Empresário, médica e mais 3 serão indiciados por morte de prefeito em MT

Empresário, médica e mais 3 serão indiciados por morte de prefeito em MT

On : --

O delegado Edson Pick disse que irá indiciar cinco pessoas pelo assassinato do prefeito de Colniza, a 1.065 km de Cuiabá, Esvandir Antônio Mendes (PSB), de 61 anos. Quatro pessoas estão presas por suspeita de envolvimento no crime e um adolescente foi…

Anúncios
Polícia Civil conclui inquérito e indicia cinco por homicídio de prefeito de Colniza (MT)

Polícia Civil conclui inquérito e indicia cinco por homicídio de prefeito de Colniza (MT)

On : --

A Polícia Judiciária Civil indiciará cinco pessoas no inquérito policial que investiga a morte do prefeito de Colniza, Esvandir Antonio Mendes, 61 anos, e da tentativa de homicídio do secretário de Finanças do município, Admilson Ferreira dos Santos, 41 anos, ocorrido no dia 15 de dezembro. O inquérito policial será concluído, nesta terça-feira (26.12), com a responsabilização dos envolvidos nos crimes de homicídio qualificado, tentativa de homicídio e associação criminosa.

Parentes e voluntários ajudam nas buscas em mata por avião desaparecido com família em MT

Parentes e voluntários ajudam nas buscas em mata por avião desaparecido com família em MT

On : --

Familiares, amigos e voluntários criaram um grupo de busca pela aeronave desaparecida com três pessoas, entre os municípios de Juruena e Juara, a 893 km e 690 km de Cuiabá, respectivamente. O avião está desaparecido desde sábado (9) e é procurado pela Força Aérea Brasileira (FAB) desde domingo (10). As buscas devem entrar no terceiro dia nesta terça-feira (12).

Famílias de vítimas de chacina em Colniza (MT) pedem indenização de R$ 2,4 milhões

Famílias de vítimas de chacina em Colniza (MT) pedem indenização de R$ 2,4 milhões

On : --

As famílias de cinco das nove vítimas da chacina de trabalhadores rurais na gleba Taquaruçu do Norte, em Colniza, distante 1.065 km de Cuiabá, pediram na Justiça indenização de R$ 2,4 milhões. Em abril deste ano, os moradores foram assassinados com requinte de crueldade num conflito pela exploração ilegal de madeira na região. A ação civil foi protocolada no dia 24 de outubro e é assinada pelos defensores públicos Diego Rodrigues Costa e João Batista Coêlho de Araújo Neto.