Trajetória do projétil causa reviravolta no caso do delegado baleado e modelo morta; versão sobre o suicídio de Priscila é pouco factível

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Segundo a versão do namorado, Priscila Delgado teria cometido suicídio, mas peritos apontam incongruências

As investigações sobre a morte da modelo Priscila Delgado, 27 anos, pode sofrer uma reviravolta a partir de novas evidências levantadas pela polícia. As novas informações foram reveladas pela Revista Época.

Priscila mantinha um relacionamento com o delegado Paulo Bilynskyj, 33 anos, e morreu na manhã do dia 20 de maio, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Segundo a versão de Bilynskyj, a namorada viu uma mensagem em seu celular, deu seis tiros nele e se matou em seguida.

As revelações preliminares da perícia levaram os investigadores de volta à cena do crime na sexta-feira passada. Eles fotografaram o apartamento, colheram provas materiais e registros de digitais para saber se o corpo da modelo foi arrastado pelo apartamento depois de atingida. Agora, a tese de que Priscila alvejou Bilynskyj e, no meio do tiroteio, o delegado deu um tiro certeiro no peito da modelo é a mais próxima para elucidar o caso. O que a polícia tenta descobrir é de qual arma partiu o tiro que matou Priscila.

Pelas fotos feitas pela perícia, é possível atestar que a pistola Glock 9 milímetros encontrada ao lado do corpo de Priscila não poderia ter sido usada por ela para se matar. Isso porque o carregador com capacidade para 15 tiros havia sido arrancado da arma. “A Priscila não teria como se matar com essa arma e após o ato ainda retirar o carregador. A troco do que ela faria isso?”, questiona o advogado da família da modelo, José Roberto Rosa.

É um mistério tanto para os investigadores quanto para a defesa de Bilynskyj o motivo pelo qual ele sustentou pouco antes de perder a consciência que a modelo se matou. “Se ele admitir que a modelo tentou matá-lo com esses seis tiros e ele acabou executando-a para escapar da morte, não pegaria nada porque estaria caracterizado legítima defesa”, comentou um delegado que investiga o caso.

O primo da modelo, empresário Marco Aurélio de Lima, não acredita na versão do suicídio e tampouco a de que Prscila foi executada pelo namorado em legítima defesa. “Mesmo que ela tenha disparado vários tiros contra o delegado, ele é um atirador profissional, ou seja, poderia dar um tiro nela para imobilizá-la e não para matá-la”, ressalta. O tiro que matou a modelo atingiu o coração.

Paulo e Priscila

Em uma entrevista coletiva concedida na terça-feira (19), o delegado titular da 1a Delegacia de Polícia de São Bernardo do Campo, Alberto José Mesquita Alves; e o delegado-chefe da Seccional do mesmo município, Ronaldo Tossunian, disseram que nenhuma das linhas investigatórias estava descartada. Os policiais também garantiram que não haveria suspeição na apuração do crime, apesar de Bilynskyj estar sendo investigado pelos seus pares. No entanto, um fato acendeu a luz amarela no caso. No boletim de ocorrência lavrado no dia do crime consta que havia dentro do apartamento um arsenal bélico, incluindo dois fuzis, sendo que um deles estava sem identificação. No fim de semana, a Secretaria de Segurança Pública disse que houve um engano em relação a essa arma clandestina. Isto é, só havia um fuzil – e com registro – no apartamento de Bilynskyj.

No chão do corredor, em meio a poças de sangue, havia uma pistola Glock 9mm. Sobre o sofá da sala estava uma carabina Taurus CTT 40. As demais (duas pistolas, um fuzil com registro, uma metralhadora e uma espingarda) estavam distribuídas sobre a cama do quarto de hóspedes e num armário. 

A advogada contratada pela família do delegado para acompanhar o inquérito, Priscila Silva da Silveira, disse que não pode se pronunciar sobre o resultado da perícia que teria atestado que não houve suicídio porque ele ainda não está no inquérito. “Estou com ele (inquérito) aberto aqui e não estou vendo”, afirmou. Questionada se a defesa de Bilynskyj mantém a tese do suicídio ou se vai esperar o delegado ficar lúcido para ele contar o que, de fato ocorreu no apartamento, ela respondeu que Bilynskyj falará em breve. “A investigação está sob segredo de justiça. (…) Os policiais que devem responder”.

Além da revolta com a morte da modelo, a família de Priscila se mostrou indignada pelo fato de a família do delegado Bilynskyj ter ido até o apartamento do casal e recolhido todos os pertences de Priscilla. Os objetos foram depositados em sete sacos de lixo preto, acomodados no hall de entrada do prédio.  “Minha filha merece respeito”, reclamou o pai, Wilmar Brunismann de Barros.

De acordo com o último boletim médico, Bilynskyj ainda está na UTI do Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André, com pneumonia e febre.

Com Época

Jovem morta por ex em armadilha estava grávida e recusou aborto

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

O suspeito era casado e tinha uma filha. O relacionamento entre ele e a vítima já havia terminado quando cometeu o crime

O caso da jovem Nayara da Silva, de 21 anos, que morreu atropelada pelo ex-namorado enquanto andava de motocicleta em Itanhaém, São Paulo, no dia 17 de maio, mudou de rumo nesta quarta-feira (27/05).

Segundo depoimento do amigo de Márcio Manoel dos Santos, ex-companheiro da vítima, Nayara estava grávida e recusou fazer um aborto após pressão do suspeito. A Polícia Civil investigou que o homem é casado e tem uma filha.

A vítima e o acusado já tinham terminado o relacionamento quando Márcio armou o atropelamento. Ela foi seguida pelo ex do trabalho até em casa.O amigo que prestou depoimento estava junto ao homem no carro durante perseguição. Ao jogar o veículo em cima da moto e matar Nayara, o dois fugiram.

Apesar de o corpo ter sido examinado pelo Instituto Médico Legal (IML), não foi feito um teste de gravidez para confirmar a suspeita. De acordo com as investigações e depoimento de testemunhas, tratava-se de um relacionamento abusivo por parte de Márcio.

A família da vítima também não soube confirmar a suspeita da gravidez. “A gente desconhece esse relacionamento e o fato de ela estar grávida. Por isso, queremos que toda a verdade seja encontrada. Estamos aliviados que a justiça está sendo feita e em saber que o caso foi esclarecido”, disse a tia da vítima Maria Aparecida, de 52 anos, ao portal G1.

Márcio segue foragido

O paradeiro de Márcio ainda é desconhecido e a polícia segue em busca do suspeito.

Ex-namorado prepara armadilha e mata jovem atropelada em rodovia paulista

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Ex-namorado, que está foragido atropelou a jovem por não aceitar fim do relacionamento

A jovem Nayara da Silva, de 21 anos, morreu após sofrer um acidente e depois ser atropelada ao pedir ajuda no meio de uma rodovia no último dia 17 de maio, em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Segundo as investigação, ela foi vítima de uma armadilha feita pelo ex-companheiro Márcio Manoel dos Santos que armou o primeiro acidente, após o casal terminar o relacionamento. As informações são do G1.

Márcio está foragido

Nayara sofreu um acidente de moto na Rodovia Padre Manoel da Nóbrega e morreu atropelada enquanto pedia ajuda. O veículo dela foi encontrado embaixo da defensa metálica do acostamento. Familiares informaram à polícia que o percurso que ela fazia era rotineiro e que a jovem sempre foi cautelosa na direção.

Com isso, policiais do 2º DP de Itanhaém passaram a investigar se a vítima tinha desavenças com alguém. Colegas do supermercado onde Nayara trabalhava informaram que ela havia relatado ter recebido ameaças do ex-companheiro.

Os investigadores efetuaram diligências para entender os fatos que antecederam o momento que ela teria caído da motocicleta. Durante a apuração do caso, os policiais encontraram uma câmera do monitoramento municipal captando a saída da vítima do supermercado, com um veículo cinza logo atrás.

A placa do veículo levou os policiai até José Maurício da Silva Pereira, amigo do ex-companheiro da vítima. De acordo com a polícia, ao chegar na residência de José Maurício, ele disse que já sabia porque estava sendo procurado.

Nayara morreu atropelada pelo ex

Na delegacia, o dono do veículo contou que Márcio havia pedido o carro emprestado. Por volta das 18h do dia 17 de maio, eles saíram de um churrasco e foram até o supermercado em que a vítima trabalha de carro.

Ambos esperaram a vítima sair do supermercado e a perseguiram até a rodovia, onde Márcio jogou o veículo em cima da motocicleta que ela conduzia, causando a colisão dos veículos e fazendo com que ela sofresse um acidente. Eles fugiram em seguida e voltaram ao churrasco.

De acordo com o dono do veículo, o carro passou por conserto, para ocultar o crime. A informação foi confirmada pela polícia com o mecânico que fez os reparos. Maurício foi indiciado e está preso. Márcio teve a prisão preventiva decretada e está foragido.

Ainda segundo a polícia, o motorista que atropelou Nayara não tem envolvimento com o crime. ele não conseguiu frear a tempo de evitar a colisão. A jovem veio a óbito no local.

Assassinato da Miss Manicoré está elucidado para polícia, que pede conversão de prisão de namorado em preventiva

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Nesta segunda-feira (18), polícia solicitou da Justiça conversão da prisão temporária em prisão preventiva em nome do namorado da miss, Rafael Fernandes Rodrigues, 31

Em menos de uma semana após a Miss Manicoré, Kimberly Karen Mota, de 22 anos, ser encontrada morta dentro do apartamento do namorado, Rafael Fernandes Rodrigues, a polícia já considera o caso elucidado. O rapaz, de 31 anos, preso como principal suspeito, é réu confesso e, de acordo com a Polícia Civil, “há provas suficientes” que corroborem a elucidação. 

Nesta segunda-feira (18) a polícia solicitou da justiça a conversão da prisão temporária de Rafael em prisão preventiva para que o suspeito responda o processo preso. Eles aguardam a resposta do judiciário, segundo a delegada adjunta da Delegacia Especializada em Sequestros (DEHS), Zandra Ribeiro. 

“Para a policia, esse caso está elucidado, não há nenhuma dúvida que o Rafael foi o autor desse homicídio. Não só pelas inúmeras provas que temos nesse inquérito policial quanto pela própria confissão do Rafael”, afirmou a delegada. 

Rafael assassinou Kimberly à facadas por ciúmes

Ainda segundo a delegada, a Polícia Civil teve conhecimento de que, na noite desta segunda-feira (18), a mãe de Rafael Rodrigues saiu de São Paulo e chegou em Manaus à procura da especializada para tentar depor e saber notícias do filho. 

“A mãe dele esteve na sede da DEHS, mas não é interesse da polícia em ouvi-la, pois ela não vai contribuir em nada para as investigações. Ela não tinha contato com o filho, ele mesmo disse aos advogados que não quer ter contato com a mãe”, explicou.

Na tarde desta terça-feira (19), a delegada Zandra contou que aguarda a mãe da vítima, Neyla Mota para ser ouvida na unidade policial. 

“A mãe da vítima, iremos ouvir a situação que a Kimberly vivia aqui em Manaus com o tio, a mãe mora em Manicoré, mas ela sabe alguns detalhes do relacionamento pois a filha contava para ela”, disse.

Via G1/AM

Jovem que estava desaparecida no RS é encontrada em cova rasa; ex foi preso

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Gabriele Wilbert foi morta com um tiro na cabeça pelo ex-namorado

A Polícia Civil de Sapiranga (Rio Grande do Sul), terminou entre o fim da noite da sexta-feira (15) e os primeiros minutos da madrugada do sábado (16), as buscas pela jovem estudante de Educação Física, Gabriele Wilbert, de 23 anos.

Na região próxima da Prainha Dourada, em uma área de vegetação nativa, os agentes fizeram uma busca no terreno até encontrar a cova onde o namorado da vítima, admitiu que enterrou Gabriele após assassiná-la com um tiro na cabeça.

Na terça-feira (12), após longo interrogatório na Delegacia de Sapiranga, o assassino negou envolvimento aos policiais civis.

Com diversos indícios da sua participação no crime passional, inclusive com imagens de câmeras, o autor manteve a narrativa de negar a autoria. Na sexta-feira (15), a Polícia Civil obteve autorização do Poder Judiciário para a prisão preventiva do autor do feminicídio.

Durante a noite desta sexta, os policiais cumpriram o mandado de prisão e levaram o autor do crime até a Delegacia de Sapiranga. Depois de preso pela Polícia Civil, o assassino mudou a versão e contou o que aconteceu: “Nesse momento ele confessou e indicou onde enterrou o cadáver da vítima. Ele afirmou que enterrou ela sozinho, sem ajuda de terceiros, mas estamos apurando. A arma, um revólver, não foi localizado pelos policiais. Tudo leva a crer que foi um crime passional”, destacou o delegado, Fernando Pires Branco, que ao lado da sua equipe, esclareceu mais um crime no município.

O caso

A jovem, que residia em Araricá, foi vista pela última vez na sexta-feira (8), no Posto Chafariz, em Sapiranga, às margens da RS-239. Imagens de câmeras filmaram o autor do crime saindo do local com Gabriele.

A família procurava informações do paradeiro dela desde o sábado (9), quando acionaram as autoridades policiais. Gabriele era funcionária da empresa Plastibordo, de Araricá.

A ex-acadêmica da Universidade Feevale possuía mais uma irmã mais nova. Os pais de Gabriele, dona Leopoldina e pai Paulo Wilbert, estão em luto, assim como os amigos e familiares, que residem em Araricá.

As informações são do Jornal Repercussão

Carro de ex-namorado que matou miss no AM é encontrado capotado na BR-174 em RR

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

O assassino pediu por socorro na Vila Petrolina e depois seguiu para capital do estado, ainda de acordo com a polícia.

A Polícia Civil de Roraima encontrou nessa quarta-feira (13) o carro de Rafael Fernandez Rodrigues, suspeito de assassinar a miss Kimberly Karen Mota no Amazonas. O veículo estava capotado na BR-174, em Caracaraí, ao Sul do estado.

Segundo a Civil, o carro estava muito danificado e foi encontrado próximo ao Parque Nacional do Viruá. O suspeito pediu por socorro na Vila Petrolina e depois seguiu para capital do estado, Boa Vista, ainda de acordo com a polícia.

“A hipótese é de que o motorista do veículo estivesse com excesso de velocidade e tenha perdido o controle do veículo, capotando nesta curva, saindo da pista”, diz trecho da nota da Polícia Civil.

Rafael entrou em Roraima na manhã da última segunda-feira (11), 24h antes de o corpo da miss ser encontrado dentro do apartamento dele. Kimberly foi morta a facadas e sofreu golpes no pescoço e no abdômen.

A entrada de Rafael no estado foi registrada na barreira sanitária na vila do Jundiá, em Rorainópolis, na divisa com o Amazonas. A fiscalização pega dados de passageiros para ficha epidemiológica sobre o coronavírus.

A Polícia Civil de Roraima montou uma força tarefa em busca de Rafael, mas até a manhã desta quinta-feira (14), o suspeito ainda não foi localizado. Ele já é considerado foragido pela Justiça do Amazonas, que decretou sua prisão ainda na terça-feira (12).

O crime

O corpo da missa Miss Manicoré, Kimberly Karen Mota de Oliveira, de 22 anos, foi encontrado na madrugada de terça-feira (12), dentro do apartamento do namorado dela, no Centro de Manaus. A jovem era acadêmica de odontologia da Faculdade Metropolitana de Manaus (Fametro).

Durante a madrugada de terça a família da miss recebeu uma ligação da polícia informando que ela havia sido encontrada morta no local. Na varanda do apartamento do suspeito, a polícia encontrou a faca usada no crime.

A delegada Zandra Ribeiro, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), ode o caso é investigado, disse que a miss havia terminado a relação com o suspeito. Uma amiga da vítima contou à polícia que o namorado buscou a jovem no domingo (10) e a levou até o apartamento dele.

“Nós acreditamos que eles tiveram alguma briga, porque eles tinham esse relacionamento que ela pôs fim. E, como ela foi morta a facadas, a gente acredita que realmente houve uma briga entre os dois e que acabou ocorrendo essa tragédia”, disse a delegada.

A jovem foi velada e sepultada na tarde dessa terça em Manicoré, no interior do Amazonas, a 330 Km de Manaus, onde mora a família da jovem. Via G1

PM mata a ex-namorada e atira no atual dela por crise de ciúme

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

PM tinha dois filhos com a vítima, de 28 anos. Ele foi preso em flagrante após ser reconhecido pelo namorado da ex-mulher

O soldado da Polícia Militar Edgar de Oliveira Fonseca, de 33 anos, foi preso em flagrante por homicídio qualificado e tentativa de homicídio, na noite desta segunda-feira (11), por matar a tiros a ex-companheira e balear o atual namorado dela.

+ de 4,6 mil ouvintes. Confira nosso podcast

O PM tinha dois filhos com a vítima e o crime ocorreu em Guarujá, no litoral de São Paulo. Segundo a polícia, o crime foi motivado por ciúmes.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), policiais militares foram acionados para atender uma ocorrência de disparo de arma de fogo por volta das 23h33, na Rua São Pedro. Próximo ao local, um popular informou que havia um homem baleado em seu quintal. Segundo informações, o homem, de 24 anos, teria sido alvejado pelo ex-marido de sua namorada.

O resgate foi acionado e encaminhou a vítima para o Pronto Socorro, onde permaneceu sob cuidados médicos. Em seguida, os agentes foram para o endereço acionado e encontraram a mulher, de 28 anos, baleada no local. O resgate foi acionado e constatou o óbito de Débora Raquel Silva, que não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local.

Edgar de Oliveira Fonseca

Os PMs seguiram para a casa do autor dos disparos e ex-companheiro da vítima. O homem foi encaminhado à delegacia e negou envolvimento com o crime, entretanto ele foi reconhecido pelo namorado da sua ex-companheira. De acordo com a SSP, foi requisitado perícia para o local dos fatos, exames residuográficos, além de imagens de câmeras de monitoramento da região.

A arma do policial foi encaminhada para a perícia. O caso foi registrado pela Delegacia Sede da cidade. Lotado no 6º BPM/I, o investigado foi encaminhado ao Presídio Militar Romão Gomes, na Capital.

Vítima tinha dois filhos com o policial militar, que a matou a tiros em Guarujá, SP — Foto: Reprodução/Facebook
Vítima tinha dois filhos com o policial militar, que a matou a tiros em Guarujá, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Com G1

Ex-namorado de miss pediu transferência quatro dias antes do crime

Painel Político - https://revista.painelpolitico.com

Polícia acredita que pedido de transferência para outro estado pode indicar premeditação

Rafael Fernandez Rodrigues, desaparecido desde a morte da namorada Kimberly Mota, de 22 anos, havia cadastrado um pedido de permuta para transferência de local de trabalho na última sexta-feira (8). Servidor público do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT11), a solicitação ocorreu quatro dias antes do corpo de Kimberly ser encontrado no apartamento dele, no Centro de Manaus.

+ de 4,5 mil ouvintes. Confira nosso podcast

O homem atuava no cargo de Analista Judiciário desde outubro de 2017, e é o principal suspeito pelo assassinato da namorada.

O pedido foi cadastrado no site da Associação dos Servidores da Justiça do Trabalho (Anajustra), utilizado para negociar transferência entre os servidores dos TRTs. Na solicitação, Rafael justifica que a permuta seria por ‘’motivos familiares’’.

Com origem em Manaus, na 11º Região do TRT, o servidor solicitou transferência para unidades do Sul ou Sudeste, incluindo diversos estados como São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Espírito Santo.

Vários questionamentos são levantados, um deles é se o crime foi premeditado, devido ao pedido de transferência do suspeito. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) segue fazendo buscas para encontrar Rafael e desvendar o caso. 

Kimberly foi assassinada a facadas

Tribunal Regional de Trabalho

Em nota, o Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região – Amazonas e Roraima (TRT11), se manifestou sobre o assassinato e informou que está acompanhando os fatos atribuídos ao servidor Rafael Fernandez Rodrigues.

O órgão afirmou que acompanhará o desenrolar do caso para apuração dos fatos, e se solidariza com a família da jovem Kimberly Mota pela perda.

Entenda o caso

Kimberly Mota estava desaparecida desde o último domingo (10). O corpo da jovem foi encontrado, na madrugada desta terça-feira (12), no apartamento de Rafael, com quem mantinha um relacionamento de 2 meses. O rapaz é o principal suspeito do crime.

Kimberly Karen era conhecida por ter sido a vencedora do concurso de Miss Manicoré em 2019 e finalista no Miss Amazonas.

Via Amazonas em Tempo

Paraná: Advogado mata a ex na frente dos filhos e se entrega à polícia

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Crime aconteceu durante a tarde da última segunda-feira (6)

Um advogado matou a ex-mulher na frente dos próprios filhos, de nove e seis anos, durante a tarde desta segunda-feira (6). O crime aconteceu na Rua Artur Nehring, no bairro Jardim Atuba, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Após o crime, o suspeito se entregou na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Curitiba.

Valdineia Soares Pereira só queria viver tranquilamente ao lado dos dois filhos, de nove e seis anos. Ela tinha, inclusive, medida preventiva contra o suspeito, mas de nada adiantou.

Ameaçada, Valdineia chegou a se mudar para Joinville, em Santa Catarina, para fugir do ex. Com os filhos, ela retornou neste fim de semana e acabou morta horas depois.

Uma vizinha da vítima, que pediu para não ser identificada, contou que viu advogado momentos antes do crime. “Eu vi ele ali na frente e depois os disparos. Chegou a apontar a arma para mim”, contou.

O autor usou uma pistola calibre 380 para matar ex-companheira, na frente dos filhos. Em seguida, se entregou na delegacia da capital.

Enfermeiro mata a namorada médica e justifica: ‘Me passou coronavírus’

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Antonio De Pace ainda tentou tirar sua própria vida. O crime aconteceu na Itália

O enfermeiro Antonio De Pace, de 28 ano, assumiu ter matado a própria namorada, a médica recém-formada, Lorena Quaranta de 27 anos, na Itália. De acordo com uma publicação do Daily Mail, o crime aconteceu em um apartamento e o homem ligou para as autoridades logo na sequência.

Ele ainda tentou se suicidar cortando os pulsos, no entanto, foi socorrido e, ainda atordoado, confessou ter matado a namorada. O crime aconteceu na região de Furci Siculo, que fica na maior ilha do mediterrâneo, na Sicília.

Eles trabalhavam no mesmo hospital em Messina e se dedicavam ao atendimento de infectados pelo coronavírus.

Antonio e Lorena (Foto: Reprodução/Facebook)

Depois do crime, o casal foi testado para a doença, mas os exames não apontaram diagnóstico positivo para o COVID-19.

Antes do crime, Lorena chegou a publicar em suas redes sociais um texto sobre a morte de 41 médicos italianos por Covid-19. “Agora, mais do que nunca, precisamos demonstrar responsabilidade e amor pela vida. Vocês devem demonstrar respeito por si mesmos, suas famílias e o país. Vamos ficar todos em casa. Vamos evitar que o próximo adoecer seja um ente querido ou nós mesmos”, escreveu a médica.

Via Marie Claire