Helicóptero com o governador do ES cai; Paulo Hartung não se feriu

Quatro policiais militares também estavam à bordo e passam bem. Ainda não se tem informações se houve erro humano ou falha mecânica.

Um helicóptero da Polícia Militar com o governador do Espírito Santo caiu, na tarde desta sexta-feira (10), dentro dos limites de Domingos Martins, região Serrana do Espírito Santo. Ele não se machucou, segundo a assessoria de imprensa do governo.

A assessoria disse que, ao pousar, a aeronave bateu na trave de um campo de futebol e caiu. O G1 ainda não tem informações se houve erro humano ou falha mecânica.

Quatro militares também estavam a bordo e todos passam bem. Segundo a 6ª Companhia Independente, responsável pelo policiamento da região.

Paulo Hartung seguia para Domingos Martins, onde participaria à noite de um festival de cinema.

O acidente aconteceu na na fazenda do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), órgão vinculado ao governo do estado.

O helicóptero que caiu é o Harpia 5, usado pelo Núcleo de Operações e Transportes Aéreos (Notaer).

Helicóptero cai em Domingos Martins (Foto: Vagner Uliana e Wilker Uliana/ Polícia Militar)

Fonte: g1

Identificadas vítimas de acidente com helicóptero que caiu no RJ

O Corpo de Bombeiros informou que os quatro ocupantes do helicóptero foram resgatados do mar com vida, mas o piloto não resistiu e morreu

Identificados os quatro ocupantes do helicóptero que caiu no mar hoje (9), na praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. O piloto que morreu ao ser resgatado é Murilo Rabelo.

Os três ocupantes da aeronave são Marcelo Freitas, 55 anos, Hélio L. Gomes, de 45, e Paulo Fernandes P. Seixas, também de 55 anos. Eles estão sendo atendidos no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca.

O helicóptero que caiu na altura do posto 5, é da empresa Mapa – Empreendimentos e Participações. A aeronave foi fabricada em 1980 e estava apta a operar, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O certificado de navegabilidade tem validade até junho de 2020 e a inspeção anual encontra-se em dia.

Feridos foram levados para hospital

O Corpo de Bombeiros informou que os quatro ocupantes do helicóptero foram resgatados do mar com vida, mas o piloto não resistiu e morreu. Os três feridos foram encaminhados ao hospital, onde estão sendo atendidos. Todos encontram-se fora de perigo.

A Secretaria de Defesa Civil informou, em nota, que bombeiros do Grupamento Marítimo da Barra da Tijuca foram acionados, na manhã desta quarta-feira (9), para a queda do helicóptero no mar da Barra da Tijuca. Guarda-vidas, mergulhadores e equipe médica participaram do resgate. Aeronaves e motos-aquáticas foram utilizadas na operação.

O helicóptero decolou do Recreio dos Bandeirantes e estava seguindo para Cabo Frio, na Região dos Lagos. A aeronave caiu a 200 metros da arrebentação. As equipes do Grupamento Marítimo de Salvamento agiram rápido e resgataram os quatro ocupantesr, com auxílio de um helicóptero da corporação.

Fonte: agenciabrasil

Queda de helicóptero no mar da Barra da Tijuca deixa um morto e três feridos

Acidente ocorreu no posto 4 da praia da Zona Oeste do Rio

A queda aconteceu num trecho próximo à areia. Uma foto mostra a vítima sendo retirada da água pelos bombeiros.

Bombeiros resgatam vítima de queda de aeronave na Barra – Radar Brasil

O helicóptero foi fabricado em 1980, modelo 206B, tem peso máximo de decolagem de 1,452 tonelada e carrega até quatro pessoas. A categoria de registro é para serviço aéreo privado. A situação de aeronavegabilidade constava como normal e a inspeção anual de manutenção era válida até 14/06/2018, de acordo com dados da matrícula da aeronave na Agência Nacional de Aviação Civil. O certificado de aeronavegalidade vale até 2020.

Fonte: oglobo

Queda de helicóptero em rio de Nova York deixa cinco mortos

Mergulhadores chegaram rapidamente ao local e liberaram os passageiros, mas dois deles já estavam mortos.

Cinco pessoas morreram neste domingo na queda de um helicóptero de turismo no East River, em Nova York.

O helicóptero da empresa de turismo Liberty caiu no rio com seis pessoas a bordo, incluindo o piloto, perto do Upper East Side às 19H00 locais (20H00 de Brasília).

“Cinco pessoas morreram”, afirmou uma fonte do Departamento de Polícia de Nova York, que confirmou que as vítimas fatais eram passageiros do helicóptero.

Após o acidente, “o piloto conseguiu se soltar, as outras cinco pessoas não”, afirmou o comandante dos bombeiros, Daniel Nigro.

“Todos estavam com cintos de segurança bem ajustados que precisaram ser cortados e removidos”, explicou.

Mergulhadores chegaram rapidamente ao local e liberaram os passageiros, mas dois deles já estavam mortos.

Os outros três foram levados a um hospital em condições críticas.

O chefe de polícia da cidade, James O’Neill, afirmou que o helicóptero havia sido alugado por fotógrafos.

De acordo com a imprensa, o piloto teria enviado um sinal de auxílio pouco antes da queda na qual mencionava um problema com o motor.

As autoridades abriram uma investigação sobre o caso.
Fonte: istoé

Piloto que morreu na queda de helicóptero, em Niterói, tentou pousar duas vezes

Piloto que morreu na queda de helicóptero, em Niterói, tentou pousar duas vezes

O bombeiro da reserva Paulo Roberto de Andrade Costa, que também estava a bordo do helicóptero, conseguiu pular antes da queda e nadar até a praia.

O tenente do Corpo de Bombeiros Fábio Pestana de Barros, de 47 anos, que pilotava o helicóptero particular que caiu no mar de Itacoatiara, em Niterói, na noite de quarta-feira, tentou pousar duas vezes antes do acidente, de acordo com testemunhas. Em relatos colhidos pelo delegado Lauro Rangel, da 81ª DP (Itaipu), que investiga o caso, moradores da região disseram ter visto o piloto fazer manobras de pouso próximo à faixa de areia e, em seguida, em cima do mar, onde a aeronave acabou caindo, por volta das 18h30.

O corpo de Fábio, que era primo da ex-governadora Rosinha Garotinho, foi encontrado às 0h50m desta quinta-feira e estava preso à aeronave. O bombeiro da reserva Paulo Roberto de Andrade Costa, que também estava a bordo do helicóptero, conseguiu pular antes da queda e nadar até a praia. Ele foi encaminhado para o Hospital estadual Azevedo Lima, também em Niterói, foi atendido e recebeu alta na mesma noite.

— Algumas informações foram colhidas com testemunhas no local, mas ainda precisam ser verificadas. A perícia foi acionada, mas os trabalhos dos peritos só poderão ter início quando o helicóptero for retirado da água — disse o delegado.

A principal linha de investigação indica que o mau tempo tenha provocado a queda. No entanto, só o laudo pericial poderá descartar outras hipóteses. O local do acidente está interditado. Caberá à empresa de táxi aéreo, que é proprietária do helicóptero, retirar a aeronave da água.

Foram horas de buscas até o helicóptero e o corpo de Fábio serem encontrados. Segundo o Corpo de Bombeiros, várias unidades participaram da operação, entre elas o 4º grupamento marítimo de Itaipu e mergulhadores do grupamento de busca e salvamento. As condições climáticas e a falta de visibilidade dificultaram a ação da corporação.

O voo teria saído do Recreio, na Zona Oeste do Rio, para fazer o resgate de um piloto de outro helicóptero, que precisou pousar por causa da chuva forte. Tudo indica que se trata do helicóptero encontrado por policiais militares, na noite de quarta-feira, abandonado na restinga de Maricá, em São José do Imbassaí, na Região Metropolitana do Rio.

Homenagens

Antes de o corpo de Fábio ser encontrado, Rosinha Garotinho publicou uma foto ao lado do primo, em uma rede social, explicando que ele havia saído de helicóptero para resgatar o filho de um colega bombeiro, que havia feito um pouso forçado.

“Este é o meu primo Fábio, piloto do Corpo de Bombeiros, que estava no helicóptero que caiu em Niterói. Ele saiu para ajudar o filho do colega bombeiro que fez um pouso forçado por conta da chuva. Sei que é difícil a situação, mas as buscas pelo corpo e a aeronave continuam. Peço orações”, escreveu ela.

Na manhã desta quinta-feira, foi a vez de o ex-governador Anthony Garotinho (PR) prestar homenagem. Em uma nota publicada em seu blog, o político diz que Fábio era um “irmão de consideração” e agradece aos que se solidarizam neste “momento tão difícil.

Leia o texto na íntegra:

“Como vocês devem ter acompanhado nos noticiários, ontem caiu um helicóptero na praia de Itacoatiara, matando o piloto Fábio Pestana de Barros, tenente do Corpo de Bombeiros, primo da Rosinha.

Nossa família lamenta profundamente a morte de uma pessoa tão querida por todos nós. Fabinho era mais do que um primo de Rosinha. Era um irmão de consideração. Profissional que gostava de viver nas alturas, temos certeza que ele está, neste momento, na altura com o Senhor.

Agradecemos também a todos que se solidarizaram neste momento tão difícil”.

Fonte: extra.globo

Corpo de piloto de helicóptero é encontrado por bombeiros em Itacoatiara, RJ

Corpo de piloto de helicóptero é encontrado por bombeiros em Itacoatiara, RJ

Fábio Pestana de Barro era primo da ex-governadora Rosinha Garotinho. O outro tripulante da aeronave, o bombeiro da reserva Paulo Roberto Costa, nadou até a costa e sobreviveu.

O piloto do helicóptero que caiu na noite desta quinta-feira (13) na Praia de Itacoatiara, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, foi encontrado morto. A vítima, que era sargento do Corpo de Bombeiros, morreu na hora.

Fábio Pestana de Barro era primo da ex-governadora Rosinha Garotinho. Em uma rede social, a ex-governadora publicou uma foto ao lado dele e pediu uma corrente de orações. Por volta de 1h, os bombeiros encontraram o helicóptero e o corpo do piloto.

O outro tripulante da aeronave, o bombeiro da reserva Paulo Roberto Costa, ficou ferido. O helicóptero caiu a cerca de 200 metros e moradores da região contaram que chovia muito e ventava forte na hora do acidente. Paulo conseguiu sair da aeronave e nadou até a costa. Ele foi levado para o hospital estadual Azevedo Lima e já teve alta médica.

O acidente foi por volta das 18h30. Após o acidente, a aeronave submergiu. O helicóptero pertencia à empresa de táxi aéreo do Rio e era um modelo esquilo, prefixo PTYZM.

Fonte: g1.com