“Triste do país que faz dos artistas os inimigos do povo”, diz Wagner Moura

Em entrevista, ator que protagonizou Marighella fala sobre o momento político e os desafios da produção

Em entrevista exclusiva ao Brasil de Fato, o ator Wagner Moura conta sobre sua primeira incursão como diretor de cinema. Ele estreia na 69ª edição do Festival de Berlim, na Alemanha, o filme “Marighella”, o guerrilheiro baiano que lutou contra a ditadura no Brasil.

Wagner também fala sobre o momento do país e garante estar pronto para tomar “porrada” de uma direita que “quer emburrecer” o país. “Quando a gente estava filmando teve uma galera que ameaçou entrar no set e quebrar tudo”, diz. Veja:

Janot fala pela primeira vez desde que deixou o comando da PGR; confira a entrevista

No quarto andar da sede da Procuradoria-Geral da República, funcionários trabalham para adaptar um amplo gabinete ao novo ocupante, que acaba de chegar. Um arco e flecha pendurado à parede divide o espaço com uma escultura de tuiuiu e com uma coleção de canetas — uma delas, em destaque, foi usada para assinar a delação premiada de executivos da Odebrecht.