Polícia fecha boca de fumo que funcionava com sistema ‘drive thru’ em Porto Velho

Revista :: Tudo sobre tudo - https://revista.painelpolitico.com

Operação aconteceu nesta terça-feira (5), na Zona Leste da capital. Duas pessoas foram presas em flagrante por tráfico.

Policiais civis do Departamento de Narcóticos (Denarc) desarticularam uma “boca de fumo” – ponto de venda de drogas – nesta terça-feira (5), que funcionava com sistema “drive thru”, na Zona Leste de Porto Velho.

Dois suspeitos foram presos em flagrante. Além de drogas, os policiais apreenderam aparelhos eletrônicos.

A operação do departamento foi desencadeada com base em denúncias anônimas sobre o funcionamento de uma boca de fumo “drive thru” – serviço de vendas de produtos que permite comprar o objeto sem sair do carro.

Segundo o Denarc, a boca de fumo funcionava em uma casa toda murada, com portão de ferro e um sistema de vigilância eletrônico moderno. Com isso, os traficantes conseguiam controlar o fluxo de veículos no local.


Local contava com moderno sistema de monitoramento eletrônico — Foto: Denarc/Divulgação

Durante o trabalho de monitoramento, os policiais observaram que os usuários de drogas entravam no terreno, passavam em frente a uma pequena janela e, sem sair do veículo, pegavam o entorpecente. Em seguida, o portão era aberto e o usuário saia.

Dois homens foram presos por envolvimento com o narcotráfico. Eles são suspeitos de controlar o “drive thru” criminoso.

Fonte: g1

Temporal derruba árvore sobre carros e destrói muro do Denarc em Porto Velho

Temporal derruba árvore sobre carros e destrói muro do Denarc em Porto Velho

Uma árvore foi derrubada sobre um carro, na tarde desta quarta-feira (16), durante um temporal em Porto Velho. Na ocasião, um muro de 100 metros de comprimento por 4 metros de altura foi derrubado pela chuva. A construção pertencia ao Departamento de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc), na Rua Herbert de Azevedo.

Como a área é considerada perigosa, devido aos constantes roubos e furtos, a Polícia Civil manterá vigilância constante no local onde o muro caiu. Nesta quinta-feira (17), a polícia isolará o local com tapumes, até que o muro seja reconstruído.

O Corpo de Bombeiros informou que recebeu sete chamados relacionados ao forte vento. Os maiores prejuízos foram na zona Oeste da cidade, onde duas árvores caíram, uma delas, um jambeiro, em cima de dois carros que estavam estacionados.

Ninguém ficou ferido. O trânsito ficou interrompido a tarde inteira até que os bombeiros retirassem a árvore.

Alguns fios da rede elétrica foram danificados e faltou energia, deixando alguns cruzamentos sem sinalização. Houve congestionamento em algumas áreas da Avenida Jorge Teixeira das vias que cruzam ela.

Muro de 100 metros de comprimento e 4 de altura desabou durante a chuva desta quarta-feira (Foto: Toni Francis/G1)

“Esse muro não tinha estrutura para ser tão alto, por isso caiu. Agora o Estado vai construir um bem mais alto, com 4,16 metros de altura, mas com uma base sólida, com colunas de mais de 1,5 m de profundidade”, explicou o diretor do Denarc, delegado Ironicir Manfrói.

Uma casa que fica localizada do outro lado da rua, a poucos metros do muro que caiu, também teve o telhado destruído.

“Estávamos dentro de casa quando, de repente, as telhas começaram a voar”, disse a dona de casa Tatiana Trindade, acrescentando que o telhado estava sendo reformado. “Foi um baita prejuízo”, lamentou.

Segundo o aposentado Silvio Gaspar, que também mora na região, a ventania foi tão forte que o segundo piso da casa dele estremeceu. “Achei que ia desabar”, comentou.

O telhado de uma residência também foi destruído pelas rajadas de vento (Foto: Toni Francis/G1)

Fonte: g1/ro (Foto de capa: Rede Amazônica/Reprodução)

Casal é preso pelo Denarc vendendo drogas no Orgulho do Madeira, em Porto Velho (RO)

Casal é preso pelo Denarc vendendo drogas no Orgulho do Madeira, em Porto Velho (RO)

Suspeitos de comercializavam drogas, no condomínio Orgulho do Madeira localizado na zona leste de Porto Velho.

Um trabalho em conjunto entre o Denarc (Departamento de Narcóticos) e a Inteligência da Policia Militar, resultou na prisão de um casal identificado como J.S.D (36) e M.J.S (37), suspeitos de comercializavam drogas, no condomínio Orgulho do Madeira localizado na zona leste de Porto Velho.

Os agentes, vinham investigando o casal há vários dias e na da data de ontem realizaram a abordagem, onde encontraram na posse dos suspeitos mais de um quilo de maconha e 200 gramas de cocaína oxidada.

O casal foi levado até a sede do Denarc onde ficaram à disposição da justiça.

Autor / Fonte: RondoniaDinamica.com

Denarc apreende quase 95 kg de maconha e prende traficantes na Zona Leste de Porto Velho (RO)

Denarc Apreende quase 95 kg de maconha e prende traficantes na Zona Leste de Porto Velho (RO)

Além dos tabletes de droga, que juntos somam 95 quilos de maconha, os policiais também apreenderam um veículo modelo gol e uma motocicleta.

O belíssimo trabalho orquestrado pela Polícia Civil, através da Delegacia de Narcóticos – DENARC durante a noite de quinta-feira (16), culminou na apreensão de 95 quilos de maconha. Na operação, três traficantes foram presos em uma residência localizada na Rua Santa Marcelina, Bairro Airton Sena, setor Leste da capital.

Segundo a informação, através de denúncia anônima os agentes receberam a informação que uma grande carga de droga seria entregue na capital. Os policiais agiram rapidamente e observaram que havia certa movimentação no local. No momento certo, os policiais agiram rápido e lograram êxito na prisão dos acusados.

Além dos tabletes de droga, que juntos somam 95 quilos de maconha, os policiais também apreenderam um veículo modelo gol e uma motocicleta.

Fonte: newsrondonia

Denarc prende casal com 30 quilos de cocaína em fundo falso de caminhonete

Denarc prende casal com 30 quilos de cocaína em fundo falso de caminhonete

De acordo com a polícia, a droga saiu de Porto Velho e tinha como destino final a cidade de Fortaleza, estado do Ceará.

Um casal foi preso com aproximadamente 30 quilos de cocaína refinada na última quarta-feira (1º) no quilômetro 15 da BR-364, no posto da Polícia Rodoviária Federal, sentido Candeias do Jamari. A droga estava escondida em um fundo falso de uma caminhonete SW4 de placas NDU 9148 de Porto Velho, conduzida por Willian S.C., de 39 anos, que estava acompanhado de Clefy F.P.V., de 20 anos.

O trabalho é fruto de investigação dos policiais civis do Departamento de Narcóticos (Denarc).

Durante as diligências, os policiais se deslocaram para a casa de Willian onde apreenderam uma caminhonete Hilux branca, de placas NOY 1151, da cidade de Humaitá (AM) e uma motocicleta modelo Honda Honert de placa NED 7499, além de uma pistola calibre 380 com várias munições intactas. A polícia acredita que os veículos sejam oriundos do tráfico de drogas, uma vez que não foi constatada outro tipo de renda dos presos.

Conforme a polícia, Willian já estava sendo monitorado, pois já havia feito uma viagem para Fortaleza na camionete Hilux branca que, também tem fundo falso. Desta vez, os policiais receberam informações de que ele estava transportando uma grande quantidade de drogas no fundo falso do veículo e se fixaram no posto da PRF desde às 5 horas de quarta-feira.

Ao ser abordado, o casal confessou o motivo da viagem para o Ceará e disse que a droga estava na camionte e que receberia pelo transporte o valor de R$ 5 mil. Mas alegou não saber para quem iria entregar o entorpecente. Segundo a polícia, a cocaína tem uma grande pureza e é a mais cara no mercado do trágico de drogas.

A mulher e o homem receberam voz de prisão e foram encaminhados para o Denarc, onde foram apresentados ao delegado que os flagranteou pelo crime de tráfico de drogas interestadual. Eles foram encaminhados para exames de corpo delito no IML. Em seguida, Willian foi levado para o presídio masculino provisório e a mulher para o presídio feminino provisório, onde permaneceram presos ficando a disposição da Justiça.

 

Fonte: roagora

Denarc prende jovem que abastecia “Calçada da Fama” com ecstasy e LSD em Porto Velho

Denarc prende playboy que abastecia “Calçada da Fama” com ecstasy e LSD em Porto Velho

Segundo a polícia, o preso já estava sendo monitorado há alguns meses.

Um jovem de 23 anos, Gabriel Nicole da Silva, foi preso com 40 comprimidos de ecstasy e 125 películas de LSD na noite de quinta-feira (12), por agentes de Polícia Civil do Departamento de Narcóticos (Denarc). A prisão ocorreu no cruzamento das Avenidas Pinheiro Machado com Marechal Deodoro, na região central de Porto Velho.

Segundo a polícia, o preso já estava sendo monitorado há alguns meses. A droga era comercializada durante as noites na capital portovelhense em casas de shows na Avenida Pinheiro Machado, local conhecido como “calçada da fama”. Gabriel confessou que iria fazer a entrega da droga para outra pessoa que ele não quis revelar nome e também não disse como conseguiu o entorpecente.

Gabriel é de família de classe alta e mora no condomínio Alphaville. Segundo as investigações, ele atuava no tráfico já algum tempo, mas vinha conseguindo sucesso para não ser flagranteado. Desta vez, os policiais agiram e ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado para o Denarc onde foi ouvido pelo delegado responsável pelo trabalho e posteriormente levado para o presídio provisório onde aguardará decisão da Justiça.

Fonte: rondoniaagora

Militares que transportavam droga em caminhão serão expulsos

Três cabos foram presos; veículo carregava 3 toneladas de maconha

O Exército Brasileiro informou nesta tarde de domingo (28), em nota, que os militares presos após serem flagrados transportando 3 toneladas de maconha em caminhão da instituição em Campinas (SP) nesta madrugada serão expulsos da corporação.

“O Exército Brasileiro não admite atos desta natureza que ferem os princípios e valores mais caros sustentados pelos integrantes da Força. Diante da gravidade do fato, que desonra a instituição e atinge a nossa sociedade, os militares encontram-se presos e serão expulsos do Exército”, informou a instituição, por meio de seu Centro de Comunicação Social.

A instituição afirmou ainda que foi instaurado um Inquérito Policial Militar para a apuração dos fatos e responsabilidades e disse que está à disposição para apoiar as investigações.

Em nota, o Comando Militar do Oeste reiterou a abertura de um Inquérito Policial Militar e prometeu máxima prioridade para elucidação dos fatos.

Os cabos presos em flagrante são Higor Abdala Costa Attene e Maykon Coutinho Coelho, que pertecem ao 20º Regimento de Cavalaria  Blindado (20 RCB), de Campo Grande, Mato Grosso do Sul (MS). O terceiro detido é Simão Raul, que fugiu após a ação e está internado em Limeira. Ele é do mesmo regimento e será levado para São Paulo quando receber alta.

Terceiro militar

O militar que fugiu foi encontrado nesta manhã pela Guarda Municipal em Cordeirópolis (SP) com roupas do Exército e ferido.

Os guardas encaminharam o suspeito para a Santa Casa de Limeira (SP) para tratamento e acionaram a Polícia Civil. Após receber alta, ele será levado junto com os outros presos para São Paulo.

Mais suspeitos

Outros dois homens, que deram apoio à ação, tentaram fugir em uma Fiorino, mas foram presos. Segundo a Polícia Civil, eles teriam ido à empresa desativada para pegar a maconha. Foi apreendida uma pistola de calibre 380, com numeração suprimida, utilizada pelos cabos e mais uma van, abandonada por outros criminosos que escaparam.

A Polícia Civil disse ainda que acredita que mais duas pessoas tenham fugido.

Com G1

Polícia apreende quase 130 kg de maconha enterrada em Porto Velho

Entorpecente estava em quintal de casa no Bairro Pedrinhas. Duas mulheres e um homem foram presos durante a ação do Denarc.

Duas mulheres, de 40 e 33 anos, e um homem, de 29 anos, foram presos com quase 130 quilos de maconha no início da noite desta terça-feira (12), em Porto Velho. Segundo policiais do Departamento de Repressão a Narcóticos (Denarc), a droga estava enterrada no quintal de uma casa, localizada no Bairro Pedrinhas, na Zona Norte da capital.

De acordo com o Denarc, a droga foi trazida de Mato Grosso e teria chegado à Porto Velho devido ação de caminhoneiros que camuflaram a maconha em meio às cargas. “Esse tipo de entorpecente chega em grandes quantidades e, em seguida, é distribuído pelos traficantes que fretaram a carga”, informou um policial, que não quis se identificar.

Segundo a Polícia Civil, a mulher de 40 anos já foi presa anteriormente por envolvimento com o mesmo tipo de crime. O homem também eria cumprido pena por receptação. O trio foi localizado por volta das 17h desta, após o Denarc receber denúncia anônima sobre o tráfico de drogas na região.

Essa foi a terceira prisão em flagrante feita por policiais do Denarc em 24 horas. Na noite de segunda-feira (11) e na manhã de terça, três pessoas foram presas por suspeita de manter pontos de venda de drogas nas regiões Leste e Sul de Porto Velho. “Mas essa é a primeira grande apreensão do ano”, ressalta um agente.

Com informações do G1

Quase 200 kg de drogas somem do DENARC, e ninguém foi preso

Drogas estavam guardadas em cofre da delegacia e polícia abriu investigação para tentar descobrir os responsáveis pelos desvios

Sumiu

Desapareceram da Delegacia Especializada em Narcórticos (Denarc) 198 de quilos de entorpecentes. Pouco mais de 100 quilos eram de maconha e o restante em cocaína oxidada, convertendo isso em dinheiro dá algo em torno de R$ 2 milhões. A delegacia não foi arrombada, ninguém foi preso e a investigação sobre esse sumiço não anda.

Em aberto

No 1º DP, em Porto Velho, 1.200 ocorrências policiais estão em aberto desde dezembro. Para ilustrar essa situação, motos que foram roubadas e recuperadas ainda não foram devolvidas aos proprietários porque as ocorrências precisam ser encaminhadas para a especializada, no caso Furtos e Roubos de Veículos, para então ser fechada. Isso não aconteceu e não existe nenhuma explicação para tal situação.

Em comum

Ambas as delegacias são gerenciadas por delegados novatos. Não que isso seja um demérito, pelo contrário, é importante ter sangue novo, mas é preciso ter experiência, ter jogo de cintura e principalmente, saber quem é quem dentro da estrutura policial. E isso delegado novato, parceiro, não tem. Não tem porque não enfrentou a bandidagem da época do garimpo; enfrentou pistoleiros quando Ji-Paraná se chamava Vila de Rondônia nem enfrentaram rebeliões, sequestros e assaltos.

Mudando

A mudança na estrutura da Polícia Civil, empurrada goela abaixo pelo governador Confúcio Moura e aprovada sem nenhuma leitura atenta por parte da Assembleia Legislativa, abriu um precedente perigoso e desnecessário. Uma das principais alterações é que a permite que qualquer delegado, independente do tempo de serviço, possa assumir cargos de direção superior na Polícia Civil. Antes, apenas delegados de classe especial, aqueles “antigões” poderiam ocupar essas funções.

Claro

Que essa mudança cria uma “polícia política” porque para ser diretor, basta ser amigo do rei.

Mas

O mais grave que vem ocorrendo nessa mudança é a falta de consideração dos novatos com os delegados mais antigos. A “turma de 2005” está tirando delegados com larga experiência, com mais de 20 anos de polícia da titularidade das especializadas e os mandando para atender na Central de Polícia ou colocando-os como adjuntos, o que é no mínimo uma falta de consideração. Para atingir o grau de experiência que esses agentes de segurança possuem, é preciso “ralar” muito e eles conhecem como ninguém a estrutura da segurança pública. Nunca fizeram mais, porque estavam sempre “amarrados” pelo governante de plantão.

Confúcio Moura

Sequer está se dando ao trabalho de ouvi-los. Não quis saber como eles poderiam colaborar com seu governo. Dentro da segurança pública está havendo uma verdadeira “caça às bruxas”, de forma desrespeitosa e desnecessária. Interessante que durante a campanha eleitoral a maioria desses delegados “antigões” apoiaram Confúcio. Na época, conversando com vários deles, eu cheguei a avisar que eles estavam caindo no canto da sereia. Agora estão se afogando.

Vaidade

O primeiro-cunhado continua testando até onde vai sua força e continua provocando o vice-governador Aírton Gurgacz. O vice, que é diretor-geral do Detran está com a portaria pronta do novo corregedor-geral do órgão, mas Assis, através da “nova direção” da polícia já mandou avisar que o escolhido de Gurgacz não vai assumir essa função, ele vai ser transferido para alguma delegacia, possivelmente a especializada em delitos de trânsito.

Voltando

Ao desaparecimento das drogas no Denarc, é preciso que se encontrem os responsáveis. É inadissimivel que desapareçam quase 200 quilos de drogas e ninguém saiba de nada. Tem que afastar delegado, averiguar com muita atenção essa situação e principalmente punir os responsáveis.

Confúcio e a saúde

Em fevereiro de 2010 os jornalistas Alan Alex e Paulo Andreoli estiveram em Cacoal para fazer uma reportagem sobre o Hospital Regional que estava em fase de conclusão, obras feitas pelo consórcio das usinas. Naquela época já havia a expectativa de funcionamento do hospital, faltando apenas os equipamentos, que seriam comprados com recursos do Ministério da Saúde. Recursos da ordem de pouco mais de R$ 12 milhões já haviam sido disponilbilizados, só não tinham sido liberados. Em contato com o Ministério, foi informado que “não havia nenhum motivo técnico para que o dinheiro não fosse liberado”.

Mas

Havia um empecilho ainda mais grave, o político. Visando as eleições, o PMDB, legenda a qual pertencia o Ministro da Saúde José Gomes Temporão, não queria que o governo que estava no poder inaugurasse essa obra, obtendo dessa forma dividendos políticos. O Hospital Regional de Cacoal conta com 198 leitos, o que evitaria a vinda de centenas de pacientes do interior para a Capital diariamente. Os recursos até hoje não foram liberados. Ainda.

Isso

O dedicado e eficiente repórter da Rede Globo não mostrou em sua reportagem. Mas pior mesmo é a cara de pau de alguns comentaristas de rádio. Em um conhecido programa em rede estadual, o dublê de entrevistador dizia que “não sabia que o quadro era tão horroroso”, que “aquilo era um absurdo”. Queria saber se essa criatura vivia em Marte ou em Júpiter.

Então

Quem acompanha Painel Político desde a época do Rondoniaovivo, quem assistiu as entrevistas, quem busca informações, sabe muito bem que a coluna sempre denunciou, investigou e criticou. Mas o problema é que a maioria só acredita em denúncias quando vê na TV. Aí fica chocado, horrorizado, assustado. Para quem acompanha meu trabalho ainda há mais tempos, vai lembrar que fui o primeiro a denunciar os esquemas que haviam na assembleia legislativa bem antes de Fantástico, Cassol e Dominó. Ainda no extinto Portal364 denunciávamos a fortuna que era destinada às fundações assistencialistas dos deputados de Rondônia e a “generosidade” de Bianco com os parlamentares.

Desavisado

Quem cai de paraquedas por aqui atualmente, se acha no direito de falar bobagens, ou fazer comentários desaforados. Antes de falar de alguma coisa ou situação, procure se inteirar, ler, tentar saber dobre o que ou quem está falando. Acusar a imprensa ou profissionais de imprensa de serem cassolistas, confucianos ou qualquer outra denominação demonstra ter falta de argumento consistente.

Poucos dias

Confúcio Moura está administrando o Estado há 13 dias, mas ele não veio da constelação de Órion. Conhece os problemas e tem sua parcela de responsabilidade. Já foi secretário de saúde do Estado, foi deputado federal por três mandatos seguidos e prefeito. Mas ele nunca foi governador e não tinha um plano de governo, como ainda não tem. Acusar a coluna ou qualquer um que critique o atual governo de estar “torcendo contra” é no mínimo leviano. Torcemos para que dê certo, mas conhecendo os personagens que cercam Confúcio, já sabemos que vai dar lambança.

Alerta

As pessoas que sofreram um tipo de derrame causado por um sangramento no cérebro devem evitar tomar drogas de redução do colesterol, conhecidas como estatinas, segundo pesquisadores dos EUA. Embora as estatinas sejam comumente usadas para prevenir ataques cardíacos e derrames, os cientistas informaram que a droga pode aumentar o risco de um segundo derrame, superando os benefícios ao coração. “Nossa análise indica que em ambientes de alto risco de hemorragia intracerebral recorrente, é preferível evitar a terapia com estatinas”, diz o relatório publicado na revista “Archives of Neurology”, elaborado por Brandon Westover, do Massachusetts General Hospital e da Harvard Medical School, e seus colegas. Westover disse que as pessoas que tiveram este tipo de derrame têm 22% de risco de sofrer um segundo derrame quando tomam estatinas, em comparação a 14% de risco em pessoas que não estão tomando a droga. Os resultados são baseados em dados de dois ensaios clínicos.