Blogueiro bolsonarista Allan dos Santos questiona se “alguém do STF ou ligado a partidos” está por trás da facada em Bolsonaro

Painel Político - https://politico.painelpolitico.com

O blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, o “Terça Livre” questionou nesta segunda-feira, 22, se “alguém do STF ou ligado a partidos políticos estaria por trás da facada em Jair Bolsonaro”, nas eleições de 2018.

Veja o vídeo:

Allan dos Santos é um dos alvos do inquérito que apura fake news e ameaças a ministros do Supremo e congressistas.

Extremista Sara Giromini é transferida da PF para penitenciária feminina de Brasília

Painel Político - https://politico.painelpolitico.com

Ela deixou sede da sede da Polícia Federal no meio da tarde

A extremista Sara Giromini, chefe do grupo “300 do Brasil”, de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), foi transferida durante a tarde desta quarta-feira (17), da Polícia Federal para a Penitenciária Feminina de Brasília, conhecida como Colméia. 

Ela estava detida, com prisão temporária, pela realização de atos antidemocráticos.

De acordo com o secretário de Administração Penitenciária do DF, Adval Cardoso, Sara Giromini vai ficar isolada em uma cela. Ela chegou na penitenciária por volta das 16h.

Na manhã desta quarta, a extremista foi denunciada pelo Ministério Público Federal (MPF) por injúria e ameaça contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. Como punição, a ação sugere pagamento de “no mínimo” R$ 10 mil por danos morais. 

Prisão temporária

Na segunda-feira (15), a Polícia Federal prendeu Sara Giromini em investigação que apura possível financiamento de atos antidemocráticos. Autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes, a prisão é temporária – vale por cinco dias e pode ser prorrogada por mais cinco.

Com G1

Professor morre após passar mal em escola no DF; polícia investiga envenenamento

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Mulher afirma que marido passou mal após tomar suco. Polícia diz que investigação é ‘prioridade máxima’

Um professor de 50 anos morreu na tarde desta terça-feira (4) após passar mal em uma escola pública na Asa Norte, em Brasília. Parentes alegam que Odailton Charles Albuquerque Silva pode ter sido envenenado com um suco que tomou no colégio. A Polícia Civil investiga.

O professor foi internado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) na última quinta-feira (30), após passar mal no Centro de Ensino Fundamental (CEF) 410 da Asa Norte. Até o ano passado, ele era o diretor da escola.

Segundo a Polícia Civil, o caso está sendo investigado com “prioridade máxima” e “nenhuma hipótese está descartada”.

No mesmo dia em que o professor passou mal, a mulher dele procurou a polícia para registrar uma ocorrência por tentativa de homicídio. Aos investigadores, ela disse que Odailton teve um mal-estar após tomar um suco. A mulher levou as roupas que o marido usava, sujas de vômito, e citou a suspeita de envenenamento.

Nesta terça (4), médicos declararam a morte cerebral do educador. Segundo parentes, o professor deixa uma filha de 7 anos e a mulher dele está muito abalada.

Investigações

O delegado Laércio Rossetto, que investiga o caso, disse que aguarda o resultado de exames que vão comprovar qual substância o professor ingeriu e se houve envenenamento.

Investigadores já começaram a ouvir funcionários da escola mas, segundo o delegado, os depoimentos são contraditórios. Nesta terça, servidores não quiseram comentar o caso. Em nota, a Polícia Civil do DF informou que só vai dar mais informações sobre a ocorrência após os exames.

A Secretaria de Educação do DF, por sua vez, afirmou em nota que “lamenta o ocorrido e irá aguardar as conclusões do inquérito policial”. Com TV Globo

||Vote na enquete

|||+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Polícia prende 4 por assassinato de motorista de aplicativo, no DF

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Maurício Cuquejo Sodré tinha 29 anos, morava no Gama e trabalhava de madrugada. Corpo foi encontrado em área rural da Granja do Torto

A Polícia Civil prendeu, na tarde desta quinta-feira (23), quatro suspeitos de envolvimento no assassinato do motorista de aplicativo Maurício Cuquejo Sodré, 29 anos. O corpo de Maurício foi encontrado pela manhã, em uma área rural da Granja do Torto, em Brasília.

A prisão foi na Vila Operária, na região do Torto. De acordo com os investigadores, o celular da vítima estava com eles.

Maurício Cuquejo Sodré, de 29 anos, era motorista de aplicativo no DF e foi encontrado morto — Foto: Arquivo pessoal

Maurício Cuquejo Sodré morava no Gama e trabalhava durante a madrugada. O carro dele foi abandonado no local, com as portas abertas e manchas de sangue no porta-malas.

Um morador, que passava pelo Núcleo Rural Boa Esperança II, encontrou o corpo por volta das 6h. O cadáver estava dentro de uma vala de contenção de água da chuva.

No último sábado (18), o corpo de um outro motorista de aplicativo – também de 29 anos – foi localizado às margens da BR 070, na região de Brazlândia. Aldenys da Silva estava desaparecido desde o dia 3 de janeiro.Com G1

+destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

PM de folga saca arma e agride motoboy no DF; vídeos

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Confusão começou por causa de moto estacionada em frente ao prédio onde militar mora, em Taguatinga. Corregedoria vai investigar o caso

Um vídeo gravado por uma moradora de um condomínio em Taguatinga, no Distrito Federal, mostra o momento em quem um policial militar de folga saca uma arma e agride um motociclista que fazia entregas por aplicativo (veja acima).

Segundo testemunhas, a confusão começou porque o policial, morador do prédio, na QI 12, exigiu que o motoboy retirasse a moto que estava estacionada em frente à guarita.

Nas imagens, é possível ver o entregador sentado no chão. O militar o agride e, depois, tira a arma da cintura. A vítima se levanta, e os dois recomeçam a discussão.

Motoboy: Esse cara não está nem em serviço.
PM: Você não vai tirar a moto, não?
Motoboy: Não vou, faz o que quiser!

Durante a discussão, o policial ainda chama o entregador para a briga. O funcionário nega.

PM: Aqui é uma área particular!
Motoboy: Não tenho medo de policial não, rapaz. Já levei foi tiro!
PM: Você é moleque doido, é? Você é moleque doido?
Motoboy: Sou!
PM: Então cai dentro, moleque doido! Você não é moleque doido?
Motoboy: Não, jamais! Eu te respeito, você é, policial.

A identidade dos envolvidos não havia sido divulgada até a publicação desta reportagem.

A Corregedoria da Polícia Militar informou que vai apurar o caso e a conduta do PM. O caso também foi registrado na 12ª Delegacia (Taguatinga). Via G1

+Destaques

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Professor de cursinho é indiciado por fraude após vazamento de edital de concurso para a Polícia Civil do DF

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Documento foi publicado no Diário Oficial do dia 5 de dezembro. No entanto, professor usou rede social para postar informações antes da divulgação

Um professor de cursinho foi indiciado pela Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor), da Polícia Civil do Distrito Federal, por fraude em certame de interesse público. Ele é suspeito de vazamento do edital do concurso para escrivão da corporação.

O documento foi publicado no Diário Oficial na manhã do dia 5 de dezembro. No entanto, durante a madrugada, o professor já havia publicado trechos na internet (veja abaixo).

Segundo a polícia, nesta segunda-feira (16), foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão: um na casa do professor e outro no cursinho, onde ele é um dos sócios. Foram apreendidos celulares e computadores.

O suposto vazamento das informações foi investigado pela polícia com apoio da Casa Civil do governo do Distrito Federal que, à época, apontou que “a divulgação não implica em prejuízo ao certame, pois a informação já seria pública na manhã”. Já a polícia disse que “entende [o vazamento] como grave, merecendo os rigores da lei”.

O concurso

O edital, lançado no dia 5 de dezembro, prevê 300 vagas para o cargo de escrivão da Polícia Civil, com salário inicial de R$ 8.698,78.

As inscrições devem começar no dia 22 de janeiro de 2020 e ir até 10 de fevereiro. Os interessados precisam se cadastrar no site da banca organizadora, o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

As provas estão previstas para o dia 15 de março de 2020, no turno da tarde. Via G1

Continue lendo…

Ex-estagiária do Iphan acusa gestor de assédio: “Levou terceirizada para filmar”

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Segundo universitária, ela nutriu relacionamento extraconjugal com chefe direto após cantadas insistentes por parte dele. Apesar de retirar queixa na delegacia, formalizou no órgão após outras estagiárias serem vítimas

Uma universitária de 30 anos abriu uma denúncia interna na sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional ( Iphan ), em Brasília, alegando ter sofrido assédio sexual dentro da instituição por parte do gestor dela entre os anos de 2015 e 2017, quando ela era estagiária.

Em conversa com o jornal Metrópoles , a ex-estagiária , que não foi identificada, afirmou que o caso extraconjugal deles começou após ela ceder a cantadas do gestor. “Tudo começou a acontecer nas dependências do prédio, inclusive com penetrações”, afirmou. Ela relatou, ainda, que tinha medo de que as pessoas percebessem as marcas deixadas no corpo dela após os atos sexuais em horário de trabalho.

Segundo a mulher, um dos momentos mais marcantes dos assédios ocorreu na despedida dela do instituto. “No meu último dia, ele me convenceu a voltar ao arquivo e até levou uma terceirizada para nos filmar”, afirmou. Ela abriu queixa interna contra ele e também abriu uma representação na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher de Brasília, mas retirou denúncia no local após insistência do ex-chefe.

Quando descobriu que outras estagiárias passaram por casos semelhantes ao dela com a mesma pessoa, porém, a vítima decidiu manter a denúncia interna no órgão. O Iphan afirmou que a denúncia sobre o caso foi formalizada e tem até 30 dias para decidir se vai abrir um processo administrativo contra o servidor.

Continue lendo…

Acriana é presa no aeroporto de Brasília com 13,7kg de drogas; ela estava com filha no colo

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Entorpecentes foram encontrados em mala. Criança foi encaminhada ao Conselho Tutelar

Uma mulher de 20 anos foi presa por transportar 11,5 quilos de skunk e 1,5 quilo de cocaína, na tarde desta segunda-feira (2), no Aeroporto de Brasília. Segundo a Polícia Federal, a suspeita viajava com a filha no colo quando foi detida.

A mulher embarcou em um voo em Rio Branco, no Acre, com destino a Fortaleza, no Ceará. A aeronave fez uma conexão em Brasília e, no terminal da capital, um exame de raio X identificou diversos pacotes com substância orgânica no interior das duas malas da jovem.

Policiais federais pediram à mulher que abrisse as bagagens e encontraram 12 pacotes escuros envolvidos em um plástico transparente. Um exame preliminar apontou a presença de entorpecentes.

A mulher foi encaminhada à Superintendência Regional da Polícia Federal no Distrito Federal e responderá pelo crime de tráfico. Já a criança foi encaminhada ao Conselho Tutelar do DF.

Continue lendo…

Advogado que teria dado propina de R$ 800 mil a juiz de Rondônia é o o segundo vice-presidente do Aliança, de Bolsonaro

Político – ::Painel Político:: - https://politico.painelpolitico.com

Luis Felipe Belmonte é alvo de um inquérito que corre na Justiça Federal em Rondônia, suspeito de ter pago propina de R$ 800 mil ao ex-desembargador Vulmar de Araújo Coelho Júnior

A revista Época publicou hoje pela manhã em seu site que a cúpula do Aliança pelo Brasil, partido que Jair Bolsonaro pretende criar, tem pessoas investigadas por corrupção e agressão. Um deles é o segundo vice-presidente é Luis Felipe Belmonte. Belmonte é alvo de um inquérito que corre na Justiça Federal em Rondônia, suspeito de ter pago propina de R$ 800 mil ao ex-desembargador Vulmar de Araújo Coelho Júnior. Procurado, Belmonte negou as denúncias.

“A coisa não tem pé nem cabeça. Vasculharam minha vida. Como não acharam nada, inventaram isso. Neste país, quando temos sucesso, volta e meia aparece uma desconfiança. Nós estamos à disposição para construir um país melhor”, afirmou, citando a mulher, a deputada estreante Paula Belmonte, do Cidadania do Distrito Federal.

Luis Felipe Belmonte é primeiro suplente de senador do DF

Suplente do senador Izalci Lucas (PSDB-DF), o advogado Luís Felipe Belmonte afirmou nesta quinta-feira (21) que foi o responsável por pagar o aluguel do auditório do Hotel Golden Tulip, em Brasília, onde foi realizada a convenção de lançamento do Aliança pelo Brasil, partido criado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Belmonte foi um dos principais doadores de campanhas no Distrito Federal no ano passado. Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ele destinou R$ 3,947 milhões aos candidatos, a maior parte para Izalci.

Belmonte, primeiro suplente do senador eleito pelo DF Izalci Lucas (PSDB), responde a uma ação penal na 3ª Vara Criminal da Justiça Federal em Rondônia. Belmonte foi denunciado em maio de 2017 pelo Ministério Público Federal (MPF) por corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Ele figura no segundo lugar da lista dos maiores doadores para campanhas de candidatos no Distrito Federal: distribuiu R$ 3.297.500 para 30 pessoas.

Com R$ 65.773.659,50 de patrimônio declarado, Luis Felipe Belmonte é o terceiro mais abastado entre os concorrentes a cargos eletivos no DF. Somente para a campanha de Izalci, de acordo com registro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o advogado doou R$ 1,480 milhão, sendo R$ 430 mil em 27 de setembro, quando Izalci despontou nas pesquisas. No total, as 46 colaborações de Belmonte a outros candidatos nas Eleições 2018, segundo o TSE, chega a R$ 2.432.500. Veja a lista dos beneficiados.

A esposa de Luis Felipe, Paula Belmonte, foi eleita deputada federal pelo PPS com 46.069 votos (3,20%). Um fenômeno atribuído ao aporte de dinheiro feito pelo marido, já que Paula, até há pouco tempo, morava como ele na Inglaterra e era uma completa desconhecida dos brasilienses. Via MaisRo.

LEIA TAMBÉM

Motorista embriagado é preso após capotar BMW 0 km no DF

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Carro avaliado em R$ 270 mil estava com dono há dois dias. Dois amigos do motorista foram presos por tentar alterar cena do acidente

Um homem de 37 anos foi preso por embriaguez ao volante após o carro que ele dirigia capotar em um viaduto na via L4 Sul, em Brasília. Com o acidente, na madrugada deste sábado (9), a traseira do veículo – uma BMW 0 km – ficou destruída. Um passageiro se feriu.

O carro é avaliado em R$ 270 mil e, segundo as investigações, tinha sido retirado da concessionária dois dias antes do acidente.

O motorista, identificado como Denis Ferreira de Araújo, foi levado para delegacia e solto no domingo (10), após pagar fiança de R$ 20 mil. Ele também vai responder por lesão corporal culposa.

Outras duas pessoas foram presas e autuadas por fraude processual, ao tentar alterar a cena do acidente. Os suspeitos são amigos do condutor e, segundo a Polícia Civil, tentaram retirar uma garrafa de bebida alcoólica que estava no carro e as placas do veículo que estavam no porta-malas. A reportagem não localizou a defesa dos envolvidos.

Carro destruído

O acidente foi por volta das 5h da manhã, quando Denis voltava de uma boate no Lago Sul. O motorista conseguiu sair do veículo, e a passageira ficou presa às ferragens.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, e precisou serrar a carroceria do veículo para socorrer a passageira. Os envolvidos foram encaminhados para o Hospital de Base, onde passaram por exames, e foram liberados.

“No trajeto, eles estavam indo pra um hotel no Setor Hoteleiro Norte, quando aconteceu esse acidente na via L4” disse o delegado João Ataliba Neto,que investiga o caso. “Provavelmente houve excesso de velocidade. Por sorte não causou a morte de ninguém e nem a própria”.

Cena do crime

As investigações apontam que, logo depois do acidente, o motorista desembarcou do carro e telefonou para amigos pedindo que fossem até o local para ajudá-lo.

Já na cena do acidente, dois amigos do condutor tentaram retirar as placas do veículo que estavam no porta-malas e uma garrafa de bebida que estava no carro.

“Como o veículo era zero quilômetro, não estava emplacado ainda, mas as placas estavam em seu interior, no porta malas”, explicou o delegado.

“Eles tentaram subtrair essas placas, tirar do local também provavelmente pra dificultar a identificação do condutor, então por causa disso eles receberam a voz de prisão dos próprios socorristas.”

A dupla foi detida por fraude processual e pagaram fiança de R$ 1mil reais cada um. Os suspeitos vão responder ao processo em liberdade. A pena varia de 6 meses a 4 anos de prisão.

LEIA TAMBÉM