Menino de 9 anos se tranca no cofre do avô em brincadeira de esconde; bombeiros levaram 3 horas para o resgate

Um garoto de nove anos de idade que joga esconde-esconde na casa do seu avô teve que ser resgatado pelos bombeiros depois de se esconder no cofre.

O menino estava brincando com seu irmãzinha na casa em Lichterfelde, Berlim, quando encontrou o esconderijo.

Infelizmente, a porta do cofre que não era utilizado foi fechada no garoto, travando-o.

Seu paradeiro foi eventualmente descoberto – mas seu avô era a única pessoa que conhecia o código de entrada, e ele havia falecido.

Sem outra opção, a família pediu ajuda dos bombeiros.

Foram realizadas três horas de testes nas datas de nascimento da família com a esperança de descobrir o código de entrada secreto, enquanto o oxigênio foi bombeado para o cofre através de uma pequena rachadura como precaução.

Assim como uma equipe de especialistas estava prestes a abrir o cofre “na marra”, eles inseriram o código correto de seis dígitos.

Os bombeiros dizem que a criança permaneceu calma durante a provação e ficou chocada, mas indecisa.

O bombeiro de Berlim, Thomas Kirstein, disse que foi um final feliz e um presente de Natal super adiantado.

Com informações da agência SkyNews

Criança morre depois de se enforcar acidentalmente durante brincadeira

Um menino de oito anos morreu depois de se enforcar acidentalmente em uma rede de descanso, enquanto brincava com dois irmãos. O caso aconteceu neste sábado (16), em Ponta Grossa, região dos Campos Gerais do Paraná.

O Corpo de Bombeiros contou que a criança estava em casa com os irmãos quando enroscou a cabeça em uma das cordas da rede. Os irmãos perceberam que o garoto estava desacordado e chamaram os pais.

Segundo informou o G1, os bombeiros conseguiram reanimar a criança, que foi encaminhada em estado grave para o Hospital Universitário da cidade.

No entanto, o menino não resistiu e acabou morrendo. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa.

Fonte: noticiasaominuto

Policiais são acionados por barulho de crianças em rua e se juntam a brincadeira; vídeo

Policiais são acionados por barulho de crianças em rua e se juntam a brincadeira

Uma das vizinhas registrou a cena, postou no Facebook e já recebeu mais de 34 mil compartilhamentos.

Moradores de uma rua de Janesville, nos Estados Unidos, foram acionados para acabar com a brincadeira de crianças barulhentas na via. Mas, ao chegarem à cena, os agentes preferiram isolar o local e se juntar aos meninos em jogo de hóquei.

Em vez de pararem a partida, os policiais do departamento de Wisconsin se organizaram em um time para enfrentar os garotos na área residencial. Os veículos dos agentes bloqueavam a passagem do trecho da via.

Uma das vizinhas registrou a cena, postou no Facebook e já recebeu mais de 34 mil compartilhamentos. “Policiais não são má pessoa. Eles são apenas pessoas. Aliás… Deixem as crianças serem crianças”, escreveu Loren Phillips na publicação.

Fonte: extra.globo

Menino de 5 anos fica entalado ao brincar com lata de tinta na cabeça

Menino de 5 anos fica entalado ao brincar com lata de tinta na cabeça

Bombeiros foram acionados para atender a ocorrência na quinta (2).
Menino não ficou ferido, garante sargento.

O Corpo de Bombeiros na cidade de Brasileia, interior do Acre, foi acionado na noite desta quinta-feira (2) para ajudar um menino de 5 anos que ficou entalado em uma lata de tinta ao brincar com o objeto e colocá-lo na cabeça. O fato ocorreu na área de invasão Vila Nova e, segundo o sargento dos Bombeiros na cidade Agenário Rebouças, levou tempo até que a criança se acalmasse e lata fosse retirada.

O G1 tentou entrar com contato com a família, mas o militar informou que a mãe não tem telefone e que a chamada foi feita por vizinhos.

“A mãe conta que a criança colocou a lata na cabeça e ficou brincando. Daí a lata entrou e ele não conseguiu tirar mais. Os adultos tentaram tirar de todo jeito, mas não conseguiram. Fomos acionados e, quando chegamos lá, vimos que o problema era um pouco mais grave”, relata Rebouças.

O sargento explica que, devido às bordas da lata serem para o lado interno, dificultou a retirada. A lata teve que ser cortada aos poucos.

“Cortamos um lado para abrir a lata um pouco e afrouxar onde estava a cabeça dele. Forçamos, ela cedeu e conseguimos tirar. Teve momentos que tivemos que parar a operação porque o menino estava muito nervoso e agitado. Mas, foi um sucesso, o menino não ficou lesionado e foi liberado”, conta.

Alerta

Em setembro do ano passado, também em Brasileia, uma criança de 1 anos e 4 meses ficou entalada em uma panela de pressão ao brincar com o objeto. O sargento faz um alerta aos pais sobre os riscos que alguns desses objetos podem oferecer às crianças.

“Essas ocorrências não são comuns. Mas, é preciso sempre ter cuidado com a criança brincando com esse tipo de material. Ainda mais uma lata, que você sabe que não vai sair. A borda da lata é voltada para dentro, então é fácil de entrar, mas muito difícil de sair. Se a lata entrar na cabeça da criança, é um grande perigo”, orienta.

Fonte: g1.com

Antes de morrer, garoto negou que agressão em lava-jato foi brincadeira

Adolescente de 17 anos foi agredido com mangueira e morreu após 11 dias.
Polícia de MS pediu prisão preventiva de dono de lava-jato e funcionário.

Dias antes de morrer, o adolescente de 17 anos ferido com uma mangueira de ar em um lava-jato de Campo Grande negou que a agressão tenha sido uma brincadeira entre ele, o dono do local e um colega. Os suspeitos e uma criança de 11 anos, que testemunhou o crime, disseram à polícia que as brincadeiras entre os três eram comuns no local de trabalho.

Em entrevista ao G1, nesta quarta-feira (15), o delegado Paulo Sérgio Lauretto disse que ouviu Wesner Moreira da Silva no hospital, acompanhado de profissionais da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca).

“Ele disse que aquilo não era tipo de brincadeira, disse que pediu para eles [suspeitos] pararem diversas vezes, mas que só pararam depois que ele começou a vomitar e a defecar”, afirmou Lauretto.

O delegado explicou ainda que, apesar de ter sido um interrogatório informal, o depoimento do garoto gerou um relatório e que agora aguarda o laudo necroscópico e a apresentação dos suspeitos para serem interrogados.

Prisão

O pedido de prisão preventiva do dono do lava-jato, Thiago Demarco Sena, de 26 anos, e do funcionário Willian Henrique Larrea, de 30, foi feito pela Depca na terça-feira (14), depois que o delegado recebeu laudo de lesão corporal grave.

“Tão logo recebemos esse laudo de corpo de delito que indicava lesão corporal de natureza grave, fizemos a representação e protocolamos no fórum. Recebemos a notícia do óbito no momento em que essa representação já havia sido protocolada e só não fizemos antes porque faltava o laudo para instruir nossa representação”, afirmou o delegado.

O advogado dos suspeitos, Francisco Guedes Neto, disse ao G1 nesta quarta que tem conhecimento do pedido de prisão, mas afirmou que não vai se pronunciar a respeito. “Por enquanto, permaneceremos em silêncio em respeito ao sentimento da família da vítima, acreditando que essa fatalidade causou dores para todos os envolvidos”, disse.

Os suspeitos podem ser indiciados por lesão corporal grave seguida de morte ou por homicídio doloso. A tipificação final será definida pela Depca na conclusão do inquérito, segundo Lauretto. O delegado ainda esclareceu que, a princípio, o caso não foi registrado como abuso porque não ficou evidente a conotação sexual.

Thiago Demarco Sena e Willian Henrique Larrea não tinham ficha criminal. Este último era amigo da família da vítima.

Agressão

O caso aconteceu por volta das 10h de sexta-feira (3). A família da vítima disse para a polícia que recebeu uma ligação do dono do lava-jato falando que tinha acontecido “uns negócios” com o adolescente e que ele precisava ser levado para o hospital.

Na unidade de saúde, os familiares foram informados que a vítima brincava no local de trabalho com os suspeitos quando o funcionário o segurou e o dono do local inseriu uma mangueira de compressão de ar em direção ao ânus do garoto.

O garoto chegou ao hospital em estado grave e passou por cirurgias. Ele perdeu parte do intestino. A pressão do ar foi tão intensa que estourou o intestino grosso e comprimiu os pulmões, trancando as válvulas respiratórias.

Inicialmente o adolescente ficou na área vermelha, depois foi transferido para a área amarela e foi para a enfermaria. Ele chegou a ficar fora de risco de morte.

Segundo a assessoria do hospital, o garoto voltou à ala vermelha na terça-feira de manhã por causa de uma complicação no esôfago, que ocasionou perda de líquido e sangue. No início da tarde, ele sofreu uma parada cardíaca e os médicos tentaram reanimá-lo por 45 minutos.

Jovem que teve mangueira de lava-jato enfiado no ânus morre no hospital

“Brincadeira’ foi feita pelo dono do estabelecimento e outro funcionário

O adolescente Werner Moreira da Silva, de 17 anos, que perdeu parte do intestino grosso após ser agredido com mangueira de compressão de ar no ânus foi enterrado na tarde desta quarta-feira (15) no cemitério Monte das Oliveiras, em Campo Grande, em clima de revolta.

A família pede justiça pelo que aconteceu com o jovem que ficou 11 dias internado na Santa Casa depois de ser agredido pelo dono do lava-jato Thiago Demarco Sena, de 26 anos, e do funcionário Willian Henrique Larrea, de 30, onde trabalhava no dia 3 de fevereiro com uma mangueira de compressão de ar.

A Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) pediu a prisão preventiva dos suspeitos, depois que o delegado recebeu laudo de lesão corporal grave e aguarda uma decisão da Justiça. Larrea é amigo da família da vítima.

O advogado dos suspeitos, Francisco Guedes Neto, disse ao G1 nesta quarta que tem conhecimento do pedido de prisão, mas afirmou que não vai se pronunciar a respeito.

Os suspeitos podem ser indiciados por lesão corporal grave seguida de morte ou por homicídio doloso. A tipificação final será definida pela Depca na conclusão do inquérito, segundo Lauretto. O delegado ainda esclareceu que, a princípio, o caso não foi registrado como abuso porque não ficou evidente a conotação sexual.

Caso

O garoto chegou ao hospital em estado grave e passou por cirurgias. Ele perdeu parte do intestino. A pressão do ar foi tão intensa que estourou o intestino grosso e comprimiu os pulmões, trancando as válvulas respiratórias.

Inicialmente o adolescente ficou na área vermelha, depois foi transferido para a área amarela e foi para a enfermaria. Ele chegou a ficar fora de risco de morte.

Segundo a assessoria do hospital, o garoto voltou à ala vermelha na terça-feira de manhã por causa de uma complicação no esôfago, que ocasionou perda de líquido e sangue. No início da tarde, ele sofreu uma parada cardíaca e os médicos tentaram reanimá-lo por 45 minutos.

 

Mulher acaba em hospital após ficar com cobra de estimação presa no lóbulo da orelha

Mulher acaba em hospital após ficar com cobra de estimação presa no lóbulo da orelha

Ela estava brincando com o animal quando aconteceu o incidente.

Uma americana acabou em um hospital após ter ficado com sua cobra de estimação presa no lóbulo da orelha. O caso aconteceu no último dia 24, em Oregon, nos Estados Unidos, onde Ashley Glawe mora. Ela estava brincando com o animal quando aconteceu o incidente.

Em uma rede social, a jovem relatou o ocorrido. “Eu estava segurando minha cobra quando essa estúpida viu um buraco, que vinha a ser o lóbulo da minha orelha, e achou que era uma ideia brilhante tentar passar por ele. Tudo aconteceu muito rápido”, contou ela, que acrescentou: “Antes mesmo de eu perceber o que estava acontecendo, já era tarde demais. Agora, acredite se quiser, eu estou em uma sala de emergência de um hospital com Bart preso na minha orelha. Por que eu estou sentindo que essa é a primeira vez que algo assim acontece por aqui?”.

No Facebook, claro, internautas se mostraram impressionados com o ocorrido. A publicação de americana já ultrapassou os 30 mil compartilhamentos.

Fonte: extra.globo