que ela estava sem colete salva-vidas na hora do acidente.

Ainda de acordo com os bombeiros, o piloto da moto aquática fugiu do local. Não há informações sobre a identidade dele.

As buscas pela jovem começaram na manhã desta segunda-feira (11). Vitória é natural de Jacobina, cidade que fica a cerca de 67 quilômetros de Ponto Novo. Via G1/BA

LEIA TAMBÉM

Homem sobe em palco e chuta rosto de namorada que dançava durante show; assista

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Segundo informações, agressor seria namorado da vítima e teria ficado com ciúmes por ela estar dançando; caso aconteceu na cidade de Pojuca (BA)

Uma cena lamentável de agressão foi registrada na cidade de Pojuca, região metropolitana de Salvador, na noite do último domingo (27). Uma mulher, que dançava no palco durante show do cantor de pagode conhecido como ‘O Poeta’, levou um chute no rosto de um homem que invadiu o local.

Em um dos vídeos compartilhados nas redes sociais, que começa registrando a dança da moça, é possível ver o momento em que o homem surge ao fundo, passa pelos seguranças e acerta o rosto da vítima com um forte chute. Na sequência, ele tenta descer do palco, mas é contido pelos seguranças da casa de shows Clube AIP.

Em entrevista ao portal G1, Jhon Santana, um dos produtores da festa, disse que o agressor é namorado da vítima e teria agredido a companheira por sentir ciúmes ao vê-la dançando no palco.

Por meio de sua assessoria, o cantor ‘O Poeta’ lamentou o caso e repudiou a agressão : “Se vc é machista, covarde , preconceituoso e não aceita ver uma mulher dançando em um palco, não me siga no Instagram ou em nenhuma rede social , não seja frequentador dos shows do Poeta ! Melhor ainda, nem saia de casa, a sociedade e as mulheres não merecem conviver com pessoas assim , você não merece ser um fã do Poeta”.

A nota foi compartilhada pelo próprio Santana, que também criticou a agressão e afirmou que “as mulheres e a sociedade não merecem conviver com pessoas assim”.

“A Comissão Organizadora do Seu Farinha Prime, vem manifestar publicamente seu mais profundo repúdio ao episódio ocorrido no último domingo(27), no Clube AIP envolvendo uma mulher, que foi agredida por um homem , nonmomento que a mesma estava dançando no palco do show do Poeta. Oportuno lembrar que logo após o ato de violência contra a mulher, o show foi encerrado e todas as providências foram tomadas, juntamente com os profissionais de segurança contratada para o evento. Fica aqui registrado todo nosso repúdio a qualquer forma de violência contra a mulher”, escreveu o produtor.

Mulheres são presas por desligar aparelhos de irmão após “mensagem de Deus”

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Caso foi registrado na cidade de Guanambi, na Bahia. Mulheres afirmaram que Deus enviou mensagem para elas desligarem aparelho após oração

Duas mulheres foram presas pela polícia na cidade de Guanambi, no interior da Bahia , após desligarem os aparelhos que mantinham o irmão delas vivo em um hospital da cidade. Almiro Pereira Alves, de 43 anos, estava internado em estado grave e morreu após interferência de ambas.

Caso foi registrado no Hospital Regional de Guanambi

Segundo a Polícia Civil, as mulheres foram detidas ainda na instituição de saúde e confessaram o crime alegando que tinham recebido uma mensagem de Deus para desligar os aparelhos após uma oração.

Um terceiro irmão que também estava no hospital foi preso, mas solto após não ser relacionado ao crime. As mulheres foram detidas e estão à disposição da justiça. A polícia procura, ainda, um suposto pastor de igreja evangélica que teria feito a oração com a dupla.