Mãe aceitou R$ 5 para autorizar abuso sexual contra filha de 11 anos, diz PM

Um homem foi preso e o Conselho Tutelar autuou os pais de uma menina de apenas 11 anos em Parnaíba, litoral do Piauí, nessa quarta-feira (25). Policiais do Grupamento de Atendimento Especializado à Criança, ao Idoso e à Mulher (Gaecim) flagraram a tentativa de abuso contra a criança e, segundo a comandante, capitã Leoneide Rocha, a mãe recebeu R$ 5 do suspeito para autorizar o ato.

A comandante do Gaecim informou ao G1 que o flagrante aconteceu quando uma viatura fazia perseguição a dois suspeitos de furto. Os PMs chegaram a uma área de matagal no conjunto Raul Barcelar e flagraram a menina de 11 anos e seu irmão, de 18, fugindo de um homem.

“Eles estavam querendo escapar dele e os militares perceberam e fizeram a abordagem. Quando chegaram, a menina falou com essas palavras, que a mãe recebeu um dinheiro para ela ‘brincar’ com os genitais do homem, mas que ela não queria fazer isso”, relatou a capitã.

O homem foi preso, encaminhado à Central de Flagrantes e disse, segundo a capitã, que a mãe da menina havia autorizado o abuso, após o pagamento de R$ 5. O Conselho Tutelar da cidade foi acionado e acompanhou o depoimento da garota. Os pais foram notificados e o caso está sendo acompanhado. Inicialmente, a menina permanece com a família.

Fonte: g1

Pai tortura filho de 3 anos e coloca pimenta em partes íntimas em AL

Pai tortura filho de 3 anos e coloca pimenta em partes íntimas em AL

Após ouvir gritos de uma criança, moradores da Favela Sururu de Capote, no bairro do Vergel do Lago, em Maceió, foram socorrer um menino de 3 anos que estaria sendo torturado pelo pai em um barraco na comunidade. O Conselho Tutelar denunciou o caso na manhã desta terça-feira (5).

Os vizinhos que resgataram o garoto ligaram para a mãe da vítima, que havia deixado o filho com o pai, Luciano da Silva, há oito dias. “Os vizinhos falaram que ele ia matar o menino enforcado com uma corda. Eles derrubaram o barraco dele e pegaram o aparelho celular. Foi então que conseguiram falar com a mãe do menino e ela foi até o local”, disse conselheira tutelar Valmênia Santos, em entrevista ao G1.

O pai e a madrasta, que também não teve o nome divulgado, fugiram do local. “A mãe mora no Benedito Bentes e disse que o pai levou a criança para passar o fim de semana, mas quando ela ligou para saber da demora ele pediu mais alguns dias”, falou. A criança foi encaminhada para o Hospital Geral do Estado (HGE), com marcas de agressão no corpo.

“A criança contou que apanhou com sandália, chapéu, corda e que o pai colocou pimenta em suas partes íntimas”, disse Valmênia. O Conselho Tutelar acompanhou a mãe e a criança para fazerem a denúncia na Delegacia de Crimes contra a Criança e o Adolescente nesta manhã. Segundo a conselheira, depois dos depoimentos, o menino deve ser levado ao Instituto de Medicina Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito.

Fonte: noticiasaominuto

Menina é levada ao Conselho Tutelar em MS após pedir socorro em semáforo

Uma menina de 7 anos foi encontrada pedindo socorro em um semáforo, na tarde de segunda-feira (7), no Jardim Tijuca, em Campo Grande. Uma mulher levou a criança ao Conselho Tutelar do bairro Aero Rancho. Os conselheiros registram boletim de ocorrência na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

G1 entrou em contato com o Conselho Tutelar Sul e a coordenadora disse que vai levantar mais informações para comentar o caso e informar para onde a menina foi encaminhada.

A mulher disse que ficou muito emocionada com a situação de fragilidade em que encontrou a menina. “Ela estava no sinal pedindo socorro para chegar até a casa da avó dela, porque a mãe dela tinha batido nela e mandado ela sumir de casa, mas ela nem sabia o endereço por isso levei ao conselho” desabafa.

A mulher comentou ainda. “Ela é muito pequena, minha filha também tem sete anos e é três vezes maior que ela. Ela estava desesperada, toda suja, rasgada e com fome. Deram bolacha para ela lá no conselho. Ela disse que tem dois irmãos um de um ano e outro de sete anos. Ela disse que já apanhou várias vezes, que uma vez foi entregue ao conselho tutelar, que o conselho entregou ela para avó, mas a avó devolveu ela para a mãe”.

De acordo com o boletim de ocorrência, o caso foi registrado como abandono de incapaz. A mãe de 20 anos vai responder pelo crime.

Fonte: g1/ms

Adolescente foge após ser acorrentado e agredido pelo pai e pela madrasta em RO

Adolescente foge após ser acorrentado e agredido pelo pai e pela madrasta em RO

Um adolescente de 12 anos fugiu de casa após ser agredido e acorrentado pelo próprio pai, de 32 anos, e pela madrasta de 28. O menor pediu socorro na casa de uma jovem, que denunciou a situação à polícia.

O casal foi preso na madrugada desta quarta-feira (2), em União Bandeirantes, distrito distante 160 quilômetros de Porto Velho. A jovem de 22 anos acionou a Polícia Militar (PM) e informou que a vítima foi até a casa dela e disse que não queria voltar para a residência em que mora por que apanhava dos suspeitos.

Segundo a mulher, a criança apareceu na casa às 1h30 e disse que havia fugido, pois o pai e a madrasta estavam o maltratando. A PM foi acionada e viu que o menino apresentava marcas nas costas e pelo corpo. O menor disse aos militares que já havia sido acorrentado pelo pai, para que não fugisse.

A polícia foi até a casa do adolescente e questionou os suspeitos se eles haviam agredido a vítima, mas eles negaram. Os militares revistaram a casa e encontraram a corrente e o cadeado que teriam sido usados pelo casal.

Os suspeitos foram presos por maus tratos e levados para a Central de Flagrantes de Porto Velho. O adolescente também foi apresentado na delegacia. Os militares informaram ainda que tentaram falar com o Conselho Tutelar de Jaci-Paraná mas que o telefone não atendida.

Fonte: g1/ro

Irmãos são resgatados em GO por casal brasiliense após torturas

Irmãos são resgatados em GO por casal brasiliense após torturas

Um caso de abuso e tortura contra três irmãos menores, ocorrido no assentamento Morrinhos, entre Flores de Goiás e Formosa (GO), a 260km do Distrito Federal, mobilizou o Conselho Tutelar de Santa Maria. As crianças, de nove, 12 e 13 anos, foram resgatadas nesta quarta (2/8) por um casal brasiliense que tem um lote no local e mantinha contato com elas para ajudá-las.

O suspeito dos maus-tratos e tortura é o padrasto dos meninos e pai do mais novo. Eles trabalhavam longas jornadas, inclusive madrugadas, e eram obrigados a cometer crimes. Segundo o Conselho Tutelar, que recebeu os três, eles narraram que o homem os ameaçava com facão e até com arma de fogo.

Contaram que já ficaram de castigo dentro de um buraco e o padrasto já os teria afogado e pendurado eles de cabeça para baixo. Todos chegaram ao Conselho Tutelar sujos, famintos e com muitas cicatrizes.

Os três trabalhavam fazendo cercas, desossando gado, preparando a carne e ordenhando vacas. Porém, afirmaram que eram proibidos de tomar o leite. Além disso, as crianças contaram que eram obrigadas a cometer pequenos furtos na vizinhança, de madeira, arame das cercas vizinhas e até de gado. Eles também não frequentavam a escola.

As crianças foram acomodadas numa instituição de acolhimento no Distrito Federal, por determinação da Vara da Infância do DF. O Conselho Tutelar de Formosa será notificado e ficará responsável pelo aviso às autoridades do estado de Goiás. O padrasto, suspeito de tortura e trabalho escravo, também pode ser acusado de aliciamento de menor. Ele não foi preso.

Fuga planejada
As crianças planejaram a fuga depois de ameaças do padastro com uma arma de fogo. Ele teria colocado um revólver na cabeça deles. Elas contaram que o homem sempre andava armado. Os três buscaram abrigo na vizinhança, mas não conseguiram. Algumas pessoas negaram ajuda por medo do suspeito.

Ainda segundo o Conselho Tutelar, um casal que é dono de um lote no assentamento e mora em Santa Maria vinha desenvolvendo uma relação de confiança, visando ajudar as crianças. Eles disseram que tinham deixado os números de telefone com os três para qualquer problema.

Quando receberam o chamado, decidiram buscar os irmãos de madrugada, para evitar que o padrasto atrapalhasse o resgate. As três crianças deixaram para trás a mãe grávida e dois irmãos, de quatro e seis anos. Pela lei, serão procurados parentes próximos para acolhimento, além de solicitadas medidas protetivas.

Fonte: metropoles.com

Homem é preso por estuprar filha e enteada, de 11 e 14 anos; vítimas eram mantidas presas em casa com irmãos

Um homem de 49 anos foi preso na cidade de Eunápolis, sul da Bahia, na sexta-feira (14), suspeito de estuprar a filha de 11 anos e a enteada de 14 anos, de acordo com a Polícia Civil.

A polícia chegou até ele após uma denúncia do Conselho Tutelar por maus-tratos. A informação foi divulgada ao G1 nesta terça-feira (18).

As vítimas foram encontradas presas dentro da casa em que moravam com o pai, junto com outras três crianças, de 3, 5 e 6 anos, que também são filhas do suspeito.

Segundo a polícia, o homem, que é gari, ainda alegou que costumava deixar as crianças presas em casa porque trabalhava o dia inteiro e o bairro que morava era perigoso.

Uma das meninas contou à polícia que era estuprada desde os 3 anos. O gari morava com os filhos depois que separou da mãe das crianças. Ele está preso após cumprimento de mandado prisão preventiva, na delegacia de Eunápolis, e deve ser transferido para uma penitenciária.

O homem vai responder pelos crimes de estupro de vulnerável e abandono material. As crianças estão sob guarda do Conselho Tutelar. A polícia solicitou exames de corpo de delito nas vítimas.

Fonte: g1/ba

Menino de 8 anos é encontrado acorrentado em casa; mãe diz que foi para a segurança dele, no AP  

Menino de 8 anos é encontrado acorrentado em casa; mãe diz que foi para a segurança dele, no AP  

Um menino de 8 anos foi encontrado sozinho e preso por correntes nos pés dentro da própria casa na terça-feira (13), no bairro Fonte Nova, em Santana, a 17 quilômetros de Macapá. O Conselho Tutelar do município acompanha o caso.

De acordo com o Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciodes), uma denúncia levou as equipes da Polícia Militar e do Conselho Tutelar até a casa onde estava a criança. No local, o menino contou que o pai havia abandonado a família e que a mãe estava com o irmão dele internado no Hospital de Emergências (HE) de Santana.

A mãe, de 25 anos, foi localizada, e falou à polícia que não tinha com quem deixar o filho de 8 anos, e que, por isso, o havia acorrentado, “para a segurança dele”, disse a mulher, segundo o Ciodes.

A mãe foi apresentada na 1ª Delegacia de Polícia de Santana, pelos crimes de abandono de incapaz e maus tratos. Segundo o Conselho Tutelar, ela está em liberdade. A entidade informou que a criança está bem, e não quis dar mais detalhes sobre o caso.

Criança foi acorrentada nos pés (Foto: Divulgação)

 Fonte: g1/ap

Pais deixam menino de 2 anos sozinho em casa para ir a show em AL e são presos

Pais deixam menino de 2 anos sozinho em casa para ir a show em AL e são presos

Eles foram presos em flagrante por abandono de incapaz. Criança foi resgatada pela polícia e ficou sob guarda de familiares.

Um menino de dois anos foi deixado em casa sozinho pelos pais, na noite da última segunda-feira (24), no município de Maragogi, Litoral Norte de Alagoas. De acordo com a Polícia Militar, os pais estavam em um show e foram presos por abandono de incapaz. Eles não tiveram os nomes divulgados.

De acordo com o 6º Batalhão de Polícia Militar, pessoas que participavam de um show em comemoração à emancipação política do município viram um menino, que aparentava estar sozinho dentro de casa, agarrado à grade da varanda e acionaram a polícia.

Ao chegar no local, a casa estava trancada e os policiais escalaram o muro para socorrer a criança e constataram que ela estava sozinha.

“Quando nós chegamos, ele se escondeu e chorou, amedrontado. Na residência tinham ainda objetos cortantes, facas e tesouras espalhadas pela casa, além dos carregadores de celular, que estavam conectados na tomada”, explica o soldado do 6º BPM.

Além disso, a fiação do poste que estava próxima à grade estava exposta, oferecendo risco para a criança.

Os policiais encontraram a chave da casa e saíram com o menino. Ainda segundo a polícia, os pais da criança informaram que levaram ele para o show, mas depois que ele dormiu resolveram levá-lo para casa e voltaram novamente para o evento.

O conselho tutelar foi acionado e os pais foram encaminhados para a delegacia do município. A criança ficou sob a guarda provisória de um familiar.

Tinha facas e objetos cortantes ao alcance da criança (Foto: Divulgação / 6º BPM)
Tinha facas e objetos cortantes ao alcance da criança (Foto: Divulgação / 6º BPM)

Fonte: g1.com

Mulher é presa após agredir filhos de 10 e 8 anos em Porto Velho (RO)

Suspeita usou chave de roda para bater nos filhos.
Vizinho ligou para a polícia para denunciar o caso de maus tratos.

Uma jovem de 27 anos foi presa por maus tratos aos filhos de 10 e 8 anos na noite do último domingo (13) no bairro Lagoinha, Zona Leste de Porto Velho. Vizinhos acionaram a Polícia Militar (PM) e informaram sobre as agressões aos menores.

As testemunhas informaram que, a suspeita deixa as crianças com pessoas que moram na vila de apartamento e que os meninos fogem e só retornam à noite. No domingo, eles teriam fugido e ao voltar, a mãe, para puni-los, os agrediu com uma chave de roda. A PM foi até o local e conversou com a mulher, que afirmou que realmente havia agredido os filhos, porém não havia deixado marcas.

Os policiais acionaram o Conselho Tutelar, e a conselheira que já acompanha a família pediu para que a PM deixasse a suspeita em casa juntamente com os filhos e que ela iria ao local se fosse necessário. Os policias não concordaram e deixaram os menores no Centro de Referência de Assistência Social (Creas).

As crianças antes de irem para o Creas fizeram exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML). A suspeita recebeu voz de prisão e foi levada para a Central de Flagrantes, o objeto utilizado por ela para agredir os menores foi entregue à delegacia.

Fonte:g1.com

MP quer o afastamento de conselheiros tutelares que acumulam cargos com empregos

A recomendação foi feita pelo Ministério Público de Pimenta Bueno, mas pode ter reflexos também em todo o Estado. O órgão solicitou às prefeituras dos municípios abrangidos pela Comarca de Pimenta (Primavera de Rondônia e São Felipe do Oeste) que combatam a indevida acumulação de cargo, função ou emprego público e privado com a função de Conselheiro Tutelar.

Tal medida, segundo alega o MP, leva em consideração o fato de o cargo de conselheiro tutelar ser de dedicação exclusiva, sendo, portanto, vedado o acúmulo de cargo, função ou emprego público e privado com essa atividade.

[su_frame align=”right”] [/su_frame]De iniciativa dos Promotores de Justiça Dinalva Souza de Oliveira e André Luiz Rocha Almeida, a recomendação tem como destinatários as Procuradorias-Gerais e Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente dos três municípios, além de órgãos de recursos humanos de suas Prefeituras.

Na recomendação, os integrantes do Ministério Público orientam que, quando da posse dos conselheiros, os órgãos exijam a declaração de não acumulação de cargos, funções ou empregos públicos, sob pena de responsabilidade civil e penal dos pretendentes.

No documento, o MP instrui que, se o pretendente a ocupante da função de conselheiro for servidor público, que seja exigida comprovação de sua desincompatibilidade (exoneração ou afastamento).

O Ministério Público acrescenta que, para o caso de pedido de desincompatibilização por afastamento, a orientação é para que seja instaurado o devido Processo Administrativo, para análise dos requisitos previstos no Plano de Cargos, Carreira e Salários do Município.

A medida adotada pelos Promotores de Justiça também prevê providências a serem adotadas para situações em que o pretendente tiver emprego privado, possuir empresa ou for sócio administrador de pessoa jurídica. A inércia dos órgãos em fazer cessar a ilegalidade justificará o imediato ajuizamento de ação civil pública.

 

Fonte: Folha de Vilhena