Luiza Brunet fala sobre a condenação de seu ex Lírio Parisotto

Luiza Brunet fala sobre a condenação de seu ex Lírio Parisotto

Na segunda-feira (5), o empresário Lírio Parisotto foi condenado a um ano de detenção, após agredir, em 2016, a atriz e ex-modelo Luiza Brunet. A condenação, pronunciada pela juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcanti, determina que o réu deverá ficar dois anos sob vigilância, sendo obrigado a cumprir serviço comunitário durante doze meses.

“Nestes últimos meses, aprendi mais sobre solidariedade. Recebi, de homens e mulheres, apoio e carinho com uma força enorme. A todos, minha imensa gratidão. Não foi fácil me expor, nem será apagar as marcas que a violência me deixou. Mas o que, ontem, foi vergonha e medo, hoje, é força e uma certeza: seguir no combate à violência contra as mulheres. Dei um importante passo, tive coragem para mudar e sempre fiquei ao lado da verdade”, afirmou Luiza, por meio de sua assessoria de imprensa, sobre o assunto.

O caso

Durante uma viagem para Nova York, nos Estados Unidos, realizada em maio do ano passado, a artista afirmou que foi muito agredida pelo empresário. Na ocasião, ela chegou a quebrar quatro costelas. Tal denúncia foi divulgada, pela imprensa, em julho de 2016. A modelo, de 54 anos, decidiu denunciar seu ex-marido, Lirio Parisotto, por conta de agressão. De acordo com a assessoria de Brunet, ‘os dois mantinham um relacionamento estável’ até então. Luiza Brunet contou que no dia seguinte à agressão – ocorrida no dia 21 de maio – ela partiu em um voo direto para o Rio de Janeiro, seguindo para São Paulo, onde fez sua denúncia ao Ministério Público e fez exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal). Não houve Boletim de Ocorrência registrado na Polícia.

Fonte: terra.com

Justiça condena Lírio Parisotto por agredir Luiza Brunet

Justiça condena Lírio Parisotto por agredir Luiza Brunet

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) condenou nesta segunda-feira (5/6) o empresário Lírio Parisotto a um ano de detenção em regime aberto, por agredir a modelo e ex-namorada Luiza Brunet em maio de 2016.

A decisão é da juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcanti, juíza titular da Vara Central de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. A Justiça também determinou que Parisotto deve ficar sob vigilância pelo prazo de dois anos, além de prestar serviço à comunidade durante 12 messes.

O advogado de Luiza Brunet, Pedro Fonseca Neto, informou que a atriz está “tranquila, serena e feliz” com a decisão da Justiça. Segundo ele, Brunet tem consciência de que “fez o que tinha que fazer: dar voz à verdade”.

O defensor afirmou que a legislação ainda é branda em relação aos crimes de violência doméstica e a sentença, inicialmente, aplicou a pena prevista por lei. Neto vai avaliar se entrará com recurso para aumentar a sentença.

Em nota, o advogado de Lírio Parisotto, Celso Vilardi, afirma que vai recorrer da decisão. “Das três acusações inverídicas feitas por Luiza Brunet, duas já foram afastadas pelo Poder Judiciário, e a última será objeto de recurso ao tribunal competente que, certamente, fará justiça e absolverá Lírio Parisotto”, diz o comunicado.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Laudo e imagens de tomografia mostram fraturas em 4 costelas de Luiza Brunet

Luiza Brunet foi vítima de agressão

Nesta segunda-feira (3), o empresário Lírio Parisotto, acusado de agressão pela atriz, deve ser ouvido no Fórum da Barra Funda

laudo e imagens de tomografia computadorizada, de junho de 2016, mostram que Luiza Brunet teve quatro costelas fraturadas. A atriz e modelo de 54 anos acusa o ex-companheiro, o empresário Lírio Parisotto, de 62, de quebrar suas costelas em 21 de maio de 2016 durante uma briga nos Estados Unidos.

Segundo o laudo, foi contatada “fratura sem desvio significativo, da porção ântero-lateral do 7º ao 10º arcos costais à direita, com formações de calos ósseos incipientes”. O laudo e as imagens das fraturas estão no processo, que é digitalizado.

A divulgação do laudo com as imagens foi feita nesta semana pela revista Veja e, depois, o G1 também teve acesso ao documento. O caso que envolve as duas agressões está sob segredo judicial.

Luiza ainda alega que Parisotto quebrou um dos seus dedos em 15 de dezembro de 2015 em outra discussão, desta vez em São Paulo. A defesa do acusado alega que ele tentou se defender da ex-mulher.

A Justiça de São Paulo retoma nesta segunda-feira (13) o julgamento de Parisotto. No dia 29 de novembro de 2016, ocorreu a primeira audiência do caso. Naquela ocasião, a atriz, modelo e empresária foi ouvida em separado e confirmou que apanhou do então marido por duas vezes.

Laudo informa que imagens de tomografia detectaria fraturas em quatro costelas de Luiza Brunet (Foto: Reprodução)Laudo informa que imagens de tomografia detectaria fraturas em quatro costelas de Luiza Brunet (Foto: Reprodução)

Laudo informa que imagens de tomografia detectaria fraturas em quatro costelas de Luiza Brunet (Foto: Reprodução)

Como já prestou depoimento à juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcante, da Vara do Foro Central da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Luiza não precisa comparecer ao Fórum Criminal da Barra Funda, na Zona Oeste da capital paulista.

Nesta tarde deverão ser ouvidas duas testemunhas do caso, que são obrigadas a comparecer e haviam faltado na audiência anterior, e o próprio empresário. Parisotto não é obrigado a comparecer ao Fórum, mas, se for, terá a oportunidade de dar sua versão para se defender da acusação feita pelo Ministério Público (MP). Ele também pode ficar em silêncio e não responder as perguntas.

O ex é acusado pela Promotoria de ter cometido dois crimes contra a modelo: de lesão corporal grave e leve. O empresário pode receber condenação de um ano e meio até oito anos de prisão, já que ele está sendo responsabilizado nos termos da Lei Maria da Penha, que endurece a pena.

Luiza Brunet falou ao Ministério Público (MP) que foi agredida mais de uma vez por Lírio Parisotto (Foto: Reprodução / TV Globo)

Luiza Brunet falou ao Ministério Público (MP) que foi agredida mais de uma vez por Lírio Parisotto (Foto: Reprodução / TV Globo)

A ação penal em favor de Luiza não cobra indenização em dinheiro de Parisotto. “O Ministério Público pede apenas a punição dele [do empresário]”, falou o promotor.

Na primeira audiência, outras três pessoas teriam sido ouvidas: uma testemunha de acusação (amiga da modelo) e três de defesa (ligadas a Parisotto).

O advogado do empresário, Celso Vilardi, criticou em 2016 o Ministério Público por ter denunciado seu cliente por agressão contra Luiza. Ele também apontou haver contradições na versão da modelo.

“Nós já tínhamos feito uma juntada de WhastApp, texto de e-mails. Nós já tínhamos uma prova absolutamente consistente no sentido de que ela confessa que bate nele. Ela fala isso nos e-mails, os amigos falam isso nos e-mails. E, efetivamente, nós apontamos diversas contradições. As fotos que ela publicou não condizem com as daquela semana em que ela trabalhou numa novela”, disse Vilardi sobre a personagem Madá, que fez em Velho Chico, da TV Globo.

A defesa de Lírio Parisotto também anexou ao processo uma troca de mensagens antigas, de período anterior às agressões, entre o empresário e a filha de Luiza Brunet, a também modelo Yasmin. Nas mensagens, a jovem teria pedido que os dois fizessem as pazes e falado que a mãe sofre com problemas psicológicos.

Luiza Brunet e Lírio Parisotto falaram sobre o incidente (Foto: TV Globo/Reprodução)

Luiza Brunet e Lírio Parisotto falaram sobre o incidente (Foto: TV Globo/Reprodução)

Acusação
De acordo com a acusação, o primeiro crime, de “lesão corporal grave”, ocorreu no dia 15 de dezembro do ano passado, no apartamento do empresário em São Paulo, quando o então casal discutiu e ele quebrou um dos dedos da mão da atriz – de acordo com laudo indireto feito pelo Instituto Médico Legal (IML) a partir da radiografia que a vítima tirou à época.

O segundo crime, de “lesão corporal leve”, foi em 21 de maio de 2016, em outro apartamento do então marido, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, segundo Luiza. No dia 29 de junho, ela procurou a Promotoria em São Paulo, cidade onde Parisotto mora, e contou que ele deu um soco no olho dela, a chutou e quebrou quatro de suas costelas – conforme constatou posteriormente laudo pericial.

Em depoimento ao Ministério Público Estadual, no dia 14 de julho do ano passado, Parisotto alegou que agiu em legítima defesa para se defender de Luiza. Ele não falou com a imprensa.

Lirio Parisotto também compartilhou postagem da filha no Instagram (Foto: Reprodução/Instagram)

Lirio Parisotto também compartilhou postagem da filha no Instagram (Foto: Reprodução/Instagram)

Ex-casal

Luiza e Parisotto tiveram uma união estável por cinco anos, uma relação de términos e voltas. Dessa vez, os dois estão definitivamente separados.

Luiza havia anexado ao processo mais de 20 fotos das lesões que alegou ter sofrido do então marido. Numa delas, que foi obtida e divulgada pelo Fantástico, ela aparece com o olho direito inchado.

Em 25 de maio de 2016, a atriz havia divulgado uma foto em sua página no Facebook, quatro dias após o incidente, com parte do rosto coberto pelos cabelos e uma frase: “A maquiagem forte esconde o hematoma da alma”. Luiza é embaixadora do Instituto Avon, que faz campanha contra a violência doméstica.

Por conta da queixa de violência doméstica que a atriz prestou ao MPE contra o ex-marido, a Justiça decretou medidas de proteção para Luiza. O empresário está proibido de se aproximar e manter contato com ela.

O gaúcho Lírio Parisotto aparece como um dos homens mais ricos do mundo. O empresário atua em vários setores, como o de petroquímica e de mídia, e recentemente, na venda do Grupo RBS de Santa Catarina, afiliada da TV Globo, para um grupo de investidores. Ele é o segundo suplente do senador Eduardo Braga pelo PMDB do Amazonas.

Julgamento do caso Luiza Brunet será retomado nesta segunda; laudo mostra costelas quebradas

Justiça condena Lírio Parisotto por agredir Luiza Brunet

Lírio Parisotto é acusado de duas lesões corporais contra a modelo: em 2015 e 2016. Duas testemunhas, que faltaram em audiência do ano passado, e empresário deverão ser ouvidos no Fórum da Barra Funda

Justiça de São Paulo retoma nesta segunda-feira (13) o julgamento de Lírio Parisotto, de 62 anos, acusado de agredir a ex-mulher, Luiza Brunet, de 54 anos. No dia 29 de novembro de 2016, ocorreu a primeira audiência do caso. Naquela ocasião, a atriz, modelo e empresária foi ouvida em separado e confirmou que apanhou do então marido em maio do ano passado, nos Estados Unidos, e em dezembro de 2015, no Brasil.

Como já prestou depoimento à juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcante, da Vara do Foro Central da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, Luiza não precisa comparecer ao Fórum Criminal da Barra Funda, na Zona Oeste da capital paulista, a partir das 13h para a continuidade da fase de instrução, debates e julgamento.

Nesta tarde deverão ser ouvidas duas testemunhas do caso, que são obrigadas a comparecer e haviam faltado na audiência anterior, e o próprio empresário. Parisotto não é obrigado a comparecer ao fórum, mas, se for, terá a oportunidade de dar sua versão para se defender da acusação feita pelo Ministério Público (MP). Ele também pode ficar em silêncio e não responder as perguntas.

O ex é acusado pela Promotoria de ter cometido dois crimes contra a modelo: de lesão corporal grave e leve. O empresário pode receber condenação de um ano e meio até oito anos de prisão, já que ele está sendo responsabilizado nos termos da Lei Maria da Penha, que endurece a pena.

Costelas quebradas

Luiza Brunet e Lírio Parisotto falaram sobre o incidente (Foto: TV Globo/Reprodução)

Luiza Brunet e Lírio Parisotto falaram sobre o incidente (Foto: TV Globo/Reprodução)

Segundo o promotor de Justiça Carlos Bruno Gaya da Costa, Luiza mostrou laudo que comprova que as costelas dela foram quebradas. “Ela apresentou tomografias, foi tudo usado pra produzir o laudo do exame de corpo de delito”, disse Gaya da Costa no ano passado.

A ação penal em favor de Luiza não cobra indenização em dinheiro de Parisotto. “O Ministério Público pede apenas a punição dele [do empresário]”, falou o promotor.

Na primeira audiência, outras três pessoas teriam sido ouvidas: uma testemunha de acusação (amiga da modelo) e três de defesa (ligadas a Parisotto).

O advogado do empresário, Celso Vilardi, criticou em 2016 o Ministério Público por ter denunciado seu cliente por agressão contra Luiza. Ele também apontou haver contradições na versão da modelo.

Luiza Brunet foi ao tribunal em São Paulo em audiência no dia 29 de novembro (Foto: Graziela Azevedo/TV Globo)

Luiza Brunet foi ao tribunal em São Paulo em audiência no dia 29 de novembro (Foto: Graziela Azevedo/TV Globo)

“Nós já tínhamos feito uma juntada de WhastApp, texto de e-mails. Nós já tínhamos uma prova absolutamente consistente no sentido de que ela confessa que bate nele. Ela fala isso nos e-mails, os amigos falam isso nos e-mails. E, efetivamente, nós apontamos diversas contradições. As fotos que ela publicou não condizem com as daquela semana em que ela trabalhou numa novela”, disse Vilardi sobre a personagem Madá, que fez em Velho Chico, da TV Globo.

A defesa de Lírio Parisotto também anexou ao processo uma troca de mensagens antigas, de período anterior às agressões, entre o empresário e a filha de Luiza Brunet, a também modelo Yasmin. Nas mensagens, a jovem teria pedido que os dois fizessem as pazes e falado que a mãe sofre com problemas psicológicos.

Acusação

De acordo com a acusação, o primeiro crime, de “lesão corporal grave”, ocorreu no dia 15 de dezembro do ano passado, no apartamento do empresário em São Paulo, quando o então casal discutiu e ele quebrou um dos dedos da mão da atriz – de acordo com laudo indireto feito pelo Instituto Médico Legal (IML) a partir da radiografia que a vítima tirou à época.

O segundo crime, de “lesão corporal leve”, foi em 21 de maio de 2016, em outro apartamento do então marido, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, segundo Luiza. No dia 29 de junho, ela procurou a Promotoria em São Paulo, cidade onde Parisotto mora, e contou que ele deu um soco no olho dela, a chutou e quebrou quatro de suas costelas – conforme constatou posteriormente laudo pericial.

Em depoimento ao Ministério Público Estadual, no dia 14 de julho do ano passado, Parisotto alegou que agiu em legítima defesa para se defender de Luiza. Ele não falou com a imprensa.

Ex-casal

Luiza e Parisotto tiveram uma união estável por cinco anos, uma relação de términos e voltas. Dessa vez, os dois estão definitivamente separados.

Luiza havia anexado ao processo mais de 20 fotos das lesões que alegou ter sofrido do então marido. Numa delas, que foi obtida e divulgada pelo Fantástico, ela aparece com o olho direito inchado.

Em 25 de maio de 2016, a atriz havia divulgado uma foto em sua página no Facebook, quatro dias após o incidente, com parte do rosto coberto pelos cabelos e uma frase: “A maquiagem forte esconde o hematoma da alma”. Luiza é embaixadora do Instituto Avon, que faz campanha contra a violência doméstica.

Por conta da queixa de violência doméstica que a atriz prestou ao MPE contra o ex-marido, a Justiça decretou medidas de proteção para Luiza. O empresário está proibido de se aproximar e manter contato com ela.

O gaúcho Lírio Parisotto aparece como um dos homens mais ricos do mundo. O empresário atua em vários setores, como o de petroquímica e de mídia, e recentemente, na venda do Grupo RBS de Santa Catarina, afiliada da TV Globo, para um grupo de investidores, ele ficou com 25% do negócio. Ele é o segundo suplente do senador Eduardo Braga pelo PMDB do Amazonas.

Com G1

Em depoimento tenso, Luiza Brunet chora em julgamento de agressão

Justiça condena Lírio Parisotto por agredir Luiza Brunet

Luiza anda muito ansiosa e tensa com a situação, inclusive chorou durante seu depoimento

Nesta terça-feira (29), aconteceu em São Paulo o julgamento do empresário bilionário Lírio Parisotto, acusado de agredir Luiza Brunet. Porém nada foi definido, em razão de duas testemunhas de defesa não terem ido, uma nova audiência foi remarcada para fevereiro de 2017.

Segundo informações da colunista Fabíola Reipert, do site ‘R7’, uma pessoa próxima à ex-modelo, disse que ela saiu do fórum com esperanças de ser dar bem no processo. Luiza anda muito ansiosa e tensa com a situação, inclusive chorou durante seu depoimento.

O ex-marido, Lírio Parisotto alega legítima defesa, pois diz que a ex-namorada também bateu nele, revelou a colunista.

Além desse, Luiza Brunet tem um outro processo na Justiça contra o ex, pois quer que o empresário reconheça união estável e ainda divida com ela os bens acumulados nos últimos cinco anos.

 

Audiência com Brunet e o ex chega ao fim sem decisão por agressão

Luiza Brunet foi vítima de agressão

Atriz e modelo acusa o empresário Lírio Parisotto de duas agredi-la duas vezes, em 2015 e 2016

Começou nesta terça-feira (29) a primeira fase do julgamento do empresário Lírio Parisotto, acusado de agredir a ex-mulher dele, a atriz e modelo Luiza Brunet, em maio deste ano e em dezembro de 2015.

De acordo com o G1, a audiência foi encerrada sem que houvesse uma decisão sobre as acusações contra o ex de Brunet. A modelo foi ao Fórum Criminal da Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo, assim como Parisotto, que entrou por uma outra porta.

Duas testemunhas de Parisotto faltaram, impedindo que o empresário falasse. Sendo assim, uma nova audiência será marcada. Já o promotor de Justiça de São Paulo, Carlos Bruno Gaya da Costa, disse ao G1 estar confiante que a agressão será provada.

“Ela apresentou tomografias, foi tudo usado pra produzir o laudo do exame de corpo de delilto”, disse. “Na ação penal, não foi pedido nenhum tipo de indenização. O Ministério Público pede apenas a punição dele”, contou Gaya.

O Ministério Público Estadual acusa Parisotto de ter cometido dois crimes contra Luiza Brunet, de lesão corporal grave e leve. Se condenado, o empresário pode ser pegar de 1 ano e meio até oito anos de prisão.

Começa nesta terça julgamento do ex de Luíza Brunet; ele é acusado de agressão

Luiza Brunet foi vítima de agressão

Lírio Parisotto é acusado de 2 lesões corporais contra a atriz: em 2015 e 2016. Juíza da Violência Doméstica quer ouvir réu e vítima em Fórum de São Paulo.

Justiça de São Paulo começa a julgar nesta terça-feira (29) o empresário Lírio Parisotto, de 62 anos, pela acusação de agredir sua ex-mulher, a atriz, modelo e empresária Luiza Brunet, de 54 anos, em maio deste ano, nos Estados Unidos, e em dezembro de 2015, no Brasil.

A juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcante, da Vara do Foro Central da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher marcou a audiência de instrução, debates e julgamento do caso para as 13h, no Fórum Criminal da Barra Funda, Zona Oeste da capital paulista. Parisotto teve negado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) um pedido de habeas corpus para cancelar a audiência.

A magistrada quer ouvir o depoimento de Luiza e interrogar Parisotto. Também serão ouvidas as testemunhas de acusação (uma amiga da atriz) e de defesa (cerca de cinco pessoas ligadas ao empresário).

A juíza poderá dar a sentença após o julgamento ou ainda decidir dias depois se condena ou absolve o réu.

Parisotto é acusado pelo Ministério Público Estadual (MPE) de ter cometido dois crimes contra Luiza: de lesão corporal grave e leve. O empresário pode ser condenado e receber uma pena de 1 ano e meio até oito anos de prisão, já que ele está sendo responsabilizado nos termos da Lei Maria da Penha, que endurece a pena.

De acordo com a acusação, o primeiro crime, de “lesão corporal grave”, ocorreu no dia 15 de dezembro do ano passado, no apartamento do empresário em São Paulo, quando o então casal discutiu e ele quebrou um dos dedos da mão da atriz – de acordo com laudo indireto feito pelo Instituto Médico Legal (IML) a partir da radiografia que a vítima tirou à época.

  • Luiza Brunet divulga foto com hematomas no rosto após agressão

O segundo crime, de “lesão corporal leve”, foi em 21 de maio de 2016, em outro apartamento do então marido, em Nova Iorque, nos Estados Unidos, segundo Luiza. No dia 29 de junho, ela procurou a Promotoria em São Paulo, cidade onde Parisotto mora, e contou que ele deu um soco no olho dela, a chutou e quebrou quatro de suas costelas – conforme constatou posteriormente laudo pericial.

Procurado nesta quarta-feira (5) pela reportagem para comentar o assunto, o promotor Carlos Bruno Gaya da Costa, do Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica (Gevid), disse que não poderia falar sobre o caso porque ele está sob sigilo judicial.

Empresário nega acusações

as duas agressões que Luiza alega ter sofrido ocorreram quando o então casal estava sozinho, sem a presença de testemunhas oculares. Apesar disso, um vídeo feito por um celular, possivelmente de Luiza, foi anexado ao Procedimento Investigatório Criminal (PIC) do MPE. As imagens mostrariam uma agressão do empresário a atriz.

Parisotto chegou a usar as redes sociais para negar as acusações de que agrediu Luiza. Em sua conta no Instagram, o empresário acusou a ex-mulher de tê-lo agredido anteriormente em um passeio de barco. Segundo o empresário, a agressão, que aconteceu em 2015, “resultou em um ferimento que precisou de 10 pontos” na perna. A atriz teria atirado uma taça contra ele.

Em depoimento ao Ministério Público Estadual, no dia 14 de julho deste ano, Parisotto alegou que agiu em legítima defesa para se defender de Luiza. Ele não falou com a imprensa.

“O que aconteceu em Nova York é o que aconteceu várias vezes, segundo ele [Parisotto], mais de dez vezes no relacionamento. Por algum motivo banal ela [Luiza] perde a calma, se descontrola e o agride”, disse naquela ocasião Celso Vilardi, advogado do empresário.

Se comparecer ao Fórum da Barra Funda nesta terça-feira, Parisotto terá a oportunidade de falar a primeira vez à Justiça a sua versão para se defender das acusações de Luiza. A atriz também terá a chance de voltar a acusar o ex-marido, caso compareça.

Se o empresário não comparecer, ele poderá ser julgado à revelia. A reportagem não conseguiu localizar o advogado de Parisotto para comentar o assunto.

Em 1º de julho, o jornal O Globo revelou o caso das agressões que Luiza alega ter sofrido de Parisotto. A atriz, que interpretou a personagem Madá, da novela Velho Chico, da TV Globo, decidiu tornar pública as acusações contra o ex-marido.

“Dei publicidade ao caso para outras mulheres vítimas de violência tomarem coragem e não se calem. Afirmo que não agredi ninguém e fui vítima de uma agressão covarde. A verdade prevalecerá”, comentou a atriz por meio de nota a TV Globo em 3 de julho.

Sem ter dado outra declaração a um órgão de imprensa após o episódio nos Estados Unidos, Luiza tem se manifestado por meio das redes sociais ou por sua assessoria de imprensa. Ela declarou que seu ex-companheiro “praticou violências físicas e psicológicas gravíssimas”.

Ex-casal
Luiza e Parisotto tiveram uma união estável por cinco anos, uma relação de términos e voltas. Dessa vez, os dois estão definitivamente separados.

Luiza havia anexado ao processo mais de 20 fotos das lesões que alegou ter sofrido do então marido. Numa delas, que foi obtida e divulgada pelo Fantástico, ela aparece com o olho direito inchado.

Em 25 de maio de 2016, a atriz havia divulgado uma foto em sua página no Facebook, quatro dias após o incidente, com parte do rosto coberto pelos cabelos e uma frase: “A maquiagem forte esconde o hematoma da alma”. Luiza é embaixadora do Instituto Avon, que faz campanha contra a violência doméstica.

Por conta da queixa de violência doméstica que a atriz prestou ao MPE contra o ex-marido, a Justiça decretou medidas de proteção para Luiza. O empresário está proibido de se aproximar e manter contato com ela.

O gaúcho Lírio Parisotto aparece como um dos homens mais ricos do mundo. O empresário atua em vários setores, como o de petroquímica e de mídia, e recentemente, na venda do Grupo RBS de Santa Catarina, afiliada da TV Globo, para um grupo de investidores, ele ficou com 25% do negócio. Ele é o segundo suplente do senador Eduardo Braga pelo PMDB do Amazonas.

Por causa da repercussão do caso, a atriz tem recebido apoio e elogios na internet. Mesmo assim, algumas pessoas passaram a ofendê-la. Por esse motivo, em 5 de agosto deste ano, Luiza entrou na Justiça com um pedido para o Facebook abrir os dados de quem a ofendeu no Instagram.

Com G1

Luíza Brunet agredia Lírio Parisotto e conversas de Whatsapp comprovam; veja

Luiza Brunet foi vítima de agressão

Conversas foram apresentadas por empresário em sua defesa

Em sua defesa na acusação de agressão a Luiza Brunet, Lírio Parisotto incluiu uma série de mensagens que teve com Luiza Brunet no Whatssapp. As conversas aconteceram em 2014 e mostram Brunet pedindo desculpas por episódios de agressividade.

Leia abaixo a conversa entre Parisotto e Brunet via Whatsapp (a grafia é original, com erros de português, acentuação e pontuação)

“22/06/14 05:44:23: D Luiza Brunet: Querido não sou bem-vinda no barco te agradeço
22/06/14 07:25:01: Lirio Parisotto: Querida Luiza Vc sempre é, e será bem-vinda. O que não é bem-vindo são suas reclamações e sua agressividade física. Pense nisto. Nada mais, que isto. Nada mais, que isto.”
“28/06/14 11:42:41: Lirio Parisotto: Vc virou um cão raivoso Não sei porque.
28/06/14 11:42:48: D Luiza Brunet: Coloquei tudo isso no email.
28/06/14 11:43:32: Lirio Parisotto: Pois e’. Não é a primeira vez que vc promete isto
28/06/14 11:43:41: D Luiza Brunet: Sinto muito sua falta lírio
28/06/14 11:44:44: D Luiza Brunet: Amo muito vc.
28/06/14 11:45:44: Lirio Parisotto: Quem ama não briga E põe o seu par para cima nunca para baixo
28/06/14 11:46:09: D Luiza Brunet: Vc tem razão
28/06/14 11:46:48: D Luiza Brunet: Me veja com outros olhos”

Em outro trecho, Luiza tenta reatar após mais uma briga:

17/10/14 13:12:30: D Luiza Brunet: Podemos jantar hoje ?
17/10/14 13:13:09: Lirio Parisotto: Onde vc esta?
17/10/14 13:13:12: D Luiza Brunet: No rio
17/10/14 13:55:53: D Luiza Brunet: Então vou a SP jantar com vc ? Pode ser ?
17/10/14 13:59:39: Lirio Parisotto: Amore Tenho sérias dúvidas.
Pois sofri muito na sua mão. Em 60 anos de vida nunca apanhei assim como nunca ouvi nem de perto as barbaridades que eu ouvi de vc. Vc é louca esta e minha conclusão. Vai de novo acabar como acabou antes, apesar de vc sempre prometer que não vai mais repetir. Apesar de eu gostar de vc acho melhor não.
17/10/14 14:01:06: D Luiza Brunet: Mesmo cm sua conclusão vamos conversar eu preciso falar me só hoje essa chance amor
17/10/14 14:03:04: Lirio Parisotto: Tudo vai acabar como acabou antes. Tenho medo de vc esta que é a verdade. Eu que nunca tive medo de nada e de ninguém
17/10/14 14:03:49: D Luiza Brunet: Amor preciso falar com vc me deixe falar por favor
17/10/14 14:06:10: D Luiza Brunet: Não me deixa sem resposta te peço
17/10/14 14:07:20: Lirio Parisotto: Já te respondi Não vamos começar tudo de novo. Não tenho mais forças para isto. Entenda e mais vc não será trocada
17/10/14 14:07:44: D Luiza Brunet: Me receba não precisamos jantar.
17/10/14 14:15:09: Lirio Parisotto: O problema não é jantar Vc que eu gosto da sua companhia e beber com vc e’ sublime. Só que eu sei onde vai acabar . Decidi não mais sofrer pelas suas descompensadas. Só isto, por isto prefiro não por enquanto
17/10/14 14:16:10: D Luiza Brunet: então podemos tomar última taça de vinho pego minhas coisa e volto.
17/10/14 14:53:08: Lirio Parisotto: Lírio tudo bem? Queria te pedir desculpas pela briga. Nos dois falamos besteiras, nos exaltamos, e brigamos sem necessidade. Sei que eu não sou fácil. Estou tentando melhorar mas não é fácil. Sei que tenho muito oq aprender. Essa semana estou indo em um médico para buscar ajuda. Não consigo mais fazer isso sozinha. Quero melhorar por mim e pelas pessoas que eu amo. Meu caráter não é fácil, eu sei isso. Quero melhorar. Não quero ficar brigando. Espero que possamos ficar bem. Se você me ama espero que entenda que essa mudança pode levar um tempo, mas que eu gostaria muito ter você ao meu lado me apoiando e me dando força. Tenha paciência comigo por favor. Estou com saudades e te amo. Me desculpa. Luiza

A divulgação acontece pouco tempo depois de outra troca de mensagens em que o ator Victor Fasano disse ter ouvido um papo estranho da ex-modelo. Para seus advogados, esse é um sinal de que Brunet já estaria premeditando a queixa.

As informações são da Veja

Luiza Brunet pede partilha parcial de bens com Lírio Parisotto

Luiza Brunet foi vítima de agressão

Modelo alega que esteve em uma união estável com o empresário nos últimos cinco anos e pede metade do patrimônio acumulado por ele no período

Além do processo em que acusa o ex, Lírio Parisotto, de agressão, Luiza Brunet entrou com uma ação judicial em que requer reconhecimento e dissolução de união estável e pede metade do patrimônio acumulado pelo empresário nos últimos cinco anos, período em que ela afirma que eles estiveram juntos.

O empresário, que tem fortuna total estimada pela Forbes em cerca de 4 bilhões de reais, foi citado judicialmente nesta terça-feira, segundo afirmou seu advogado, Luiz Kignel, da PLKC Advogados, ao site de VEJA. Agora, a sua equipe tem quinze dias para apresentar uma defesa. Depois disso, os advogados de Luiza terão direito a réplica e, em seguida, será marcada uma audiência de conciliação.

A defesa de Parisotto vai negar que tenha havido união estável. “Nós estamos seguros de que eles namoraram por quatro anos, com interrupções. No meio-tempo, ela até chegou a ter outro namorado”, diz Kignel. “Eles foram e voltaram, sempre como namorados. Nunca houve união estável entre eles.”

Kignel explica que, para uma relação ser considerada união estável, as duas pessoas não precisam assinar nenhum documento nem  morar juntas. “A união estável tem essa informalidade. Mas precisa haver uma comunhão de vidas, é uma relação com o fim de formar, efetivamente, um núcleo familiar. E os dois precisam declarar abertamente essa intenção”, diz. “Mas Lírio e Bruna sempre se reconheceram como namorados, não só para amigos, mas perante a sociedade, nas entrevistas que deram.”

O advogado afirma que Parisotto e sua equipe não ficaram surpresos com o processo. “Não foi uma surpresa, porque ela já havia feito um pedido de acordo no valor de 100 milhões de reais em maio, quando se separaram, também alegando que eles estavam em uma união estável. A gente não fez sequer uma contraoferta, porque entendemos que não houve união estável.”

Procurada, a assessoria de imprensa de Luiza afirmou, em nota: “Os advogados de Luiza Brunet esclarecem que o pedido de reconhecimento e dissolução de união estável com Lírio Parisotto não tem relação com o processo judicial em que o empresário é réu por agredir a ex-companheira. ‘Luiza está fazendo valer, de forma legítima, os seus direitos. Não é porque o relacionamento terminou de forma litigiosa que ela vai abrir mão de buscar Justiça. Achar que Luiza não deveria buscar seus direitos é uma interpretação equivocada e que só beneficia o agressor’, afirma Pedro da Fonseca, advogado da atriz. O pedido de divisão de bens é restrito ao patrimônio adquirido durante os cinco anos que o casal esteve junto.”

Agressão

Defesa diz que ex-marido tem prova de 'descontrole' de Luiza Brunet
Defesa diz que ex-marido tem prova de ‘descontrole’ de Luiza Brunet

No começo de julho, Luiza acusou Parisotto de agressão. A ex-modelo afirma que ele a espancou durante uma viagem a Nova York (EUA), em maio. Ele teria perdido o equilíbrio durante o jantar em um restaurante e, na volta ao apartamento que possui na cidade, teria desferido um soco e pontapés na ex-modelo, na madrugada de 21 de maio. Luiza ficou com o olho roxo e quatro costelas quebradas.

Parisotto diz que a denúncia é uma versão distorcida dos fatos e que Luiza já o teria agredido em outras ocasiões. “Ela me atacou dezenas de vezes e eu sempre a segurava pela mão”, contou em depoimento ao Ministério Público.

Revista Veja