Família de brasileiros é presa por comandar ‘império’ de bordéis, prostituição e drogas em Londres

Painel Político Revista - https://revista.painelpolitico.com

Brasileiros, que criticavam duramente corrupção e defendiam policiais nas redes sociais, foram presos por comandarem um megaesquema de prostituição, escravidão moderna, bordéis clandestinos, segurança ilegal e venda de drogas na capital inglesa

Em redes sociais, uma família de três brasileiros colecionava elogios de parentes e amigos em fotos e vídeos a bordo de jetskis, um Rolls Royce, uma Ferrari e uma Lamborghini.

No Facebook, a família ostentava uma vida de luxos em Londres, uma das capitais mais caras do mundo, e criticava duramente a corrupção no Brasil, compartilhando textos e imagens em defesa de operações da Polícia Federal e do Exército em Brasilia e no Rio de Janeiro. “Os corruptos piram”, diziam.

Há duas semanas, o jogo se inverteu e o casal de paulistas Flavia Xavier-Sacchi (23) e Renato Dimitrov Sacchi (43), e o irmão dele, Raul Sacchi (49), foram condenados e presos em Londres por comandarem um megaesquema de prostituição, escravidão moderna, bordéis clandestinos, segurança ilegal e venda de drogas na capital inglesa.

Os “moralistas” brasileiros

A quadrilha empregava pelo menos outros cinco brasileiros e faturava milhões de libras por ano, segundo a Scotland Yard, que trabalhou por mais de um ano com agentes infiltrados à paisana no esquema, descrito como “uma rede sofisticada de prostíbulos, pelos quais vendiam drogas e controlavam prostitutas, gerando lucros acima de um milhão de libras” – ou mais de cinco milhões de reais – por ano.

“As pessoas geralmente são reticentes ou têm muito medo de contribuir com investigações sobre escravidão moderna, por isso nosso trabalho é construir uma acusação e desmontar essas organizações criminosas usando todo tido de prova possível”, disse a polícia metropolitana de Londres, em nota.

“Detetives passaram meses empregando diversas táticas para construir a investigação contra o grupo criminoso, adotando uma abordagem baseada em evidências para garantir que foram condenados e levados à Justiça. Qualquer pessoa que considere explorar outros seres humanos para obter ganhos financeiros deve esperar enfrentar o mesmo nível de investigação e acusação de especialistas.”

‘Império milionário’

Dinheiro em espécie e chaves de carros de luxo foram apreendidas nas casas dos brasileiros pela polícia de Londres
Dinheiro em espécie e chaves de carros de luxo foram apreendidas nas casas dos brasileiros pela polícia de Londres – BBC NEWS BRASIL/Metropolitan Police

Em 24 de outubro, depois de negarem qualquer envolvimento em atividades ilegais, Renato e a esposa Flavia Xavier-Sacchi confessaram ter culpa e foram condenados a mais de 8 anos de prisão, cada um. Já Raul Sacchi, que não admitiu participação no esquema, foi condenado pela Justiça a uma pena maior: 9 anos e dois meses de prisão.

Segundo a Scotland Yard, os três eram os cabeças de rede de prostíbulos ilegais espalhada em seis bairros do norte de Londres e “desfrutavam de estilos de vida luxuosos, gastando os lucros obtidos com a exploração de profissionais do sexo em férias de luxo, veículos e joias”.

O caso ganhou destaque nos maiores tabloides ingleses, que descreveram os brasileiros como líderes de “um império milionário” de bordéis, drogas e prostituição em Londres.

Toda a investigação começou a partir da denúncia de uma jovem brasileira, que procurou a polícia em abril de 2017.

A mulher, cuja identidade foi preservada, contou que foi forçada a trabalhar nos bordéis da quadrilha durante dois meses e que os brasileiros diziam que matariam a família dela no Brasil, caso ela tentasse deixar a prostituição. Com ajuda de autoridades britânicas, ela conseguiu fugir – a polícia, por sua vez, começou a visitar os bordéis e flagrar funcionários vendendo drogas, especialmente cocaína.

Segundo a lei da Grã-Bretanha, a prostituição – ou a oferta de serviços sexuais em troca de dinheiro – é uma atividade legal. Por outro lado, a exploração da prostituição – por meio das figuras conhecidas como cafetões ou cafetinas – e a existência de bordéis ou prostíbulos é proibida em todo o território.

‘Não existe isso de garotas cansadas’

Depois de mais de um ano de trabalhos à paisana, os detetives fizeram batidas em bordéis controlados pela família nas regiões de Cricklewood Broadway e Kenton Court. Lá, prenderam Antonio Teca Miranda, um brasileiro que mais tarde confessou participar das atividades de cafetinagem e venda de drogas.

Ele foi condenado a dois anos e seis meses de prisão.

As batidas policiais continuaram e outros quatro brasileiros – Maria Carvalho, Tony Simão, Henim Almeida e Anna Paula De Almeida Prudente – foram presos por participação no esquema.

A família Sacchi foi presa em 7 meses antes do julgamento, em fevereiro deste ano. Na casa de Renato e Flavia, a polícia encontrou £ 50 mil libras (ou mais de R$ 250 mil) em dinheiro, dois tasers e uma lata de gás de pimenta – os artefatos eram usados, junto a bastões de beisebol, na segurança dos prostíbulos.

Em aparelhos de telefone confiscados, os investigadores encontraram uma série de trocas de mensagens pelo WhatsApp em que os réus discutiam métodos de segurança e detalhes sobre a operação dos bordéis. Em um dos grupos, Raul Sacchi escreveu: “Não existe isso de garotas cansadas. Elas estão ali para trabalhar.”

Somadas, as penas de todos os envolvidos chegam a 39 anos de prisão.

O inspetor-detetive Dan Mitchell, que coordenou as operações, disse que “através de um exame minucioso dos dispositivos, os detetives descobriram que o grupo via suas atividades como um negócio legítimo e se esforçava ao máximo para protegê-las”. Via BBC Brasil

LEIA TAMBÉM

Adolescente empurra criança do 10º andar do Tate Modern, em Londres

Revista - https://revista.painelpolitico.com

O autor do crime é um adolescente de 17 anos que foi preso

Uma criança caiu do décimo andar do Tate Modern, um dos principais pontos turísticos de Londres, na tarde deste domingo (4). As investigações apontam que a criança tenha sido empurrada por um adolescente de 17 anos.

A polícia deteve o jovem por suspeita de homicídio e a criança está no hospital em estado grave. O museu foi fechado.

Ao jornal inglês The Mirror, uma testemunha disse que ouviu o impacto da queda. “Ouvi o impacto e depois gritei enquanto uma mulher também gritava ‘Ele é meu filho! Ele é meu filho!’.

Um porta-voz da Polícia Metropolitana local disse: ‘Os policiais estão perto da Tate Modern depois de um incidente nesta tarde. Uma criança caiu de uma altura grande e está sendo levada para o hospital pela ambulância aérea de Londres. Aguardamos atualização sobre sua condição”.

Professor é condenado por treinar crianças para cometer atentados

Umar Ahmed Haque, de 25 anos, começou a instruir 16 crianças para que formassem uma “milícia” capaz de atacar Londres no futuro

Um tribunal britânico condenou nesta terça-feira (27/3) à prisão perpétua, com um cumprimento mínimo de 25 anos, um professor de religião islâmica que tentou formar um grupo de crianças para cometer atentados jihadistas em Londres.

Umar Ahmed Haque, de 25 anos, começou a instruir 16 crianças, entre as quais a menor tinha 11 anos, para que formassem uma “milícia” capaz de atentar no futuro com armas de fogo e artefatos explosivos contra alvos na capital britânica.

O magistrado Charles Haddon-Cave, da corte penal de Old Bailey, indicou na sua sentença que Haque organizou jogos de papel e treinamentos dirigidos a instruir as crianças como terroristas. O instrutor, que ensinava religião islâmica apesar de não contar com titulação de professor, cooptou o grupo de menores em uma mesquita do bairro de Barking, ao leste de Londres, onde os pais dos menores pagavam para que assistissem a lições extraescolares.

A sentença indica que as crianças ficaram traumatizadas pelos cruéis vídeos de propaganda do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) que Haque lhes mostrava.

Mentiroso e perigoso
O condenado “é um mentiroso perigoso. É inteligente, eloquente e persuasivo, com um sorriso fácil. É narcisista e claramente desfruta do poder que exerce sobre outros”, descreve a sentença. O juiz considerou que os planos do professor para atentar contra alvos como o Big Ben e o Shopping Westfield, o maior da Europa, constituíam uma ameaça “muito real”.

Por sua parte, o delegado da unidade antiterrorista da polícia britânica Dean Haydon afirmou aos meios de comunicação que Haque é um “homem perigoso”.

“Quando agentes especialmente treinados entrevistaram as crianças, elas descreveram como Haque lhes tinha mostrado terríveis vídeos de violência extrema terrorista, incluindo execuções”, explicou Haydon. “As crianças estavam paralisadas por medo de Haque”, que “lhes disse que pairaria sobre eles um violento destino se dissessem a alguém o que estava fazendo”, relatou o delegado.

Fonte: metropoles

Estudo mostra como o álcool danifica DNA e aumenta risco para câncer

LONDRES – Cientistas mostraram como o álcool danifica o DNA em células-tronco, o que ajuda a explicar o motivo pelo qual ingerir bebidas alcoólicas aumenta o risco de desenvolver um câncer, de acordo com uma pesquisa parcialmente financiada pela instituição Cancer Research, do Reino Unido, e publicada na revista científica Nature, nesta quarta-feira.

Muitas pesquisas anteriores, feitas em culturas de células, se dedicavam às formas em que o álcool poderia causar câncer. Mas, neste estudo, pesquisadores usaram ratos de laboratório para mostrar como a exposição ao álcool leva a um dano genético permanente.

Cientistas do Laboratório de biologia molecular MRC, em Cambridge, deram álcool diluído, quimicamente conhecido como etanol, aos ratos. Eles então usaram uma análise de cromossomos e sequenciamento de DNA para examinar o dano genético causado por acetaldeído, um químico prejudicial produzido quando o corpo processa o álcool.

Eles descobriram que o acetaldeído pode quebrar e danificar o DNA dentro das células estaminais do sangue levando a um rearranjamento de cromossomos e alterando permanentemente as sequências de DNA dentro destas células.

É importante entender como o modelo de DNA dentro das células-tronco é danificado, porque quando células-tronco saudáveis se tornam defeituosas, elas podem dar origem a um câncer. Essas novas descobertas trazidas pelo estudo ajudam a entender como a ingestão de bebidas alcoólicas aumenta o risco de desenvolver sete tipos de câncer, incluindo os mais comuns, como o de mama e o de intestino.

O professor e líder do estudo, Ketan Patel, afirma: “Alguns cânceres se desenvolvem devido a um dano do DNA nas células-tronco. Enquanto alguns danos ocorrem por acaso, nossas descobertas sugerem que ingerir álcool pode aumentar os riscos destes danos”.

MECANISMOS DE PROTEÇÃO

O estudo também examinou como o corpo tenta se proteger contra os danos causados pelo álcool. A primeira linha de defesa vem de uma família de enzimas chamada aldeído desidrogenases (ALDH, na sigla em inglês). Essas enzimas podem quebrar acetaldeído prejudiciais em acetato, o que nossas células podem usar como fonte de energia.

No estudo, quando se dava álcool aos ratos com falta da enzima ALDH, isso afetou suas células quatro vezes mais em comparação aos ratos com a plena função do ALDH2 enzima.

A segunda linha de defesa usada pelas células é uma variedade de sistemas de reparo de DNA em que, na maioria das vezes, permite que consertem e revertam diferentes tipos de danos ao DNA. Mas eles nem sempre funcionam e algumas pessoas carregam mutações, o que significa que suas células não são capazes de executar esses reparos de maneira efetiva.

Patel acrescenta: “Nosso estudo ressalta que não estar apto a processar álcool efetivamente pode levar a um risco ainda maior de dano ao DNA relacionado ao álcool e, portanto, de certos tipos de câncer. Mas é importante lembrar que a liberação do álcool e os sistemas de reparo de DNA não são perfeitos, e o álcool ainda pode causar câncer de formas diferentes, até mesmo em pessoas em que os mecanismos de defesa estão intactos”.

A professora Linda Bauld, especialista em prevenção do câncer no Cancer Research, acrescenta: “Esse estudo provocador destaca os danos que o álcool pode trazer para as nossas células, custando a algumas pessoas bem mais que uma ressaca”. “Nós sabemos que o álcool contribui para mais de 12 mil casos de câncer no Reino Unido a cada ano. Então, é uma boa ideia pensar sobre reduzir a quantidade ingerida”.

Fonte: oglobo

Após incidente, polícia fecha estação de metrô em Londres

Na tarde desta sexta-feira (24/11), a polícia de Londres respondeu a um chamado sobre incidente ocorrido na estação de metrô de Oxford Circus. Várias pessoas ligaram para a corporação informando que tiros foram disparados na região. A estação fica no centro da capital britânica.

O local foi evacuado pela Polícia Metropolitana, a Scotland Yard, que informou no Twitter que está investigando um “incidente” envolvendo um “passageiro”. Pessoas foram vistas fugindo correndo da estação.

Com o apoio dos pais estudante está leiloando sua virgindade na internet

Uma estudante de 26 anos está leiloando sua virgindade para a pessoa que quiser pagar mais. Até o momento, o maior lance foi de nada menos do que 90 mil libras.

Jasmin é uma estudante que vive em Londres (Inglaterra), e está participando de um leilão no site Cinderella Escorts. Segundo a descrição da página, o local possui médicos capazes que verificar que a ‘leiloada’ nunca fez sexo antes em sua vida.

O dono do local, Jan Zakobielski, de 27 anos, coordena as atividades do local direto de seu quarto na casa dos pais, em Dortmund, na Alemanha. Segundo o ‘empreendedor’, a oportunidade é única em especial por conta da idade de Jasmin.

Em entrevista ao site The Sun, Jasmin, que não divulgou seu sobrenome, contou que seus pais concordaram com a ideia: “Eu realmente respeito mulheres ‘tradiconais’ que esperam para fazer sexo depois do casamento. Eu era uma delas. Eu queria realmente esperar pela pessoa certa. Mas eu não quero esperar mais. Então eu escolhi uma outra maneira que vai me fazer feliz, e tenho certeza de minha decisão.”

Após o fim do leilão, Jasmin vai se encontrar com o vencedor em um hotel na Alemanha. Zakobieslki deve ficar com 20% do valor final.

Fonte: 24horasnews

Carro avança contra pedestres em calçada e causa pânico em Londres

Londres – Um táxi subiu em uma calçada em Londres nesta quarta-feira, atropelando pedestres e causando pânico, segundo testemunhas. O atropelamento acontece apenas um dia após um homem lançar uma caminhonete contra ciclistas em Nova York, matando oito pessoas e ferindo 12. A polícia britânica já está no local e afirmou no Twitter que o acidente não está relacionado a terrorismo.

Segundo a polícia, o motorista está conversando com as autoridades e duas pessoas feridas estão sendo tratadas. Policiais, ambulâncias e bombeiros foram enviados para o local na Southampton Street, no distrito de Convent Garden. Após o atropelamento, forças de segurança fecharam as ruas próximas ao local e pediram para que as pessoas evitem a área para não atrapalhar as investigações.

Fonte: oglobo

 

 

 

Cantor Ed Sheeran é atropelado por carro em Londres

cantor Ed Sheeran foi atropelado por um carro enquanto andava de bicicleta em Londres na manhã desta segunda-feira (16). De acordo com informações do Mirror, ele quebrou o braço direito, mas passa bem.

No Instagram, o cantor compartilhou uma foto em que aparece o braço engessado. “Tive um acidente com minha bicicleta e estou esperando atendimento médico, o que pode afetar alguns dos meus próximos shows”, escreveu ele, na rede social.

O músico tem turnê programada na Ásia, sendo que a próxima apresentação seria no dia 22, em Taipei. Ele também faria shows na Coreia do Sul, no Japão, em Hong Kong, nas Filipinas, na Indonésia e em Singapura, antes de seguir para a Malásia, Tailândia e Índia, já em novembro.

 

Fonte: noticiasaominuto

Explosão em metrô de Londres causa pânico e é tratada como atentado

Uma explosão no metrô de Londres nesta manhã deixou a polícia e o governo britânicos em alerta com a possibilidade de ser mais um atentado terrorista, mas todas as informações ainda são muito preliminares. Veículos de comunicação local não sabem ainda dizer o número de feridos ou até de possíveis mortos, e os passageiros estão sendo retirados neste momento de vagões que estavam em circulação na District Line, conhecida como linha verde, que foi totalmente interrompida.

A rede de televisão estatal acompanha ao vivo neste momento a retirada das pessoas, que está sendo realizada de forma tranquila em todas as estações de trens dessa linha. Ao que tudo indica, a explosão começou com uma mochila que pegou fogo no interior de um vagão. Quando as portas se abriram na estação de Parsons Green (Fulham), as pessoas se atropelaram para sair por receio de se tratar de um atentado terrorista. Serviços de emergência foram levados ao local para socorrer as vítimas, mas ainda não se sabe quantas pessoas podem estar feridas.

Testemunhas informaram aos meios de comunicação local que alguns passageiros tiveram ferimentos no rosto. A maioria, no entanto, relatou o pânico entre os passageiros na estação. De acordo com a BBC, cerca de 50 bombeiros foram enviados para o local onde tudo teria começado, no sudoeste de Londres. A polícia foi acionada às 7h20 local (3h20 de Brasília).

Equipes especializadas em desarmar bombas estão neste momento em várias estações e trens do metrô de Londres em busca de pistas sobre uma explosão que causou pânico a passageiros mais cedo. O fogo que causou a explosão teria iniciado em uma mochila em uma estação no sudoeste da cidade. A polícia armada também se encontra na estação Parsons Green (Fulham), onde o incidente teria começado. A estação faz parte da District Line, conhecida como linha verde, e uma das mais movimentadas da cidade, que foi totalmente interrompida.

A polícia iniciou a retirada das pessoas de outras estações e determinou que os trens, que estavam em rota, parassem imediatamente. Passageiros foram retirados dos locais e muitos seguiram pelos trilhos do metrô até um local de saída. Todos são obrigados a deixar o local e a manterem uma distância mínima das estações da capital britânica. Houve relatos de que as pessoa se atropelaram para sair do primeiro local onde foi identificado o fogo, justamente por receio de se tratar de um atentado terrorista.